Bebê de três pessoas nasce em processo inédito no México
bebê de três pessoas
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Saúde

Bebê de três pessoas nasce em processo inédito no México

Pedro Katchborian em 4 de outubro de 2016

Uma inovação bem curiosa envolvendo saúde e reprodução aconteceu no ano de 2016: um bebê de três pessoas nasceu no México. O garoto tem o DNA de sua mãe e de seu pai, além de um pouco de código genético de um doador. O procedimento foi feito para garantir que a criança não herdasse uma condição genética de sua mãe.

homem monitorando gráficos no computador dentro de laboratório

Foto: Istock/Getty Images

Especialistas apontam que a técnica pode significar uma nova era na medicina, podendo ajudar outras famílias com condições genéticas raras. Mas os médicos alertam que devem ser feitas várias ressalvas na tecnologia, que é chamada de doação mitocondrial.

Vale uma pequena retomada nas aulas de biologia do colégio: as mitocôndrias são pequenas estruturas dentro de quase todas as células do corpo. Elas são responsáveis por transformar a comida em energia.

Neste caso, a mulher tem uma condição que chama Síndrome de Leigh, que provou ser fatal para qualquer bebê concebido. A família já tinha passado por trágicas experiências: quatro abortos e a morte de duas crianças — uma de oito meses e outra de seis meses.

Então, a equipe de médicos foi ao México — onde não há nenhuma lei que proíba esse tipo de procedimento — e usou um método que pega toda a informação vital de DNA da mãe do óvulo e coloca uma mitocôndria saudável, podendo fertilizar com o esperma do pai. O resultado é uma criança com 0.1% de DNA do doador e todo o resto do código genético — como cabelo, cor do olho etc — do pai e da mãe. O Dr. John Zhang, diretor médico do New Hope Fertility Center, em Nova Iorque, e seus colegas, fizeram o método para criar cinco embriões, sendo que apenas um se desenvolveu normalmente.

As polêmicas do bebê de três pessoas

Apesar de benéfica para a família e o bebê, a medida é considerada polêmica entre os médicos. O Reino Unido, por exemplo, já passou leis que permitem a criação do bebê de três pessoas. Segundo a BBC, alguns especialistas em fertilidade dizem que é importante passar as leis, mas de maneira cautelosa.

Alguns questionam que pessoas estão relatando a história de sucesso enquanto várias tentativas falhas foram mantidas em segredo. O Professor Alison Murdoch, parte da equipe da Newcastle University, e um dos responsáveis pelo debate sobre o assunto no país europeu, afirmou sobre o caso: “A doação mitocondrial não é uma corrida, mas um objetivo a ser conquistado com cautela para garantir segurança e reprodutibilidade“, afirma.

Leia mais:
O que é bioengenharia
Como a edição de genes poderá salvar vidas em breve

Os críticos chamam a medida de “irresponsável“. O Dr. David King, do Human Genetics Alert, afirmou que é um absurdo médicos viajarem para o México para quebrar leis americanas. “Desde quando um simplista ‘para salvar vidas é a coisa ética a se fazer’ é uma abordagem ética balanceada, especialmente quando não há nenhuma vida sendo salva”, disse para a BBC.

Em outubro de 2016, Dr. Zhang e sua equipe médica vão detalhar mais o processo em um encontro da American Society for Reproductive Medicine, o que poderia responder perguntas dos críticos. Para o Professor Darren Griffin, especialista em genética da Universidade de Kent, “o estudo representa uma nova era para a genética“.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence