Fastbrick Robotics cria robô que constrói uma casa sozinho
robo_fastbrick-robotics
Foto: Divulgação
Inovação > Tecnologia

Fastbrick Robotics cria robô que constrói uma casa sozinho

Kaluan Bernardo em 21 de outubro de 2016

Num futuro não muito distante, casas serão construídas por robôs. E a Fastbrick Robotics, uma empresa em Perth, na Austrália, está bem perto de transformar esse futuro em realidade. Eles criaram um robô chamada Hadrian 105, capaz de colocar 225 tijolos, um em cima do outro, por hora. Em duas horas, elas fazem o mesmo que um pedreiro de alto nível é capaz.

Para provar a eficiência do robô, lançaram um surpreendente vídeo em que mostram o robô construindo uma pequena casa. Ele é guiado por um sistema a laser e contempla diversas características complexas. Confira:

As vantagens de um robô construtor

Eles já começaram a construir o Hadrian X, uma versão que promete ser ainda mais eficiente. Segundo os criadores, ele poderá montar 1.000 tijolos por hora se a casa tiver 30 metros quadrados. Com isso, conseguem fazer a casa inteira em apenas dois dias e por preços que prometem serem menores do que os tradicionais.

“Somos uma empresa na fronteira da tecnologia e estamos um passo mais perto de trazer a impressão 3D de tijolos, completamente automatizada, para o mainstream”, disse Mike Pivac, CEO da Fastbrick, ao Business Insider.

Mike defende que as máquinas construtores de casas são uma demanda cada vez maior para o mundo. “Hoje isso é uma necessidade, não um desejo. Temos que fazer isso. Se vamos satisfazer a necessidade global para construção de casas de custo baixo pelos próximos 30 anos, quando teremos mais 3 bilhões de pessoas no planeta, vemos soluções como essa sendo muito, muito importante. E queremos fazer isso da forma mais sustentável e ecológica possível”, declarou à revista FastCompany.

A empresa ainda diz que pode ajudar na construção de habitações populares tanto em países onde falta mão de obra quanto onde ela é barata. Eles pretendem criar sua primeira casa, para valer, no primeiro trimestre de 2017. Ao longo da próxima década, querem construir ao menos 8 mil robôs.

Empresas semelhantes no Brasil

No Brasil também há empreendedores investindo na impressão tridimensional para casas. É o caso da Urban3D, comandada por Anielle Guedes, uma brasileira de 22 anos.

Anielle está trabalhando em uma linha de montagem completamente automatizada (semelhante às de empresas de carros), capaz de criar parede, revestimento, louças. A estimativa é reduzir em até 40% o custo de construção das residências.

No momento, a empresa ainda está engatinhando e trabalha para conseguir imprimir matérias de revestimento. Anielle e sua equipe estão sendo acelerados pela Techstars, uma das maiores aceleradoras do mundo, nos Estados Unidos.

Além dos desafios de ordem tecnológica, a executiva diz que enfrenta obstáculos na mentalidade do setor, que é conservadora. Também diz que se preocupa em conseguir usar materiais ecológicos – afinal, de nada adianta ampliar o acesso à moradia se ele for prejudicial para o resto do planeta.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence