Nanofarm, o equipamento que cultiva vegetais sem interferência humana
nanofarm
Foto: Divulgação
Inovação > Tecnologia

Nanofarm, o equipamento que cultiva vegetais sem interferência humana

Pedro Katchborian em 14 de setembro de 2016

A Nanofarm é o sonho de toda pessoa que gosta de comida orgânica, plantada em casa, mas que não tem tempo — ou paciência —para se dedicar muito ao plantio. Produzida pela empresa Replantable, a Nanofarm está perto do seu objetivo no Kickstarter e deve ser totalmente financiada em breve.

Basicamente, a Nanofarm é uma mini fazenda dentro de uma máquina do tamanho de um gabinete de computador de mesa. E funciona com pouca ou quase nenhuma interação humana. O plantio é feito em alguns passos: depois de escolher o que plantar, a pessoa receberá as sementes pelo correio no que é chamado de “plant pad”, um material feito de papel, minerais e cera. É nesse material que vão as sementes e que as plantas vão crescer.

Depois de receber o plant pad, a pessoa deve encher uma bandeja com água, colocar o plant pad em cima e inserir dentro da Nanofarm. Depois, é só indicar o número de semanas (que estará indicado no plant pad) e apertar start. E é isso! Aguarde as semanas indicadas e logo uma luz aparecerá avisando que é hora de colher. Veja um vídeo que explica mais sobre o funcionamento:

São vários vegetais que podem ser cultivados na Nanofarm: alface, rabanete, beterraba, manjericão, entre outros. Para cada plant pad, podem ser cultivados de 4 a 25 plantas, dependendo do tamanho. A Nanofarm também ressalta que é possível ter vários tipos de planta em um pad. A campanha sugere empilhar quatro módulos da Nanofarm verticalmente, para que uma família inteira possa ser alimentada com o equipamento.

Nanofarm: vale o preço?

Outro destaque da Nanofarm é a facilidade de limpeza do equipamento. “Não há nenhum filtro de difícil manutenção”, diz a campanha no Kickstarter. Além disso, as luzes de LED dão toda a luz necessária para o crescimento das plantas.

Leia mais:
Conheça o Farmbot, o robô plantador
5 startups inovadoras em sustentabilidade

Segundo a empresa, de janeiro a agosto de 2016, 30 nanofarms foram testadas em um teste beta. Abaixo você pode ver um vídeo de quem teve a oportunidade de cultivar seus alimentos. Aparentemente, o equipamento fez sucesso:

Ruwan Subansinshe, um dos cofundadores e que se formou na Georgia Tech recentemente, falou ao FastCoExist sobre a inovação. “Não é necessário colocar sementes, regar, colocar nutrientes ou ajustar a luz. Quando você aperta start, a máquina faz tudo e só te avisa quando o vegetal está pronto para colheita”, explica.

Ele explica que a sua inspiração para a Nanofarm veio da sua frustração semanal de produtos que estragam antes de comer. “Eu sempre acabo ficando com metade de salada na minha geladeira e tenho que jogar fora. E quando eu olhei com calma, vi que o problema era bem pior do que imaginava. Mais de metade das frutas e vegetais nos Estados Unidos acabam no lixo”, conta.

Em campanha no Kickstarter até o dia 3 de outubro, o projeto oferece recompensas interessantes a partir de US$ 350: com esse valor, é possível ter o seu próprio nanofarm. Vale ressaltar que a entrega é feita apenas para os Estados Unidos.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence