7 sites e aplicativos de consumo colaborativo para viajar barato
viajar barato
Foto: Istock/Getty Images
Nova Economia > Consumo Colaborativo

7 sites e aplicativos de consumo colaborativo para viajar barato

Camila Luz em 17 de novembro de 2016

Sair de casa para aproveitar férias ou um feriado em outra cidade significa gastar dinheiro. Além de custos com transporte, hospedagem e alimentação, há outros gastos menores, como comprar malas adequadas, máquinas fotográficas, barracas e até pagar um hotel para seu pet. Mas há sites e aplicativos da economia colaborativa que oferecem alternativas para viajar barato.

Usando esses serviços, não será preciso fazer listinha de compras e ir ao shopping adquirir itens que só serão usados uma vez na vida, como um kit de mergulho, por exemplo.

LEIA MAIS
Empréstimos entre vizinhos e consumo colaborativo: conheça o Tem Açúcar?
LEIA MAIS
Especial Dia do Turismo: nossas dicas para viajar barato e de novas formas

Além disso, você pode decidir sair de férias em época de vacas magras, quando viajar barato nunca foi tão necessário. Nesse caso, vale a pena alugar uma mala de qualidade por preço mais baixo do que aquele das lojas. Para reduzir custos, também é possível encontrar hospedagem barata ou gratuita — para você ou seu pet — e até arrumar carona para evitar passagens caras de ônibus e avião.

Viajar barato pelo consumo colaborativo

Rent a Bag

O site oferece o aluguel de “malas de qualidade” para que o usuário economize dinheiro e não mantenha bolsas guardadas no armário até decidir viajar de novo.

Também é possível alugar lacres, rastreadores e guarda bag — serviço de armazenamento de malas para quem precisa economizar espaço em casa. Os preços para aluguel de malas variam entre R$115 e R$155 e dependem do tamanho do item e do período a se alugado.

O Rent a Bag funciona região da Grande São Paulo e entrega os pedidos em casa.

GetMalas

O GetMalas é similar ao Rent a Bag, mas funciona em mais cidades do Brasil, como João Pessoa, Natal e Porto Alegre. Os preços são um pouco mais baixos e também variam de acordo com tamanho da mala e o período.

Alooga

O site de aluguel de objetos conecta locadores e locatários de todo o Brasil. Quem precisa de dinheiro extra pode disponibilizar itens esportivos, ferramentas e eletrônicos que estão parados em casa para quem precise deles por um período de tempo.

Quem quer alugar faz uma busca no site e descobre itens na região, já com preço definido. Pode ser uma boa para quem vai viajar e deseja alugar uma bicicleta ou um skate na cidade de destino, ou quer registrar momentos do passeio com uma câmera Go Pro alugada, por exemplo.

Tem açúcar?

O aplicativo de consumo colaborativo promove o empréstimo de objetos. Se a grana estiver curta mesmo, basta procurar pelo item que você precisa no site e encontrar um vizinho que o tenha e tope emprestar pelo tempo que você precisa.

Se vai viajar para o litoral, por exemplo, alugar cadeiras de praia e guarda-sóis de empresas ou ambulantes pode sair caro. Dê uma busca no Tem açúcar? e encontre uma boa alma que possa te emprestar.

Pegcar

Se você vai fazer aquela viagem que tem que ser de carro, vale a pena usar essa plataforma de aluguel que conecta proprietários e locatários de forma menos burocrática e mais barata.

É possível alugar um carro por um hora ou por período mais extenso, de acordo com a disponibilidade determinada pelo dono. Além disso, já vem com seguro incluso.

BlaBlaCar

O serviço de carona organizada permite que motoristas com viagens programas disponibilizem os assentos disponíveis no seu carro para possíveis caroneiros.

Quem dá carona divide os custos e determina quanto cada caroneiro deve pagar. Além de ser uma opção mais barata, é também mais rápida do que ir de ônibus. Funciona bem tanto para quem quer viajar usando seu próprio veículo, quanto para quem precisa de carona.

Airbnb

Essa opção famosa é uma das melhores formas de se hospedar barato hoje. O site permite alugar um apartamento inteiro ou apenas um quarto de proprietários que precisam de dinheiro extra.

Couchsurfing

Se você estiver realmente quebrado e não puder gastar um centavo com moradia, use o Couchsurfing para conhecer nativos da cidade para onde vai viajar e combine de se hospedar na casa deles.

Além de não gastar, o viajante se hospeda com um nativo, que pode indicar bons passeios e restaurantes e ainda servir como companhia ou até nova amizade.

Veja outras formas de se hospedar de graça aqui.

DogHero

Seus pets precisam ser bem cuidados e alimentados enquanto você viaja. Em vez de deixá-los em um hotelzinho, que geralmente custa caro e deixa o animal em cômodos pequenos, encontre uma casa de família para hospedá-lo usando o aplicativo DogHero.

As diárias saem bem em conta e são definidas pelo proprietário da casa, que pode cobrar entre R$ 15 e R$200. Mas fique tranquilo, é possível filtrar para escolher valores que caibam no seu bolso.

Para conhecer outros serviços de hospedagem de pets, clique aqui.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence