O futuro da tecnologia segundo grandes investidores
finger pressing button
Foto: iStock/Getty Images
Inovação > Tecnologia

O futuro da tecnologia segundo grandes investidores

Diana Assennato em 8 de abril de 2016

Dizer qual é o futuro da tecnologia não é tarefa para videntes, mas sim para investidores. Afinal de contas, o trabalho deles é justamente antecipar o futuro para saber em quais tendências de inovação devem colocar dinheiro.

Por isso, recentemente o fundo de capital Upfont Ventures, fez um evento para discutir o futuro da tecnologia. Em certo momento, eles chamaram cinco dos maiores investidores do mundo para responder “Quais são as grandes mudanças que acontecerão na tecnologia nos próximos cinco anos”.

As respostas contam com alguns nomes de peso, especialistas em prever o futuro. Um dele é Marc Andreessen, que previu que no futuro navegaríamos pela internet por softwares de navegação. E, em 1994, criou o Mosaic, que mais tarde se tornou o Netscape, e abriu o caminho para que browser como Google Chrome e Firefox se estabelecessem.

Fred Wilson é outro conhecido no mundo da tecnologia. Ele foi um dos primeiros investidores de diversas empresas famosas do Vale do Silício quando elas ainda não eram gigantes – entre elas o Tumblr, o Twitter e o Foursquare.

As respostas dos investidores estão no vídeo abaixo, em inglês. Dissecamos as tendências em uma lista logo abaixo.

Veja na sequência:

 

As tendências para o futuro da tecnologia

 

1) Crescimento de talentos globais

Hoje a tecnologia já permite que muitos trabalhem à distância e façam home office. O próximo passo? Poder trabalhar para empresas do mundo todo. Esqueça as fronteiras. Teremos milhares de startups transnacionais com colaboradores dos mais diferentes lugares. Essa é a aposta de Mac Andreesen.

“O número de pessoas que podem começar empresas e contribuir para startups está explodindo. E eu acho que isso terá um impacto dramático na tecnologia”, diz.

 

2) Sensores para todos os lados

Há alguns anos, uma das grandes apostas da tecnologia é a Internet das Coisas – na qual objetos inteligentes conseguem se comunicar entre si. O coração dessa tendência são os sensores. Mas, esse é um mercado que ainda está se desenvolvendo.

Ted Schlein, da Kleiner Perkins, acredita que, nos próximos cinco anos, teremos grandes evoluções em relação a sensores, capazes coletar muito mais dados e, com isso, desenvolver os mais diferentes tipos de serviços e inteligência.

“Teremos proliferação de sensores que estão jogando montes de dados e agora podemos criar aplicações e serviços com eles”, garante.

 

3) Bots e mais bots

Aplicativos de mensagens contarão, cada vez mais, com pequenos bots – simples inteligências artificiais como a Siri (Apple) e Cortana (Microsoft) – para nos ajudar no dia a dia. Haverá assistentes para te ajudar a escolher um caminho ou até para comprar roupa em loja virtual.

“Aplicativos de mensagens representam uma oportunidade muito poderosa para comunicação e, potencialmente, uma nova plataforma para interação de consumidores”, aposta Josh Kopelman, da First Round Capital.

 

4) A hora e a vez da realidade virtual

Faz tempo que o mundo fala sobre realidade virtual. O Virtual Boy, da Nintendo, em 1995, está aí para provar que investidas nesse mercado são antigas. Mas, se antes não tínhamos evolução tecnológica suficiente para criar produtos consistentes, hoje parece que a realidade virtual veio para ficar – seja com gadgets mais simples, como o Google Cardboard; seja com mais sofisticados, como o Oculus Rift.

“Sei que está se tornando um clichê, mas realmente acho que a realidade virtual terá um impacto profundo na sociedade, como nos organizamos, como nos comunicamos, até em formas de transporte. Acredito que a realidade virtual irá impactar as coisas muito mais do que qualquer um de nós possa prever”, aposta Mark Suster, da Upfront Ventures.

 

5) Inteligências artificiais mais sofisticadas

Mark Zuckerberg resolveu que, em 2016, iria desenvolver uma avançada inteligência artificial para ser sua companheira. Algo como a “Jarvis”, do Homem de Ferro. O bilionário ainda não conseguiu, mas, Fred Wilson, acredita que estamos quase lá. Ou que pelo menos já temos tecnologia para isso.

“Finalmente chegamos no ponto [em que a inteligência artificial] está funcionando e funcionando muito bem. Isso terá respaldo em cada aspecto da tecnologia da mesma forma que o mobile teve nos últimos cinco, dez anos.”

E você? Para onde acha que vai o futuro da tecnologia? Faça suas apostas.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence