Migraflix oferece cursos feitos por refugiados e imigrantes
imigrantes
Foto: Istock/Getty Images
Nova Economia > Consumo Colaborativo

Migraflix oferece cursos feitos por refugiados e imigrantes

Kaluan Bernardo em 1 de outubro de 2016

Só em 2015, mais de 117 mil imigrantes deram entrada no Brasil. Além dos imigrantes, o Brasil tem ao menos 8,8 mil refugiados reconhecidos. São pessoas que vem dos mais diferentes países, com os mais variados passados e buscando pelas mais diversas oportunidades de construir um novo futuro. E a Migraflix é uma iniciativa que pretende ajuda-los.

A plataforma, criada pelo empreendedor argentino Jonathan Berezovsky, oferece oficinas e workshops ministrados por imigrantes e refugiados interessados em compartilhar seus conhecimentos e cultura com brasileiros.

Temos dois objetivos: empoderar economicamente imigrantes de baixa renda; e promover sua integração na sociedade brasileira.

Ao todo, já foram mais de 80 workshops promovidos pela Migraflix. No site da plataforma, é possível ver desde aulas de tango a caligrafia árabe. Mas o mais forte lá são os de gastronomia mesmo. Os preços vão a partir de R$ 90.

A empresa diz que a “a maior parte da receita dos curso” ficam com os imigrantes, mas não diz quanto. A Migraflix é uma organização sem fins lucrativos.

Empoderando imigrantes pela cultura

Jonathan explica que ainda está testando modelos e validando ideias. Por isso, embora já tenha oferecido cursos em Belo Horizonte, Curitiba e Brasília, o foco é em São Paulo.

A plataforma foi criada em setembro de 2015 e tem crescido rapidamente e organicamente. “No início nós íamos até as ONGs que trabalhavam com imigrantes, mas logo começamos a sair na mídia e eles passaram a nos conhecer e vir até nós”, conta Jonathan. Segundo ele, todas as semanas recebem pessoas dos mais diferentes países, como Bolívia, Cuba, Angola, Síria, Congo, Haiti, Colômbia e Marrocos.

Leia também:
Por que refugiados podem ser grandes empreendedores
Drawfugees: projeto brasileiro dá voz a crianças refugiadas
pessoas do migraflix em curso

Participantes de curso pelo Migraflix. Foto: Reprodução/Facebook

O negócio também recebeu apoio do Social Good, um programa de apoio a inovações sociais, localizado em Florianópolis. O Migraflix foi para lá junto com outro projeto, o Migramundo, um blog sobre imigrantes. “Lá aprendi muito sobre design thinking e modelos de negócios enxutos, que são importantes para qualquer startup. Apesar de sermos um negócio social, nos comportamos como uma startup”, diz Jonathan.

Jonathan diz que tem várias ideias que ainda quer testar no Migraflix, sempre com o objetivo de empoderar economicamente os imigrantes e integrá-los na sociedade. Quando validá-los, começará a expandir para fora de São Paulo e, ocasionalmente, para fora do Brasil. “Tenho vontade de levar para Europa, sei que lá há uma quantia muito maior de refugiados e um projeto como o Migraflix pode ter um impacto enorme”, diz.

A equipe deles tem mais de 16 colaboradores, divididos entre Argentina, Brasil, Colômbia, Eslováquia, Suíça e Espanha. Para acompanha-los, basta dar uma olhada no site e assinar sua newsletter. Vale ficar sempre ligado: como os cursos são para turmas de até dez pessoas, eles costumam esgotar rapidamente.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence