Vasalgel pode ser o primeiro anticoncepcional masculino
anticoncepcional masculino
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Saúde

Vasalgel, o primeiro anticoncepcional masculino, pode revolucionar o mercado em breve

Camila Luz em 12 de maio de 2016

O primeiro anticoncepcional masculino pode chegar ao mercado em breve. Vasalgel está em fase avançada de testes e, se os resultados forem satisfatórios, homens poderão desfrutar do método a partir de 2018.

Vasalgel é um gel injetável feito de um polímero. Está sendo desenvolvido por uma ONG dos Estados Unidos, a Parsemus Foundation. Seu funcionamento é simples: é aplicado nos vasos deferentes do órgão reprodutor masculino, formando uma barreira semipermeável. Os espermatozoides são muito grandes para ultrapassarem o obstáculo. Ficam retidos no saco escrotal e são absorvidos pelo corpo. Assim, não chegam até as glândulas produtoras de sêmen.

Ele foi pensado para ser tão eficiente quanto uma vasectomia. Nesse procedimento cirúrgico, há a ligadura dos canais deferentes, para impedir que espermatozoides cheguem até as glândulas que produzem o líquido seminal.

Vasalgel tem uma grande vantagem sobre a vasectomia: é facilmente reversível. Caso o homem queria voltar a ter filhos no futuro, basta retirar o gel dos vasos deferentes.

ampola com liquido transparente (vasalgel)

Foto: Reprodução

Como o Vasalgel está em fase de testes, ainda não há informações sobre preço ou onde comprar. Como se trata de um procedimento cirúrgico, todo o processo provavelmente será realizado apenas em consultório médico.

O anticoncepcional masculino pode ser bastante eficiente

A ONG desenvolvedora ainda não sabe quanto tempo vai durar o efeito de Vasalgel após cada aplicação. Essas informações devem surgir ao final dos testes clínicos em humanos.

No entanto, análises feitas em coelhos mostraram que não houve o aparecimento de espermatozoides no sêmen durante um ano. Quando babuínos foram usados, o resultado foi o mesmo. Para os pesquisadores, é bom sinal.

A reversibilidade do método também foi testada em animais e mostrou-se eficiente. O fluxo de espermatozoides voltou rapidamente quando o gel foi expelido.

Outros anticoncepcionais masculinos

Vasalgel segue o mesmo princípio do RISUG, um método contraceptivo masculino que vem sendo desenvolvido na Índia desde a década de 90. O anticoncepcional indiano também é um gel injetável feito de polímeros.

Os resultados dos testes de RISUG mostram que o efeito de uma dose pode prevenir gravidez por até dez anos. Assim como Vasalgel, o método é facilmente reversível.

Apesar de seguirem o mesmo princípio, Vasalgel e RISUG têm fórmulas diferentes. Além disso, o contraceptivo indiano está sendo desenvolvido há décadas e, até agora, apenas habitantes locais têm sido escolhidos para os testes.

Já o anticoncepcional estadunidense está sendo desenvolvido de acordo com as normas atuais da FDA (Food and Drug Administration) e pretende entrar para o mercado mundial.

A Parsemus Foundation diz que o objetivo é produzir um método contraceptivo acessível. Ele vai custar o suficiente para manter a marca, mas os criadores não procuram lucrar com isso.

Tem interesse em apoiar financeiramente o projeto? Basta fazer uma doação para a ONG.

E as mulheres? O que elas ganham com o Vasalgel?

Mulheres têm muitas opções na hora de escolher métodos contraceptivos, como pílula oral, DIU Mirena, anticoncepcional injetável e adesivo. Todos eles, no entanto, podem causar efeitos colaterais. A ingestão de hormônios, por exemplo, pode gerar alterações de humor, ganho de peso ou complicações mais sérias, como trombose e embolia pulmonar.

Vasalgel, por outro lado, não possui hormônios. Isso não significa que efeitos colaterais não vão aparecer. Quando for lançado no mercado, possíveis complicações serão especificadas na bula.

Efeitos colaterais causados por anticoncepcionais vão existir para homens e mulheres. O que importa é que a responsabilidade na hora da contracepção será dividida de forma mais justa.

Elaine Lissner, fundadora e diretora executiva da Parsemus Foundation, disse em entrevista ao site Bustle que muitos homens querem ter controle sobre seu futuro reprodutivo. “Eles estão dispostos a dividir a responsabilidade de contracepção de forma mais uniforme com as mulheres, especialmente se podem preservar sua capacidade de ter filhos no futuro”, defendeu.

O Bustle preparou uma lista com motivos pelos quais mulheres seriam beneficiadas pelo desenvolvimento do Vasalgel. Colheu depoimentos a respeito do novo método.

David, um homem de 30 anos, disse o seguinte: “A pílula anticoncepcional deu às mulheres um nível de controle sem precedentes sobre sua reprodução. Mas também colocou a maior parte da carga de contracepção sobre elas”. Para ele, Vasalgel pode eliminar uma das desigualdades mais persistentes entre os dois sexos.

Leia mais: Startups inovam com produtos para aliviar sintomas da menstruação

Já Declan, de 33 anos, defendeu Vasalgel de outra maneira: “É um grande momento para o feminismo porque a ciência médica tem usado o corpo das mulheres como objeto e problema de suas pesquisas por anos, deixando de lado os efeitos colaterais”. Ele ainda argumenta que, ao conversar com colegas cientistas, percebe que desenvolver métodos contraceptivos para homens não é tão prestigiador quanto para mulheres.

A própria Parsemus Foundation diz, em seu site oficial, que indústrias farmacêuticas tentaram desenvolver métodos contraceptivos masculinos. No entanto, concluíram que não seria rentável. Declan acredita que isso se deve à sociedade patriarcal, que responsabiliza apenas mulheres. Você concorda com ele? Dê a sua opinião sobre o assunto.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence