Sharewashing: quando a Economia Compartilhada fica em xeque
airbnb-economia-compartilhada-uber
foto: iStock, Getty Images
Nova Economia > Consumo Colaborativo

Sharewashing: quando a Economia Compartilhada fica em xeque

Kaluan Bernardo em 18 de maio de 2016

A Economia Compartilhada é um conceito importantíssimo para o mundo. Fala sobre como podemos dividir, consumir menos e, consequentemente, gerar menos impacto no planeta. No entanto, muitas empresas se aproveitam da beleza da ideia para travestir negócios capitalistas tradicionais como “compartilhados”. Esse ato é conhecido como sharewashing,

O nome surgiu pela primeira vez em 2013, em um artigo do site OpEd News, escrito por Anthony Kalamar, que se identifica como “acadêmico independente e escritor de tecnologia e meio ambiente”. O nome provavelmente é um pseudônimo. Segundo ele, o problema do sharewashing é a mentira. Quando empresas que buscam apenas o lucro se disfarçam de preocupadas com a colaboração, elas desvalorizam a verdadeira intenção da Economia Compartilhada.

O nome sharewashing é uma referência direta ao greenwashing, cunhado em 1986 por Jay Westervelt, um ambientalista de Nova York. Naquela época ele falava das empresas que, em vez de investirem em produtos sustentáveis, só disfarçavam fingindo que eram responsáveis.

Como o sharewashing finge ser a Economia Compartilhada

Kalamar cita vários exemplos sobre quando a Economia Compartilhada deixa de ser sobre dividir e vira sobre apenas gerar lucro. Um caso típico é do Airbnb, no qual você não compartilha sua casa, mas a aluga. Chamar colaboração de aluguel, na visão dele, estaria enfraquecendo a força da palavra.

carro da Lyft nas ruas

Um carro trabalhando para a Lyft nas ruas de São Francisco. foto: iStock, Getty Images.

Outro exemplo que ele cita é o do Lyft, aplicativo concorrente do Uber. Apesar de se venderem como, eles estão longe de serem serviços de caronas. Os motoristas encaram aquilo como profissão e a empresa lucra podendo driblar regulamentações públicas.

Outro caso em que a Economia Compartilhada se torna sharewashing é quando redes sociais dizem que você está “compartilhando” sua vida e pensamentos com amigos. O problema é que, na verdade, está fazendo muito mais que isso, gerando dados para as empresas venderem para anunciantes.

Quais as consequências do sharewashing

Um dos efeitos mais práticos é a desvalorização e esvaziamento do conceito da Economia Compartilhada — tão importante para nossa sociedade. Além disso, casos como o sharewashing no mundo do trabalho podem levar à precarização das relações profissionais. O Uber enfrenta diversos protestos de motoristas que, em muitos casos, se sentem explorados. E, no caso de redes sociais, ao compartilhar cada vez mais dados pessoais com anunciantes, o risco é vivermos em uma sociedade extremamente vigiada e sem privacidade.

Não que seja proibido ou errado empresas como Airbnb, Uber e Facebook lucrarem propondo o compartilhamento. O problema é elas se apropriarem de algo que acontecia organicamente e vai muito além das intenções de lucro.

“Compartilhar pode significar sérios benefícios sociais e ambientais”, diz Kelly Carlin na Vice. “Mas, se o custo baixo vem do fato de funcionários sindicalizados agora serem freelancers, ou porque não há um salário mínimo, ou porque as gorjetas são escondidas do cliente e do funcionário, então os custos desses apps podem ser mais elevados do que parecem”, defende.

protestas de taxi contra o serviço

Protestos dos taxistas contra o serviço da Uber no Brasil. Foto: iStock, Getty Images

Algumas pessoas já propõem outras nomeações para evitar confusão. O termo “Gig Economy” (algo como “economia de bicos”), por exemplo, é muito utilizado em casos como o do Uber e TaskRabbit, já com a intenção de incluir questões trabalhistas no debate.

Há quem fale também em Economia da Flexibilidade. Na visão do empreendedor Oisin Hanrahan, o nome atenderia melhor à ideia de fluidez: você está trabalhando para o Uber por um momento, está alugando sua casa por um período e por aí vai. É tudo mais elástico.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence