Photon, o robô que promete crescer junto com a criança
photon_1
Foto: Divulgação
Inovação > Educação

Photon, o robô que promete crescer junto com a criança

Pedro Katchborian em 12 de setembro de 2016

É comum crianças se apegarem com todas as suas forças a um brinquedo e, três meses depois, nem lembrarem que ele existe. A rápida evolução cognitiva e física dos pequenos torna a compra de brinquedos um pesadelo para os pais. Essa é a ideia que motivou a criação do Photon, um robô que promete “crescer junto com a criança“.

Direcionado a crianças de 6 a 12 anos, o Photon foi financiado por crowdfunding no Kickstarter e arrecadou mais de US$ 50 mil de mais de 322 investidores. A campanha acabou no dia 5 de julho de 2016. Segundo a campanha, o Photon não faz quase nada no começo. “É um simples brinquedo de plástico”, diz o site. Isso dura pouco: assim que as crianças conectam o robô no aplicativo, já são dadas as primeiras missões que envolvem programação — como por exemplo a máquina ir para direita ou para esquerda. Cada tarefa dá pontos de experiência que podem ser utilizados no desenvolvimento do robô. Por exemplo, as crianças podem incrementar o robô com novas cores, tornar ele mais rápido ou até ensiná-lo a reagir a sons.

“Assim como uma criança crescendo, o robô fica mais inteligente, forte e continua a se desenvolver“, afirmam os criadores. Também cabe aos pequenos personalizar o seu robô como se fosse em um jogo RPG.

Além disso, há uma história que permite um engajamento maior ainda entre máquina e criança. Foi criada uma narrativa interativa em que a criança e o robô são os personagens principais e precisam trabalhar juntos para passar de níveis e completar todas as missões.

Photon: programação e outras funções

O Photon acaba ensinando crianças o básico da programação, com uma linguagem de blocos inspiradas em programas como o Scratch, do MIT e o Blockly, do Google.

Esse pontapé inicial no assunto da computação é uma das justificativas da criação do Photon. Os inventores lembram que, em 10 anos, existirão mais de 1,4 milhões de empregos em programação, mas apenas 400 mil formados em ciência da computação, sem esquecer que a profissão é uma das que melhor paga nos Estados Unidos.

Todas as funções do Photon são possibilitadas pela tecnologia do robô, que tem sensores de toque, speakers, sensores de som e de alcance — para evitar que o robô bata em obstáculos. Você pode ler mais especificidades técnicas do robô na campanha do Photon.

crianças brincando com Photon

Foto: Divulgação

A empresa ainda destaca a segurança do Photon, afirmando que os materiais utilizados são duráveis e seguros, com a parte eletrônica interna inacessível para as crianças.

Leia mais:
Qual é o efeito do tablet na educação
As crianças devem aprender a programar?

O brinquedo ainda conta com uma função de interação: no caso de dois robôs no mesmo espaço, eles podem se comunicar entre si, jogar games e lutar. Um dos exemplos dados é que um robô poderia “jogar uma magia” e ganhar vantagem em uma corrida entre os dois.

Ainda é possível obter o seu Photon no Kickstarter — e eles entregam para todos os países. O robô para os primeiros compradores sai por US$ 169 (cerca de R$ 552).

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence