Aluguel de brinquedos economiza espaço e dinheiro
aluguel de brinquedos
Foto: Istock/Getty Images
Nova Economia > Consumo Colaborativo

Aluguel de brinquedos é alternativa para economizar espaço e dinheiro

Camila Luz em 21 de julho de 2016

O aluguel de brinquedos permite que pais economizem dinheiro com itens caros e que serão usados por seus filhos durante apenas um período da vida. O Clube do Brinquedo foi o primeiro a trazer esse tipo de serviço para o Brasil, criando um clube de assinaturas.

Wagner Heilman, fundador do Clube do Brinquedo, explica que bebês de zero a três anos precisam de acessórios que auxiliam no seu desenvolvimento. “O item é necessário, mas apenas por um período determinado de tempo”, afirma. Quando a criança cresce um pouco e passa para outra fase, o objeto é deixado de lado.

Crianças mais velhas também podem perder o interesse por seus brinquedos bem rápido. Wagner conta que usa os próprios filhos para experimentar os itens. Testou uma máquina fotográfica em um deles, com seis anos de idade. Depois de levar o aparelho para a escola e tirar várias fotos, perdeu o interesse. “Às vezes, os pais acham que o filho vai adorar. Mas a criança pode enjoar rápido ou simplesmente não gostar”, comenta.

Como funciona o serviços de aluguel de brinquedos

No Clube do Brinquedo, pais podem assinar planos mensais que custam a partir de R$ 60. Nesse caso, é possível alugar um brinquedo, que pode ser trocado após 25 dias de locação, caso o usuário renove a assinatura. Outros pacotes mais caros permitem solicitar mais peças de uma vez.

screenshot de site explicando como funciona o clube do brinquedo

Foto: Reprodução/Site

O Clube do Brinquedo também disponibiliza acessórios, como carrinhos, mochilas e cadeirinhas, além de livros. Cada item é classificado em um peso que varia de 0,5 até quatro. A “Super Moto GP Bandeirante”, por exemplo, tem peso quatro, enquanto a “gangorra pônei azul” tem peso dois.

Os pesos também influenciam no preço de cada plano. No “Clube 5”, por exemplo, é possível alugar até cinco brinquedos peso um, ou dois brinquedos de peso dois e outro de peso um, ou cinco itens peso cinco.

screenshot de site explicando como funciona o clube do brinquedo

Foto: Reprodução/Site

Wagner explica que, fora do Brasil, pessoas compram crédito no PayPal para alugar brinquedos. Quando estudou trazer o sistema para o país, percebeu que esse formato não iria funcionar aqui. “No Brasil, a melhor forma é fazer planos de assinatura mensal, sem carência, com todas as formas de pagamento disponíveis”, conta.

No Brasil, também foi preciso adaptar o serviço, enviando um funcionário na hora da entrega que ajusta o brinquedo para a criança e tira dúvidas dos pais.

O aluguel de brinquedos no Brasil

Wagner conta que a ideia de fundar o negócio surgiu de uma necessidade pessoal. Ele percebeu que acumulou muitos brinquedos em casa quando seu primeiro filho era pequeno. “Não queria cometer o mesmo erro com o segundo. Procurei por um serviço de aluguel no Brasil e não encontrei”, revela.

Em 2009, começou a procurar por serviços de aluguel de brinquedos fora do país e descobriu que isso já era bastante comum em locais como Nova Zelândia, Estados Unidos, França, África do Sul e Cingapura. No Brasil, por outro lado, o conceito de economia compartilhada ainda estava começando a virar tendência.

Leia mais:
Brinquedo ensina programação para criança de 3 anos
Empresas de tecnologia criam jogos para crianças brincarem ao ar livre
10 aplicativos para desenvolver habilidades digitais em crianças
crianças loiras sentadas com muitos brinquedos no chão

Foto: Istock/Getty Images

Wagner adaptou o serviço para o Brasil e, hoje, o Clube do Brinquedo está no mercado há mais de seis anos. Ele conta que tem clientes de todas as classes sociais, que se interessam por motivos como praticidade e economia de espaço ou dinheiro. Há, ainda, pais que alugam brinquedos para fazer testes antes de comprá-los.

Para montar o estoque, o Clube dos Brinquedos faz pesquisas com os próprios assinantes. A própria divulgação da marca acontece pelo boca a boca, entre mães e pais. Segundo Wagner, a crise econômica impactou a importação para o Brasil e muitos objetos estão em falta. “Às vezes, temos 60 ou 70 unidades de certo brinquedo, mas estão todas alugadas”, revela.

Cuidados com os brinquedos

As principais dúvidas de mães e pais dizem respeito à quebra e higienização. Se a criança causar algum dano ao brinquedo, será preciso adquiri-lo por 80% do valor de mercado. Porém, Wagner diz que isso raramente acontece. Em muitos dos casos, o Clube do Brinquedo consegue trocar peças e fazer outros reparos.

A higienização é uma das partes mais importantes do processo. A empresa segue orientações de profissionais e cuida da limpeza com álcool hospitalar e sabão de coco de bebê. Muitas vezes, a empresa prefere manter manchas nos brinquedos e acessórios do que usar substâncias de limpeza que podem ser tóxicas e prejudicar a saúde das crianças.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence