7 iniciativas que empoderam mulheres pela tecnologia
mulheres
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Educação

Garotas que programam: iniciativas que empoderam mulheres pela tecnologia

Kaluan Bernardo em 2 de setembro de 2016

O mercado de computação é um dos que mais cresce no mundo. Programação é essencial para a construção de nosso futuro. As empresas de tecnologia são as mais valiosas do planeta. Apesar disso, as mulheres ainda são excluídas de tudo isso.

De acordo com o PNAD (Pesquisa Nacional por Amosta de Domicílios) de 2009, apenas 20% das 520 mil pessoas que trabalhavam com Tecnologia da Informação no Brasil eram do sexo feminino. No Vale do Silício a situação não é tão diferente: no Google, apenas 30% dos funcionários são mulheres; no Facebook são 31%; na Apple 30% e no Twitter também 30%.

mulheres em sala de aula mexendo em computador

Foto: Istock/Getty Images

No Brasil, apenas 15% dos estudantes de computação são mulheres. Outra pesquisa, da StackOverflow, importante plataforma de perguntas e respostas relacionadas à tecnologia, mostra que 92% dos programadores são homens. Para piorar: pesquisa da Harvard Business Review mostra que 41% das mulheres que trabalham com tecnologia acabam desistindo da área. Entre homens o número é apenas de 17%.

Leia também:
Vestidos da marca Ada unem sustentabilidade e feminismo
A inteligência artificial pode ser criativa?

Resumindo: a tecnologia é, ainda, uma área hostil para mulheres. A boa notícia, no entanto, é que há uma série de mulheres arregaçando a manga não só para criar produtos inovadores, mas para empoderar outras garotas e, juntas, conquistarem mais equidade e espaço em um mercado tão importante para nossas sociedade. Separamos algumas dessas iniciativas no Brasil:

Organizações que empoderam mulheres na tecnologia

Programaria

Criado pela jornalista Iana Chan, a Programaria tenta aproximar mulheres da tecnologia por três pilares: debates, inspiração e educação. Elas escrevem textos sobre o assunto e organizam workshops, palestras e hackathons. Elas já estão oferecendo seu primeiro curso. A procura foi alta: mais de 970 interessadas para uma pequena turma de 30 alunas.

MariaLab

Um hackerspace criado só para mulheres. As responsáveis dizem, em seu site, que a ideia veio depois de perceberem que a maioria dos hackerspaces e makerspaces, embora receptivos para garotas, eram frequentados majoritariamente por homens. Por isso, quiseram criar um local onde não fossem minoria.

Women Up Games

Não é só no mundo da computação que as mulheres são excluídas. Nos videogames, seja como jogadoras ou como criadoras, as garotas também encontram dificuldade para conquistar seu espaço. Por isso, a Women Up Games, criada pela desenvolvedora Ariane Parra, promove palestras, competições femininas, workshops de desenvolvimento e oficinas makers para aproximar meninas dos jogos eletrônicos.

Girls in Tech

Iniciativa global, criada em 2007, com atuação no Brasil e outros 52 países, a Girls in Tech reúne vagas de tecnologia para garotas, promove hackathons, conferências, cursos e mais uma série de eventos para empoderar garotas.

PyLadies

Comunidade mundial que foi trazida ao Brasil para aproximar mulheres da tecnologia com eventos e pequenos cursos de programação. Elas atuam em algumas das principais capitais do Brasil, como Natal, Recife, Fortaleza, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Florianópolis.

MinasProgramam

Também apostando na educação para aproximar mulheres da tecnologia, a iniciativa oferece curso básico de introdução à lógica de programação e desenvolvimento, tutoria para aperfeiçoar conhecimentos e oficinas abertas.

Mulheres na Computação

Camila Achutti era a única menina em uma sala com 49 homens no curso de Ciência da Comutação, no Instituto de Matemática e Estatística (IME), na Universidade de São Paulo (USP). Frente às várias dificuldades que ela enfrentou na educação, resolveu criar um blog para compartilhar suas experiências com outras garotas. Rapidamente, o blog se tornou referência e Camila também, liderando uma série de iniciativas para empoderar mulheres na tecnologia.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence