Netflix libera função assistir offline para Android e iOS
netflix
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Comunicação

Netflix libera função assistir offline para Android e iOS

Camila Luz em 30 de novembro de 2016

A Netflix finalmente liberou a função mais requisitada por seus usuários desde sempre: assistir offline a produções do catálogo. Por enquanto, a novidade está disponível apenas para iOS e Android. Para utilizá-la, basta atualizar o aplicativo. A nova versão traz a opção de armazenar conteúdo no aparelho para ver depois, quando se está sem acesso a rede.

Para assistir offline, é preciso selecionar um título e localizar o botão de “download” na página de detalhes (aquele tradicional de uma flecha para baixo). No entanto, nem todos as produções estão liberadas para armazenamento. O aplicativo também inclui um novo item no menu, que mostra o que já está pronto para download.

Hoje, brasileiros podem assistir a títulos como “Narcos”, “The Crown”, “3%, “Stranger Things”, Orange is the New Black”, “House of Cards” e “Black Mirror”. Nada mal, hein? A Netflix deverá disponibilizar mais produções para assistir offline no futuro.

Assistir offline em países em desenvolvimento

Ao disponibilizar o download para celulares, a Netflix permite que seus usuários tenham acesso aos seus títulos favoritos em literalmente qualquer lugar.  “Enquanto muitos usuários gostam de assistir Netflix em casa, temos ouvido muito que eles também querem continuar sua maratona de ‘Stranger Things’ em aviões ou em outros locais onde a internet é cara ou limitada”, disse Eddy Eu, diretor de inovação de produtos da empresa, segundo o site da revista Variety.

A Netflix já havia levantado a bola do recurso offline algumas vezes. Inicialmente, a empresa sugeriu que lançaria o recurso em países com infraestrutura de banda larga restrita, como o Brasil.

LEIA MAIS
Da Netflix, série "3%" é thriller distópico que questiona a meritocracia
LEIA MAIS
As teorias de "Stranger Things": como a ciência ajuda a explicar a série

Ted Sarandos, chefe de conteúdo da Netflix, falou recentemente ao site da CNBC sobre a necessidade de permitir o assistir offline em países subdesenvolvidos. No princípio, quando o serviço estava disponível apenas em países com boa internet, a empresa acreditava que o recurso offline não era fundamental.

“Agora que chegamos a novos territórios, percebemos que eles têm conexões e velocidades diferentes. Assim, esses países desenvolvem o hábito de fazer mais downloads”, explica. “Por isso, [disponibilizar conteúdo offline] se torna mais interessantes nesses países”, afirma.

Pensando em países desenvolvidos, a tese da Netflix ainda é válida: é possível se conectar à rede em praças, shoppings, cafés e outros espaços públicos. No Brasil, e em outras nações com condições econômicas similares, a realidade é outra. Transportes coletivos e espaços compartilhados ainda estão longe de oferecer conexão gratuita e de qualidade.

Além de democratizar o acesso ao serviço, a Netflix passa a permitir que usuários brasileiros façam maratonas de séries sem que as cenas sejam interrompidas pelo vídeo travando por conexão lenta. Nada é mais frustrante do que isso!

Gratuidades e pacotes da Netflix

Felizmente, a nova função não irá cobrar taxas adicionais dos usuários e estará disponível para todos os planos. O mais barato custa R$19,90 por mês e permite assistir a uma tela de cada vez, em definição normal. O intermediário custa R$22,90 e dá direito a assistir a duas telas por vez, com alta definição disponível.

O mais caro custa R$29,90 e pode ser compartilhado por uma família: dá direito a assistir a quatro telas por vez e oferece alta definição, além do Ultra HD (4K). Vale lembrar que a função de assistir offline já foi disponibilizada por rivais da empresa, como o Amazon Prime —  que deverá chegar ao Brasil em breve — e o brasileiro Looke.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 66 [13] => 67 [14] => 157 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence