Manda nudes! 6 aplicativos mais apropriados para o sexting
sexting
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Comunicação

Manda nudes: 6 aplicativos para sexting

Emily Canto Nunes em 9 de dezembro de 2016

Assine nossa newsletter

Quem faz sexting transa melhor. E não somos (apenas) nós que estamos dizendo, os estudiosos também. Uma pesquisa de 2015 do Laboratório de Psicologia da Saúde da Mulher da Universidade Drexel descobriu que níveis elevados de troca de mensagens sexuais — inclusive nudes — estão associados a uma maior satisfação sexual, especialmente para aqueles que se encontram em um relacionamento. Sim.

O estudo, que contou com a participação de 870 pessoas dos Estados Unidos entre 18 a 82 anos, avaliou os comportamentos no sexting, os motivos para o sexting, o relacionamento e a satisfação sexual dos entrevistados. Pouco mais de metade dos participantes eram mulheres. Logo, se a ciência diz que é bom inclusive para a sua relação, por que não mandar nudes, não é mesmo?

Mas como todo o sexo, o sexting também deve ser seguro. Não estamos obviamente falando de camisinha, mas de precauções que os praticantes devem tomar para não terem seus nudes vazados por aí. Segurança e privacidade são palavras-chaves nesse contexto. E, para alguns, até garantir o anonimato pode ser importante. Mas para além dos tradicionais apps de troca de mensagens — WhatsApp, Facebook Messenger, Telegram e Facetime — é sempre bom saber o que se está usando por aí e que aplicativos são mais recomendados para o sexting seguro.

Seis apps para o sexting e um bônus para mandar e ver nudes

Snapchat

Ninguém sabe que inventou a expressão “manda nudes”, mas fato é que ela se popularizou com o crescimento do Snapchat, aplicativo que surgiu como ferramenta para fazer diários em vídeo e que se tornou uma rede social para compartilhar imagens privadas. Algumas delas, bem provocantes. Inicialmente, o grande recurso do Snapchat era justamente a possibilidade de enviar fotos e vídeos para alguém e ter certeza de que ela não poderia fazer uma cópia daquela foto, ou salvá-la, e que a imagem tinha prazo de validade: em 24 horas, os conteúdos somem.

É possível capturar a tela — o famoso print –, porém, o app avisa ao remetente que o destinatário fez uma cópia daquela imagem. E, se desejar, você pode até guardar algumas dessas memórias “mais quentes” no aplicativo para rever.

Disponível para Android e iOS.

Instagram

Se você achava que o Instagram não era lugar de nudes, está muito enganado. Paulo Zulu que o diga: recentemente o modelo postou um nude no seu perfil público, causando furor na internet. Se antes já era possível mandar imagens por mensagens, com o Stories isso ficou ainda mais fácil. Com esse recurso — copiado do Snapchat, todos sabemos — é possível compartilhar várias fotos e vídeos em conversas privadas e, é claro, públicas (se assim você desejar).

Assim como Snapchat, as imagens do Stories também desaparecerão após 24 horas e não aparecerão no seu perfil. E além de postar fotos do seu cotidiano e de mostrar a sua vida em vídeos diários, você pode mandar fotos e vídeos temporários no Instagram Direct, que é uma espécie de bate papo dentro do app. Assim como no Snapchat, já é possível fazer screenshot, então muito cuidado com seus nudes.

Disponível para Android e para iOS.

LEIA MAIS
Tecnologia e masturbação: 7 gadgets que podem revolucionar o mercado do sexo

Kaboom

A premissa do Kaboom é bem diferente de Instagram e Snapchat e apps afins. Ele permite que você crie postagens que se autodestroem e que podem ser enviadas para todas as plataformas: WhatsApp, Facebook ou por e-mail, entre outras. No app, você escolhe quanto tempo aquele conteúdo vai ficar online, isto é, disponível para o destinatário, algo que o Snapchat também faz. Você escolhe: 60 views, 1 segundo ou 2 minutos e assim por diante.

O mais legal é que as outras pessoas não precisam ter o app instalado para ver o que você mandou. Logo, pode mandar sem problemas para aquele boy magia ou aquela gata quente que você está paquerando somente pelo Tinder (ainda).

Disponível para aparelhos com Android e também para iPhone.

Confide

Outro aplicativo interessante para quem quer garantir a privacidade do seu sexting é o Confide, que não só tem as mensagens criptografadas, como dá um jeito de garantir que ninguém faça um print do conteúdo que você mandou. Além de desaparecerem após serem lidas, as mensagens enviadas pelo Confide podem conter textos, fotos ou mesmo documentos. Algumas das vantagens desse app são os conteúdos revelados em partes na mensagem e que o nome do remetente nunca aparece visível.

Outro recurso importante do Confide é que ele possui uma tecnologia de proteção de cópias da tela — print ou screenschot –, que deixa tudo cinza e borrado. Se o destinatário tentar capturar a tela ele não só é “expulso” da mensagem, como o remetente recebe um alerta da tentativa.

Disponível para aparelhos com Android e para iPhone.

Wickr Me

Wickr Me diz ser o app usado por “líderes mundiais, executivos, jornalistas, ativistas de direitos humanos, celebridades e seus amigos mais próximos”. Ou seja, nada de sexting. Porém, por oferecer tanta privacidade e segurança, ele acaba sendo mundo indicado também para a prática de sexo por texto e outras mídias.

O app não só oferece criptografia de ponta a ponta para texto, fotos, imagens e mensagens de voz, como a possibilidade de configurar o tempo que cada conteúdo tem de vida, isto é, escolher seu prazo de validade. Além disso, possui uma funcionalidade interessante chamada “Shredder” que remove irreversivelmente todas as mensagens e mídias excluídas do seu iPhone. Ou seja, nada de encontrar aquele seu nude em serviços na nuvem.

O Wickr ainda é “No Ads” (publicidade) e no “No Metadata”, ou seja, remove todos os registros, geotags e informações de identificação das mensagens e das mídias. Toda a troca de mensagens é feita apenas por quem tem registro na rede, e esse registro é anônimo para o app e para qualquer pessoa fora da rede Wickr. Com isso, o aplicativo garante que suas conversas não poderão ser rastreadas, interceptadas ou monitoradas. Manda nudes que está garantido!

Disponível para Android e iOs.

Kik

Outro aplicativo cujo propósito é trocar mensagens com mais privacidade é o Kik. Ele oferece menos recursos de segurança mas, por outro lado, vincula sua conta apenas com um nome de usuário, e não com o seu número de telefone. Além de conversas privadas, o Kik permite envio de mensagens em grupos de até 50 pessoas apenas com uma #hashtag. Outro recurso interessante é que as mensagens Kik são armazenadas apenas no dispositivo, de modo que a empresa não tem acesso a elas.

Segundo o NY Daily News, Kik virou sinônimo de sexting em vários lugares do mundo. Uma busca simples no Twitter por #kikme mostra decotes, vídeos de masturbação e tweets como “sentindo-se com tesão e vendendo nudes”, tudo seguido por um nome de usuário Kik. Em fóruns você também encontra perguntas como “alguém quer Kik?”, o que é basicamente um convite ao sexting. Ou seja, se você quer apenas ter satisfação sexual virtual, esse app é para você.

Disponível para smartphones com Android e iPhone.

Bônus: Uplust, rede social para mandar (e ver) nudes

Como o próprio site diz no aviso sobre a necessidade de ser maior de idade para acessá-lo, o Uplust é rede social de amadores mais quente da web. Com um layout que mistura Facebook com Instagram, o site reúne fotos de pessoas que (teoricamente) postam fotos de seus próprios corpos e detalhes de seus órgãos genitais para quem quiser ver. É praticamente um repositório de nudes de desconhecidos que resolveram mandar nudes para toda a internet, e não apenas para o crush.

Fotos e vídeos aparecem numa linha do tempo com as mais curtidas e você ainda pode pesquisar por tags como #sexy, #porn, #gay e até #brazil. Caso decida se registrar, você poderá enviar suas próprias fotos ou vídeos sensuais, ter conversas privadas com outros usuários da rede social, participar de desafios dentro da plataforma, seguir outras pessoas e até comentar nas imagens postadas.

Brasil e a campanha #SexoNaReal

Aqui em Free The Essence já falamos do Make Love Not Porn, um site e um movimento liderado por Cindy Gallop cujo objetivo é promover o sexo real, e não apenas aquele que vemos na pornografia. De passagem pelo Brasil para divulgar seu trabalho e sua filosofia de vida, Cindy lançou a campanha #SexoNaReal.

Uma das iniciativas é uma coleção de emojis safadinhos para os usuários de smartphones mandarem para seus parceiros ao invés daquela tradicional berinjela que alguns usam como símbolo de pênis, por exemplo. O app SexoNaReal com os “SexEmojis” criados pelo grupo já está disponível para Android no site da campanha.

Para instalar, basta fazer o download do APK no site, ir em configurações de segurança e habilitar a instalação de aplicativos de “Fontes desconhecidas”. Aproveite!

Gostou deste post? Que tal compartilhar:

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades em primeira mão.

Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 237 [1] => 76 [2] => 222 [3] => 205 [4] => 94 [5] => 97 [6] => 115 [7] => 17 [8] => 173 [9] => 238 [10] => 92 [11] => 157 [12] => 276 [13] => 62 [14] => 153 [15] => 25 [16] => 125 [17] => 16 [18] => 66 [19] => 67 [20] => 12 [21] => 236 [22] => 69 [23] => 154 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence

Assine nossa newsletter

e receba nossas novidades em primeira mão.