Dez anos depois, os planos da Tesla para os próximos dez anos
tesla
Foto: Reprodução/Tesla
Inovação > Tecnologia

Dez anos depois, os planos da Tesla para os próximos dez anos

Emily Canto Nunes em 12 de agosto de 2016

A Tesla Motors pode ser novidade no seu imaginário, mas muito antes de acidente com o piloto automático e da transformação de Elon Musk em uma espécie de novo Steve Jobs, a empresa já dava o que falar. Foi em 2006 que o bilionário sul africano lançou a primeira parte do seu plano de dez anos para a Tesla Motors, companhia que é fundador. Dez anos depois, em 2016, Musk divulgou a segunda parte desse ambicioso plano que sempre teve um único objetivo: a sustentabilidade.

Em seu “Master Plan Part Deux”, Musk retoma esse ponto tão importante e que permeia todos os projetos em que se envolve, como a SolarCity e a Space X.

“A questão de tudo isso foi, e continua sendo, acelerar o advento da energia sustentável, de modo que possamos imaginar um futuro distante em que a vida ainda é boa. Isso é o que significa ‘sustentáveis’. Não é uma coisa boba, hippie — é importante para todos. Por definição, devemos em algum momento chegar a uma economia de energia sustentável ou vamos ficar sem combustíveis fósseis para queimar e a civilização entrará em colapso. Dado que devemos abandonar os combustíveis fósseis de qualquer maneira e que praticamente todos os cientistas concordam que aumentar drasticamente os níveis de carbono atmosféricos e oceânicos é insano, quanto mais rapidamente alcançarmos a sustentabilidade, melhor”, escreveu no blog da marca.

Os planos da Tesla em 2006 e 2016:

Se voltarmos às primeiras promessas, veremos que com o Model 3, o mais recente modelo criado pelaTesla, Musk chegou onde queria:

1) construir um carro esportivo caro;
2) usar o dinheiro das vendas desse carro para construir um carro acessível;
3) usar esse dinheiro para construir um carro ainda mais acessível;
4) criar um um sistema de emissão zero e novas opções de geração de energia elétrica.

O Model 3, que chega em 2017, não tem motor de combustão debaixo do capô. O espaço é reaproveitado e transformado em um segundo porta-malas. Elétrico e com software de piloto automático, o Model 3 é a própria transição da parte um para a parte 2 do plano diretor da empresa.

Divulgado em julho, o Master Plan Part Deux tem quatro novas promessas cheias de tecnologia, mas também voltadas à sustentabilidade. São elas:

1) criar painéis solares com o armazenamento de bateria integrada;
2) expandir a linha de veículos elétricos para todos os principais segmentos de transportes terrestres;
3) desenvolver um piloto automático que seja dez vezes mais seguro do que o manual por meio do ensino maciço da frota;
4) desenvolver formas do carro fazer dinheiro para o seu dono enquanto ele não estiver sendo usado.

Ao juntar as duas partes do planos vemos a evolução da Tesla: primeiro construir um carro elétrico e popularizar sua tecnologia, depois expandir essas inovações para outros meios de transportes e criar um ecossistema. Sem dúvida alguma é um plano ambicioso, mas que em passos largos de dez anos está se concretizado. Tanto que para garantir que a Tesla seja de fato o futuro dos carros elétricos, Musk oficializou a aquisição da SolarCity, empresa de painéis de energia da qual ele também era investidor. No ano passado, a própria Tesla havia anunciado a criação de uma bateria que armazena energia suficiente para abastecer casas e empresas. O foco, no entanto, ainda é no transporte.

“Além de veículos de consumo, existem dois outros tipos de veículos elétricos necessários: caminhões pesados e de transporte urbano com alta-densidade de passageiros. Ambos estão em estágios iniciais de desenvolvimento na Tesla e devem estar prontos para o lançamento no próximo ano. Nós acreditamos que o Tesla Semi vai entregar uma redução substancial no custo do transporte de carga, enquanto aumenta a segurança, tornando-se muito divertido de operar”, disse. Musk acredita que um ônibus inteligente poderia fazer algo parecido com o que faz o UberPool, que encontra pessoas em caminhos próximos para dividir uma corrida e, com isso, poderia deixá-las na porta de casa, e não mais em um ponto de ônibus.

Leia mais:
Por que a Tesla é a grande promessa dos carros elétricos
Como Elon Musk quer nos levar a Marte com a SpaceX
Por que Elon Musk é tido como um dos gênios da tecnologia

Além de veículos elétricos e autônomos, o compartilhamento é um ponto importante para a sustentabilidade: quando o piloto automático e todas as tecnologias de software e hardware autônomas estiverem regulamentadas, o dono de um carro será capaz de chamar seu Tesla para buscá-lo, por exemplo. Musk quer que você adicione seu carro à frota compartilhada da Tesla para que o automóvel trabalhe por você enquanto você dorme ou quando está em férias.

Se em 2006 o título do plano de Musk trazia um parênteses no título, “só entre você e eu”, e terminava com “não conte a ninguém”, em 2016 ele já não se preocupa em manter em segredo e nem liga para o que falam dele e da Tesla. Afinal, seu plano já está dando certo.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence