Como a evolução será tecnológica e não mais biológica
evolução
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Saúde

Como a evolução será tecnológica e não mais biológica

Pedro Katchborian em 12 de janeiro de 2017

A teoria da evolução tem seguido o seu curso natural há milhões de anos. Com a chegada do Home sapiens à Terra, essa evolução, que sempre andou em linha reta, tornou-se torta. Isso porque a inteligência humana pode modificar a maneira que evoluímos. É como já diria Darwin:

A inteligência é baseada em o quão eficiente uma espécie é em fazer o necessário para sobreviver.

Cada vez mais curamos doenças, buscamos de todas as maneiras diminuir o envelhecimento e até podemos ir para outra planeta em busca da sobrevivência. Ou seja: estamos atrás da tal eficiência citada por Darwin para viver mais.

Não é novidade que buscamos enganar a morte, mas segundo o autor Daniel Wilson, em breve poderemos controlar nossa biologia de uma maneira que transcenda os limites naturais. “Você pode representar graficamente a evolução humana, que é basicamente uma linha reta, mas melhoramos com o tempo e agora você pode representar graficamente a evolução tecnológica, que é uma linha que vai direto para cima. Elas vão se cruzar em algum momento e isso está acontecendo agora”, afirma para a Singularity Hub.

Aqui no Free The Essence já falamos sobre algumas possíveis maneiras desse controle biológico. A evolução da neurotecnologia e da bioengenharia podem ajudar a moldar a evolução humana. Se hoje curamos doenças, em breve poderemos nos transformar na espécie que quisermos.

É por aí que Raya Bidshahri, do Singularity Hub, discute como a tecnologia está tomando à frente da biologia. E ao falar de bioengenharia e do futuro que está por vir, é preciso mencionar a  tecnologia de edição de genes CRISPR-Cas9. Graças a ela, é possível modificar o gene de qualquer organismo vivo. Isso significa que em breve poderemos prevenir doenças genéticas, entre outras novidades.

“Ao controlar a linguagem genética da vida, nós podemos controlar mais diretamente a natureza a nosso benefício“, diz Raya. Vale lembrar que isso já está acontecendo: em 2015, a edição de genes salvou uma garota que estava morrendo de leucemia.

LEIA MAIS
Poderia a bioengenharia trazer os dinossauros de volta à vida?
LEIA MAIS
Tecnologia e medicina: como estaremos daqui a 10 anos?

Todo esse conhecimento genético é atrelado a outro avanço recente: o big data. “Novas máquinas que podem comportar terabytes de informação genética vão tornar possível que qualquer pessoa tenha a sua sequência inteira genética de DNA em menos de uma semana por US$ 1.000. Teoricamente, essa informação pode prevenir doenças, câncer e obesidade anos antes delas acontecerem”, diz Arthur Georges, da Universidade de Camberra.

Além disso, a biologia promete, cada vez mais, misturar-se com a tecnologia. A neurotecnologia pode ajudar a modificar o cérebro, com consequentes mudanças nas nossas capacidades mentais. “Engenheiros ao redor do mundo estão desenvolvendo próteses que podem fazer tarefas complexas”, explica Raya.

Mas a questão apontada pelo Singularity Hub vai muito além de próteses que podem substituir membros amputados. Segundo Andy Miah, diretor do Creative Futures Institute, poderemos ultrapassar os limites do que os humanos podem fazer normalmente.

Os problemas com tanta evolução

Como em qualquer outra tecnologia que modifica drasticamente os humanos, há diversos problemas éticos em colocar a evolução nas mãos da tecnologia. “Pela primeira vez na história do nosso planeta, uma espécie — a nossa — tem o poder de pensar em quais características quer selecionar”, diz Raya, fazendo menção à seleção natural.

A preocupação vai além de um debate religioso: há um receio de que a edição de genes poderia criar superbactérias ou até supersoldados — sim, como Deadpool ou Wolverine. Não há uma regulamentação para dar limites à edição de genes, então as questões permanecem. Embora sejam problemas preocupantes, o debate tende a favor dessas tecnologias. Até Stephen Hawking concorda: “com a engenharia genética, vamos poder aumentar a complexidade do nosso DNA e melhorar a raça humana”.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 237 [2] => 205 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence