Joseph Gordon-Levitt investe no futuro da economia criativa
Joseph-Gordon-Levitt-economia-criativa
Foto: Reprodução/Site
Inovação > Comunicação

Joseph Gordon-Levitt investe no futuro da economia criativa

Diana Assennato em 17 de abril de 2016

 

O ator hollywoodiano de Inception e (500) Dias com Ela aposta na economia criativa para o futuro da indústria do entretenimento há mais de 6 anos. Joseph Gordon-Levitt é fundador e sócio da HitRecord, uma empresa online de produção colaborativa que conecta artistas para criar, coletivamente, negócios criativos em multi-plataformas. Não estamos falando de um grupo de amigos hipsters talentosos que colaboram pontualmente em projetos autorais de outros conhecidos, como é o caso do Caco Andrade, que já mencionamos por aqui), mas de um modelo de negócio que promove talentos represados em bolhas da indústria criativa por falta de representatividade comercial. Curta-metragens, HQs, ilustrações, roteiros, música, livros, animação: não importa o formato, ele só precisa ser bom o suficiente para passar pelo crivo do ator.

Como funciona

frame de um video com muitas pessoas cantando juntas

Vinheta do canal da Hit Record. Imagem: reprodução/site

O sistema é simples: o trabalho começa com um dos creative challenges (desafios criativos), que funcionam muito bem para mentes que querem produzir algo mas ainda não sabem por onde começar. Grande parte dos desafios são postados pelo próprio Joseph e sua equipe, mas qualquer um pode propor uma ideia. Imagine que você é um editor e tem um material bruto que precisa de edição: você só precisa criar um desafio e fazer um upload desse material na plataforma chamando editores interessados. Os desafios são como anúncios pessoais para colaboração em atividades criativas com fim comercial ou não. As contribuições para essas tarefas podem ser pequenas, pontuais, mas podem envolver os participantes em projetos de proporções bem maiores. É, de fato, uma construção orgânica e coletiva.

Como ganhar dinheiro na economia criativa?

Se você trabalha com animação, por exemplo, pode escolher um desenho da plataforma para usar no seu curta-metragem. Se você é uma cantora, pode usar uma das bases instrumentais que também estão disponíveis no site. Na verdade, tudo pode: editar textos, acrescentar cenas em roteiros, desenhar novos personagens e até mudar finais.

Lista de colaborações que o site aceita, como ilustração e desenho.

Lista dos talentos procurados na economia criativa.

Mas como garantir uma coesão no produto final e fazer dinheiro com isso? Quando estas produções começam a tomar outras dimensões (seja de alcance ou qualidade) é que entram Joseph e sua equipe, que mantém o radar ligado para transformar “negócios que não dão dinheiro” em exemplos de empresas criativas sustentáveis. Eles fazem uma curadoría constante na plataforma para selecionar produtos que tenham chances competitivas no mercado de entretenimento – que, é claro, eles conhecem muito bem. Quando algo vai para o mercado, os lucros são divididos entre todos os colaboradores envolvidos. Quem decide o que é potencialmente vendável e leva isso para o mercado é o próprio ator, que no fundo desempenha o papel de diretor e produtor executivo. Ao que tudo indica, os radares estão bem ajustados: a empresa já faturou mais de US$ 2 milhões nesse modelo, ganhou um Grammy com um seriado de TV e acumula muitas horas de co-criação de alta qualidade.

Compartilhamento de autoria

No vídeo de apresentação do projeto o ator deixa bem claro: “essa não é mais uma rede social para manter contato com os seus amigos, seguir celebridades ou compartilhar o seu trabalho autoral. A ideia aqui é fazer coisas juntos.” É esta a grande sacada da HitRecord: as fotos, desenhos, vídeos, áudios e todas as demais mídias presentes no site têm que estar disponíveis para qualquer pessoa poder baixar, mexer, remixar e subir na sua própria versão. Compartilhar autoria faz parte deste modelo disruptivo, que aposta que a economia criativa pode gerar um ecossistema de troca e crescimento que transforme a indústria do entretenimento para melhor.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence