Cinco plataformas que mostram o poder do crowdsourcing
crowdsourcing
Foto: Istock/Getty Images
Nova Economia > Consumo Colaborativo

Cinco plataformas que mostram o poder do crowdsourcing

Pedro Katchborian em 19 de outubro de 2016

Crowdsourcing é um termo que tem tudo a ver com conectividade. Em sua essência, o crowdsourcing é a união de pessoas com um objetivo em comum: são plataformas colaborativas que visam um bem maior e utilizam a inteligência e a contribuição de cada pessoa para alcançar a meta. Por mais recente que seja o termo, é bem capaz que você utilize o crowdsourcing em sua vida de alguma maneira há algum tempo.

Cinco iniciativas de crowdsourcing:

1) Wikipedia

A enciclopédia que você mais acessa é uma iniciativa de crowdsourcing — e talvez a maior delas. Qualquer pessoa pode alterar artigos, colocar ou tirar informações e deixar a enciclopédia mais atualizada ainda. Talvez seja o maior e mais interessante exemplo: lançada em 2001 por Jimmy Wales e Larry Sanger, a Wikipedia é a maior enciclopédia do mundo.

No total, são 40 milhões de páginas no site, o que equivaleria a cerca de 2 mil enciclopédias físicas — do tipo daquela Larrouse Cultural que você tinha em casa. No total, mais de 29 milhões de pessoas já contribuíram com alguma edição ou criação de verbete. Quer maior plataforma colaborativa do que essa?

2) Waze

São os próprios usuários do Waze que fazem todo o mapeamento do trânsito. Grande parte das informações que ali estão são colocadas pelos usuários, como informações de acidentes, tempo no trânsito ou até se há alguma blitz em algum local.

Números de 2013 mostravam que o aplicativo tinha mais de 50 milhões de usuários. Desde então, não houve nenhuma atualização em relação ao número. Porém, só no Brasil, são mais de 6 milhões de pessoas usando o aplicativo. E, não se engane: mesmo sem ser um usuário com muitos pontos na plataforma, você está colaborando com todos, já que o Waze usa o seu GPS para saber a sua velocidade — e é capaz de deduzir que você está parado em algum congestionamento.

3) Planet Hunters

Tudo bem, você pode alterar uma enciclopédia ou ajudar o colega ao lado no trânsito…Mas e fazer descobertas espaciais? Humanos são melhores em reconhecer padrões visuais do que os computadores. É baseado nessa premissa que foi lançado o Planet Hunter, um projeto para colher informações sobre planetas. O site utiliza os dados coletadas pela missão Kepler da NASA e pede para “cientistas cidadãos” olharem as informações e perceberem como o brilho de uma estrela muda com o tempo.

Como há muitas informações, há muito o que ser explorado: foi através do projeto Planet Hunter que pessoas acharam uma anomalia que até hoje não foi explicada corretamente: a tal megaestrutura alienígena em uma estrela que perdeu muito brilho em pouco tempo.

4) Duolingo

O Duolingo ficou famoso por ser uma plataforma grátis para o aprendizado de idiomas, mas o principal destaque da ferramenta é a colaboração entre os usuários. Nas lições e nas aulas, os próprios usuários se corrigem, criando uma rede em que todos aprendem. Além disso, o Duolingo também funciona na tradução de sites. Por exemplo, o site BuzzFeed era traduzido utilizando a plataforma antes de ter uma sede no Brasil.

5) ReCaptcha

O que o Duolingo e o Recaptcha tem em comum? O criador. O programador Luis von Ahn é o responsável pelos dois sites. Você já deve ter digitado um ReCaptcha, que são aqueles estranhos códigos que você escreve para confirmar que não é um robô. O grande diferencial do ReCaptcha é o objetivo: ao digitar os códigos nós ajudamos na digitalização de livros antigos, pois as máquinas às vezes não conseguem reconhecer palavras, algo que fazemos por elas ao desvendar esses códigos.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence