Rastreamento supersônico ameaça privacidade de consumidores
supersônico
Foto: Istock/Getty Images
Inovação > Tecnologia

Rastreamento supersônico ameaça privacidade de consumidores

Kaluan Bernardo em 4 de novembro de 2016

Você pode estar sendo rastreado por ondas supersônicas exatamente agora. Não é uma teoria da conspiração, apenas uma nova estratégia de empresas de marketing para terem mais dados de consumidores e oferecem publicidade segmentada. O rastreamento supersônico foi denunciado recentemente na Black Hat Europe, uma conferência de Segurança da Informação que aconteceu na University of California, nos Estados Unidos.

homem mexendo em celular

Foto: Istock/Getty Images

A tecnologia, conhecida como “ultrasonic cross-device tracking” usa sons de alta frequência, que são inaudíveis para humanos, mas perceptíveis por smartphones ou qualquer dispositivo com microfone. Assim, quando passa uma propaganda na TV e ela tem essa tecnologia, o anunciante saberá que você está por perto e ouvindo aquele anúncio. Mais do que isso, com a combinação de dados, os anunciantes podem saber por onde você esteve, que páginas abriu e quais anúncios você viu. Tudo usando essas tais frequências ultrassônicas.

Para que a empresa consiga utilizar seu smartphone, basta que você instale um aplicativo dando a ele o acesso ao seu microfone. É possível que, conforme a tecnologia evolua, os anunciantes consigam obter mais dados dos usuários. “Há certas falhas de segurança que precisam ser apontadas antes que a tecnologia se torne mas usada”, disse Vasilios Mavroudis, pesquisador de segurança na University College London, à revista Wired, que afirmou:

E há falta de transparência. Os usuários basicamente não têm ideia do que está acontecendo.

Tecnologia de rastreamento supersônico preocupa pesquisadores

A maior preocupação dos pesquisadores não é simplesmente com o fato de anunciantes usarem a tecnologia para saberem quais propagandas a pessoa está vendo. O problema é que, inevitavelmente, eles poderão gravar conversas ou qualquer outra coisa que o usuário disser perto do microfone porque grava tudo.

Mesmo que os anunciantes foquem apenas em conhecer o usuário pelos áudios supersônicos, hackers podem interceptar as gravações e ouvir as conversas das pessoas. Os estudiosos afirmam que já viram ao menos um ataque do tipo acontecendo.

A tecnologia de rastreamento supersônico existe há pelo menos dois anos e, desde o início, tem levantado preocupação entre protetores da privacidade. Não há ainda um padrão para regulá-los e restringi-los na indústria. A Confederação Federal dos Estados Unidos avaliou a tecnologia e emitiu um alerta aos desenvolvedores sobre um certo tipo de dispositivo que podia rastrear o que uma pessoa vê na TV sem o consentimento dela.

Recentemente, dois aplicativos de equipes de basquete foram processados por ativarem inadvertidamente o microfone dos usuários. Os desenvolvedores disseram à Wired que eles não estavam coletando sons audíveis aos humanos. Os pesquisadores na conferência defenderam que, justamente por não se saber o quanto cada um coleta de áudio, é necessário criar padrões na indústria.

A boa notícia é que os pesquisadores oferecerão uma atualização de Android e extensão para Chrome para que a pessoa possa ter consciência de quando uma empresa tentar rastreá-la. Eles pretendem disponibilizá-la ainda esse mês.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence