Como o grafeno pode revolucionar o seu dia a dia
grafeno
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Tecnologia

Como o grafeno pode revolucionar o seu dia a dia e a tecnologia

Pedro Katchborian em 26 de julho de 2016

Uma das formas cristalinas do carbono, o grafeno é um excelente condutor de calor e eletricidade. Nos últimos anos, experimentos com o material renderam o Prêmio Nobel de Física a Andre Geim e Jonstantin Novoselov, da Universidade de Manchester. Mas o que isso tudo tem a ver com você? É que, em breve, o grafeno poderá estar em seu bolso. Pela sua alta eficiência, o grafeno pode substituir o silício e ter várias aplicações em tecnologias, incluindo a bateria do seu smartphone.

Na primeira semana de julho de 2016, a empresa chinesa Dongxu Optoelectronic revelou uma bateria chamada G-King. O grande destaque é a velocidade para alcançar a carga total: segundo a empresa, o celular poderia ser carregado de 13 a 15 minutos. Com capacidade para 4,800 mAh (miliampere-hora), o equipamento também pode ser carregado 3.500 vezes, sete vezes mais do que uma bateria convencional. A G-King foi apresentada em um evento em Pequim e demonstrada no palco, mas ainda não há informações de se ela será utilizada em algum smartphone e nem quando esse celular poderia ser lançado.

via GIPHY

Leia mais:
Project Ara: os smartphones modulares são realidade
Qual é o futuro dos aplicativos?

Esse é apenas um dos protótipos de bateria envolvendo o grafeno. Outra empresa trabalhando em tecnologias parecida é a Zap&Go: a ideia da empresa é utilizar a bateria em qualquer equipamento elétrico — de furadeiras a aspiradores de pó.

Grafeno além da bateria de celular

Apesar desses equipamentos estarem em fase de testes e protótipos, boa parte deve chegar ao mercado nos próximos anos. Pelo menos é o que mostrou a conferência MWC (Mobile World Congress), realizada em fevereiro de 2016. Na convenção, empresas apresentaram as suas tecnologia envolvendo o grafeno e chamaram a atenção.

Monitoramento cardíaco

O grafeno pode revolucionar outros campos da tecnologia além da bateria de celular. O sensor de monitoramento cardíaco feito de grafeno foi produzido pelo Instituto de Ciências Fotônicas. Preciso e transparente, a pessoa só tem de colocar o dedo na tela para ter o batimento cardíaco registrado. A grande diferença desse sensor para os outros é que este não precisa da sua própria fonte de luz, além de ser extremamente durável.

Telas flexíveis

O grafeno também pode estar no seu pulso. A empresa FlexEnable está fazendo protótipos de gadgets com telas flexíveis. Essas telas podem revolucionar os dispostivos vestíveis, já que a curvatura pode permitir, por exemplo, que um gadget seja usado no pulso de maneira mais confortável.

Impressão Digital

A maioria de nós já passou por uma experiência de um sensor de impressão digital não reconhecer nossos dedos, especialmente no banco. Também feito pela FlexEnable, um protótipo de sensor de grafeno traz uma base transparente, condutiva e flexível, aumentando a eficiência do leitor.

Luvas para realidade virtual

O grafeno também pode ser o responsável por melhorar a nossa experiência com realidade virtual. As luvas de grafeno flexível que estão sendo produzidas pela Nokia R&D são capazes de ler gestos e a temperatura corporal. Segundo o Digital Trends, os sensores das luvas são muito finos e flexíveis, podendo ser integrados na roupa.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence