Conheça universidades alternativas para estudantes não convencionais
universidades alternativas
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Educação

Conheça universidades alternativas para estudantes não convencionais

Camila Luz em 5 de dezembro de 2016

Se você quer cursar o Ensino Superior, mas não se identifica com o sistema de ensino das instituições tradicionais, procurar por universidades alternativas pode ser uma saída. Há organizações espalhadas pelo mundo que trazem uma nova visão de mundo para seus estudantes e até tentam revolucionar a educação.

A educação convencional é o sonho de muita gente, mas pode não se encaixar em certos perfis. As universidades alternativas trabalham com métodos de aprendizagem mais livres para formar profissionais felizes, criativos e que pensem fora da caixinha. Conheça universidades alternativas e veja se alguma se encaixa no seu perfil.

Universidades alternativas pelo mundo

Minerva – Estados Unidos

A universidade californiana foi criada em 2012 e pretende revolucionar o ensino superior nos Estados Unidos. O site oficial diz: “Minerva oferece um programa de graduação inovador que combina quatro anos de viagens pelo mundo com um programa de estudos rigoroso e interdisciplinar. Junto de um grupo diversificado de estudantes internacionais intelectualmente curiosos, você irá se preparar para o sucesso no futuro dinâmico e global”.

A única estrutura física da universidade é um prédio onde todos os estudantes moram e assistem as aulas por videoconferência. Em pequenos grupos, professores e estudantes se conectam a uma plataforma de vídeo – como se fosse um bato papo online – e interagem pela internet.

Apenas o primeiro ano do curso é feito nos Estados Unidos. Durante os três seguintes, estudantes moram em países diferentes a cada semestre.

Universitatea Alternativă – Romênia

(“Universidade Alternativa”)

Essa universidade romena já traz “alternativa” no próprio nome. O espaço de aprendizagem foi fundado em 2008 e, assim como a Minerva, pretende revolucionar a educação no país do Leste Europeu.

A Romênia viveu uma ditadura por mais de 20 anos. A Universidade Alternativa nasceu do movimento que repudia o Estado controlador e centralizado. Incentiva processos de aprendizagem mais diversos e livres, com o pensamento crítico sempre em primeiro lugar, contra a doutrinação e imposição de ideias.

LEIA MAIS
Como é o sistema de educação na Finlândia
LEIA MAIS
Educação alternativa: escola de Berlim quer jovens autoconfiantes e motivados

“Universidade Alternativa é uma experiência de aprendizagem rica e personalizada, projetada com fins profissionais, a fim de fornecer suporte para o crescimento de jovens capazes de gerar impacto na sociedade”, diz o site oficial. Seus dois objetivos “básicos” são ajudar as pessoas a serem mais felizes e mudar o mundo. Para isso, aposta em quatro princípios que formam sua filosofia educacional: autonomia, impacto na sociedade, ambiente de aprendizagem, comunidade e colaboração.

42 – França e Estados Unidos

Você provavelmente nunca viu nada como essa universidade de tecnologia. É voltada para programação de computadores e desenvolvimento de software e aposta em um modelo bastante ousado: não tem professores, livros, emissão de diplomas e é gratuita.

Sua primeira unidade foi inaugurada em Paris (França), e a segunda no Vale do Silício (EUA). O método de ensino é colaborativo: os alunos trabalham sempre em grupo e avaliam os trabalhos uns dos outros. O objetivo é estimular a educação ativa, e não a passiva, mais comum nas instituições de Ensino Superior.

Naropa University – Estados Unidos

Fundada por um estudioso do budismo tibetano, a instituição tem uma abordagem educacional distinta, voltada aos ensinamentos budistas. Além de participar das aulas tradicionais, os alunos devem cumprir a exigência “prática corpo-mente”. Eles ganham crédito por praticar yoga, por exemplo.

A universidade incentiva os professores a incorporarem práticas como meditação, cerimônias de chá e outras contemplativas em suas aulas e métodos. A vida espiritual dos estudantes é tratada com tanta importância quanto a intelectual.

Bônus: Uncollege – Brasil e Estados Unidos

Talvez ir para a universidade simplesmente não seja para você – e não é por isso isso que deixará de desbravar seu caminho na educação e no autoconhecimento. A organização educacional Uncollege acredita na educação autodidata e traz espaços de convivência onde mentores – e não professores – orientam estudantes que desenvolvem projetos livres.

A filosofia é colocada em prática por meio do ano sabático, dividido em quatro fases. Na primeira, os estudantes brasileiros ficam na casa do Uncollege em Ilhabela, onde passam por uma série de mentorias, workshops, coaching e gincanas. Na segunda, fazem intercâmbio para outro país. As etapas finais, já de volta ao Brasil, consistem em procurar um estágio e, por fim, desenvolver um projeto que sintetize todo o processo de aprendizado. Já falamos sobre esse movimento aqui.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 237 [2] => 205 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence