Àpres, a rede social para mães que querem voltar a trabalhar
Karol Candido e seu filho Pedro
Karol Candido e seu filho Pedro/ Foto: Arquivo Pessoal
Inovação > Comunicação

Àpres, a rede social para mães que querem voltar ao mercado de trabalho

Camila Luz em 27 de maio de 2016

Muitas mulheres precisam deixar seus empregos para cuidar dos filhos para além da licença-maternidade. Depois de um período afastadas, podem encontrar dificuldades para voltar ao mercado de trabalho. Para ajudá-las, Jennifer Gefsky e Niccole Kroll fundaram a Après. A rede social funciona como um LinkedIn para mães que desejam encontrar novas vagas.

Segundo um levantamento feito pelo Center for Talent Inovation, 75% das mulheres que abdicam de suas carreiras o fazem para cuidar dos filhos. Após cerca de três anos afastadas, apenas 40% conseguem voltar o mercado.

Rede social profissional voltada para mães, a Après é o local ideal para que essas mulheres encontrem novas vagas. E, assim como o LinkedIn, é gratuita. Quem quiser aumentar suas chances e entrar para o radar de potenciais empregadores deve pagar uma taxa para a assinatura premium. Custa US$ 250 por ano ou US$ 25 por mês, assinando por um mínimo de três meses.

A Après foi lançada nos Estados Unidos no dia 4 de maio e, por enquanto, só funciona nesse país.

É preciso valorizar essas mulheres

Jennifer Gefsky sentiu na pele a dificuldade de voltar ao mercado depois de um longo período parada. Graduou-se em direito e, antes de ser mãe, trabalhava para uma empresa em Nova York (EUA), onde chegou a ser vice-presidente. Quando seu segundo filho nasceu, percebeu que precisava dedicar mais tempos às crianças.

Oito anos depois, decidiu retomar a carreira. Mas já não parecia qualificada o suficiente. “Aos olhos do mundo corporativo, esta advogada altamente capacitada, com 12 anos de experiência jurídica e que trabalhou em questões altamente complicadas para a MLB (Major League Baseball), era perfeita para… um vaga iniciante”, disse ao site Fast Company.

Por, ela se juntou com Niccole Kroll para fundar a Après. Entre os parceiros que já aderiram está a antiga empregadora de Jennifer, a Major League Baseball. A fundadora conta que a entrada da companhia não está relacionada ao seu relacionamento profissional no passado. “Mães formam uma base de consumidores. Então, é útil tê-las na força de trabalho”, explica. Outras empresas que aderiram, como a City Year e a Sirius, estão comprometidas com a diversidade de gênero em suas equipes.

Enquanto isso,  no Brasil…

Mães brasileiras também fariam bom uso da Après. A jornalista Karol Candido precisou deixar seu estágio na Mix TV, em São Paulo, quando descobriu que estava grávida do namorado, no início de 2014. Na época, também cursava o sétimo período da faculdade de jornalismo no Mackenzie.

A família e o namorado moravam em Caraguatatuba, no interior de São Paulo. Karol decidiu largar estágio e faculdade e voltar para a cidade dos pais, onde teria suporte para lidar com a situação. “Foi bom porque logo depois tive um descolamento de placenta e precisei passar mais de cinco meses da minha gravidez em repouso”, conta.

Karol Candido grávida

Karol Candida grávida do Pedro
Foto:: Arquivo Pessoal

Como Pedro é seu primeiro filho, Karol passou por um período de adaptação depois que ele nasceu, em 8 de setembro de 2014. Decidiu ficar um ano fora do mercado de trabalho para se dedicar ao bebê. No entanto, preencheu seu tempo livre (no caso, as madrugadas) fazendo brigadeiro. Começou um pequeno negócio chamado “Brigadeiro da Moça”, baseado na entrega dos doces em domicílio.

Por ser jornalista, Karol tem experiência com mídias sociais e fez bom uso delas para divulgar seu negócio e vender os brigadeiros na internet. As vendas cresceram e o “Brigadeiro da Moça” ficou bastante conhecido em Caraguatatuba. No entanto, sua rotina estava muito cansativa, já que precisava passar a madrugada inteira fazendo os doces para entregar no outro dia. “Eu não estava dando conta de fazer tudo sozinha. Apesar de gostar de fazer os brigadeiros, amo ser jornalista, é uma profissão onde realmente me encontrei”, conta.

Decidiu então procurar emprego na área. Resolveu colocar o Pedro na escolinha, mas não desejava deixá-lo por período integral. Esse foi o grande desafio enfrentado pela jornalista: encontrar um emprego no qual pudesse trabalhar apenas pelo período em que seu filho estivesse na escola

João, hoje seu marido, trabalha o dia todo. Karol conta que moram juntos e, além de cuidar do filho, os dois dividem as responsabilidades domésticas. Por isso, era importante que encontrar um emprego que permitisse conciliar maternidade e crescimento profissional. “Até achar um trabalho que aceitasse esse padrão, foi difícil”, revela.

Passou um bom tempo procurando até encontrar uma vaga fixa para trabalhar com jornalismo e marketing em uma empresa de comunicação. “Por sorte, uma amiga da minha mãe era dona dessa empresa e eu já havia freelado para ela no passado”, conta. Karol voltou a estudar e conclui a faculdade de jornalismo em 2016.

Rede social para conectar mães que estão no mesmo barco é uma ótima ideia

Karol conta como foi a época em que estava procurando emprego. Entrou em contato com profissionais no Facebook e procurou por empresas, blogs e sites que estivessem precisando de jornalista freelancer. Recebeu algumas respostas, mas foram poucas. “Se eu tivesse acesso a um LinkedIn específico para mães, focado em encontrar empregos para nós, eu usaria sim. É uma ótima ideia”, diz.

Além disso, uma rede social que reúne diferente mães que estão no mesmo barco pode ser interessante para a troca de experiências. A Après, além de conectar essas pessoas, as coloca em contato com especialistas e técnicos de carreira que podem orientá-las no caminho de volta para o mercado.

Enquanto a Après não chega no Brasil, há outras formas de entrar em contato com mães ansiosas por compartilhar experiências, como o blog “Missão Mãe”, criado pela própria Karol. Além de contar suas próprias histórias, faz entrevistas com mulheres que precisam conciliar carreira e filhos.

Karol Candido entrevista Deborah Secco para o Missão Mãe

Foto: Reprodução/Missão Mãe

A última entrevistada de uma das séries, “Lado Mãe”, é a atriz Deborah Secco, que recentemente teve sua primeira filha, Maria Flor, e falou com o site durante a gravidez.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence