Shenzhen: o Vale do Silício do hardware na China
Shenzhen
Cidade de Shenzhen, China. Foto: IStock/Getty Images
Inovação > Tecnologia

Shenzhen: o Vale do Silício do hardware na China

Pedro Katchborian em 20 de junho de 2016

Quando Gordon E. Moore, um dos co-fundadores da Intel, disse que o número de componentes que caberiam em um circuito integrado dobraria a cada dois anos, ele não sabia que estava prevendo parte da evolução tecnológica que estamos vivendo hoje. Segundo Andrew Bunnie Huang, essa constatação, nomeada de Lei de Moore, foi uma das responsáveis por impulsionar Shenzhen, cidade na China que hoje é considerada o Vale do Silício do Hardware.

Andrew é a principal fonte do documentário da Wired britânica que analisa o surgimento e o crescimento de Shenzhen na tecnologia. A citada Lei de Moore fez o Vale do Silício, nos Estados Unidos, considerado o pólo de inovação no mundo, deixar de lado o hardware e focar no desenvolvimento de software.

Por muito tempo, não foi rentável ficar no mundo do hardware. O que dava dinheiro eram as ferramentas e softwares.

Andrew cita o Windows como um dos principais exemplos desse movimento. “Essa busca por inovação fez com que o mundo do hardware não valesse a pena”, diz. A solução, então, foi levar a construção de máquinas para um lugar com uma mão-de-obra barata: a China.

Leia mais:
O Vale do Silício está roubando alunos para desenvolver inteligência artificial
Por que o Vale do Silício defende a renda mínima universal

Depois de anos aproveitando o baixo custo chinês para manufaturar produtos, nos últimos anos bastante coisa mudou. Segundo Andrew, agora você vê que a Lei de Moore está acabando ou acabou. “Pense em um carro rápido em uma estrada. Agora a estrada acabou, mas o carro continua indo”, comenta. Ou seja: percebeu-se que era necessário focar no hardware e construir essa estrada.

Isso significa que startups estão buscando um hardware de nicho e gadgets destinados a um público específico, os relógios inteligentes ou a pulseira fitness inteligentes, por exemplo. “Como eu faço um produto diferente? Os smartphones já fazem muita coisa”, analisa. Por isso, o mundo da tecnologia se voltou para os chineses, acostumados com o hardware.

Localizada em Shenzhen, Hax é uma primeira aceleradora de hardware do mundo. Segundo Duncan Turner, diretor da empresa, a Hax ajuda em construção, design, estratégia de marketing e tudo que envolve o produto. “A razão que escolhemos Shenzhen é pelo ecossistema que existe na cidade, que acelera muito o processo de criação do produto”, diz Turner. Isso se deve pelo fácil e barato acesso a peças de hardware.

Uma das startups que estão na aceleradora é a TrainerBot, que desenvolve robôs para treinamento de atletas de tênis de mesa. “Vamos dizer que pensamos em um novo robô. Podemos deixá-lo pronto em uma semana“, conta um dos criadores de TrainerBot.

A Hax obriga vários tipos de startups: entre elas a Rovenso, empresa de robótica que faz veículos. “Na Suíça, demoraríamos nove meses para fazer um robô. A ideia é que demoremos três meses aqui”, diz Thomas, CEO da empresa.

O surgimento de Shenzhen como capital tecnológica

mapa com pin em cidade de shenzen mostrando a distancia até a cidade de hong kong

Shenzen fica há 17km de Hong Kong.

Mas como uma cidade com apenas 300 mil habitantes passou para mais de 10 milhões em poucas décadas? Na década de 70, parte da China sofria com uma pobreza extrema e a cidade de Shenzhen estava nesse cenário. A ideia do governo foi criar Zonas Econômicas Especiais, em que a economia seria mais aberta do que em outros lugares do país. Por ser próxima de Hong Kong, Shenzhen foi a primeira dessas zonas.

Então, Shenzhen foi a pioneira a experimentar a prática do capitalismo com ideais socialistas. O conceito de ter mais liberdade para criar e viver atraiu pessoas para a cidade e ajudou a tornar o que ela é hoje.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence