ENbox organiza leilão de energia no mercado livre de energia
enbox
Pedro Villaça e Leandro Nunes lançaram a ENbox, um marketplace que funciona como um leilão online de energia. Crédito: Helena Navarro
Nova Economia > Criativos

ENbox é o primeiro marketplace para compra de energia

Aretha Yarak em 29 de novembro de 2017

A energia que chega até sua casa e em grandes indústrias e fábricas é produzida de diversas maneiras: em hidroelétricas, termoelétricas, cogeração com bagaço de cana, usinas nucleares, entre outras. Desde 1995, os grandes consumidores (indústrias, no geral) podem participar do “mercado livre de energia” e escolher de quem e como comprar a energia que utilizam. Para facilitar e agilizar as operações, os amigos Pedro Villaça e Leandro Nunes lançaram no final de 2015 a ENbox, um marketplace que funciona como um leilão online de energia.

O mercado livre de energia no Brasil é formado por consumidores, agentes de vendas, geradores e distribuidores. Atualmente, existem cerca de 1.440 usinas geradoras e aproximadamente cinco mil consumidores livres pelo país. Atualmente, as negociações são feitas de maneira muito pessoal e as empresas acabam não conseguindo cotar o melhor preço.

“A ENbox foi criada justamente para facilitar essa comunicação entre as partes, possibilitando o contato com o maior número possível de geradores”, comenta Leandro. O investimento inicial, de R$ 200 mil, veio da economia de ambos. Para lançar a empresa no mercado, eles rodaram o país marcando reuniões e apresentado pessoalmente a plataforma.

ENbox e o leilão de energia

No Brasil, a cadeia de produção e uso de energia funciona da seguinte maneira: uma usina geradora, seja ela hidrelétrica ou nuclear, produz a energia. Para operar, uma indústria, um grande shopping ou até mesmo um estádio de futebol, precisa comprar de antemão toda a energia que será usada.

LEIA MAIS
Energia eólica: a história, como funciona e como ter na sua residência
LEIA MAIS
As startups de energia são as novas startups de internet?

Esse consumidor sai, então, em busca no mercado de quais os geradores que mais atendem às suas necessidades pelo melhor preço e fecha negócio. “Geralmente, a compra de energia é feita de maneira antecipada para três anos”, explica Leandro. Esse prazo é o recomendado para minimizar os impactos do clima, por exemplo, no preço.

Depois que a energia foi comprada, ela será enviada à indústria por meio da malha de fios das centrais de distribuição (casos da Eletropaulo e da Enel, de SP e RJ, respectivamente). O preço final é composto, então, não só pelo valor pago na energia, mas também pelo “aluguel” do fio. Em regiões de grande consumo, como São Paulo, o rateio desse aluguel é mais barato do que naquelas com pouca procura, caso doTocantins.

“Lançamos a ENbox bem em uma época de crise, mas acabou sendo um bom timing. As empresas precisam economizar, e, com a plataforma, elas conseguem ser cerca de 20% mais eficientes”, comenta Leandro. Isso significa um ganho no tempo da compra da energia e também no valor pago.

A venda no mercado livre de energia

As indústrias que participam desse mercado de energia, devem, por lei, ter um consumo mínimo de 500 kW – algo em torno de R$ 100 mil por mês, mais ou menos, já que o preço final pode variar de acordo com o custo da distribuição. Dentro do marketplace da ENbox, no entanto, a economia pode chegar a 30%. “Já intermediamos mais de R$ 85 milhões em compra e venda de energia nos últimos 12 meses” conta Leandro.

Atualmente, estão cadastrados na plataforma 120 fornecedores (que respondem por cerca de 70% dos geradores) e 100 consumidores. O leilão da ENbox funciona nos moldes holandeses: o comprador coloca um preço mínimo e um máximo, acrescentando de dez centavos a um real na oferta a cada minuto, até que algum vendedor feche negócio.

Para intermediar o processo eles cobram uma taxa que gira em torno de seis centavos por MWh (megawatt-hora). “Ainda estamos longe do ideal no número de clientes e transações, mas esperamos dobrar a quantidade de energia comercializada no próximo ano”, comenta Leandro.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 205 [1] => 76 [2] => 157 [3] => 12 [4] => 237 [5] => 97 [6] => 249 [7] => 222 [8] => 62 [9] => 276 [10] => 259 [11] => 86 [12] => 267 [13] => 94 [14] => 68 [15] => 16 [16] => 167 [17] => 115 [18] => 186 [19] => 17 [20] => 102 [21] => 173 [22] => 238 [23] => 175 [24] => 236 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence