Conheça Rafa Cappai, grande nome da Economia Criativa no Brasil
Rafaela Cappai economia criativa
Rafaela Cappai. Foto: Bruna Lacerda
Nova Economia > Criativos

Rafa Cappai e a Economia Criativa: “Nós vemos o que especialistas não enxergam”

Diana Assennato em 21 de julho de 2016

Rafa é mineira, empreendedora, atriz, jornalista, bailarina e Mestre em Empreendedorismo Cultural e Criativo pela Goldsmiths University of London. Um “canivete-suíço”, como ela mesma se define, mas também uma força produtiva que parece nunca precisar descansar. Uma composição de talentos e competências que fazem dela um vetor potente da Nova Economia e um dos principais nomes da Economia Criativa no Brasil.

Ela não passará desapercebida se um dia cruzar o seu caminho. Seja pela sua postura, que os anos de balé poliram com dedicação, seja pela sua desenvoltura nata de atriz, ou pelo olhar forte de quem sabe exatamente o que espera de uma conversa com você. O seu timbre é forte e sua fala é rápida, mas ela ouve com atenção e pensa cuidadosamente antes de responder.

Rafa tem medo de morrer sem ter feito o suficiente. Quando era pequena dizia para a sua mãe que queria ser atriz para viver várias vezes, sob vários pontos de vista. Mas quanto é suficiente?

Rafa está a frente de dezenas (sem exagero) de projetos de economia criativa que envolvem palco, internet, viagens e uma rede global de parceiros, empreendedores e artistas. Ela conecta pontos, pessoas, tendências, cidades… Não é fácil acompanhar o seu ritmo.

Hoje o seu principal negócio é a Espaçonave, um ecossistema de aprendizado para artistas que desejam transformar o seu talento em negócio. O carro chefe da empresa é um curso online de formação empreendedora, que ajuda tanto o criativo que quer descobrir o seu potencial, quanto o que quer lançar uma ideia ou melhorar algo que já existe. Lá já se formaram mais de 1.000 empreendedores.

Rafaela Cappai segura livro cujo título é "Criativo e empreendedor, sim senhor!".

No lançamento de seu livro: “Criativo e empreendedor, sim senhor!”. Foto: André Luppi

 

 

 

 

Os seus negócios mostram para o mundo a força de uma economia criativa às vezes invisível, mas que já transforma o modelo econômico atual de baixo pra cima.

Eu sinto que existem várias bolhas que estão crescendo e se misturando. Tudo isso é chamado de Nova Economia: a economia criativa, a digital, a social, a colaborativa, a de propósito… A minha é fazer coisas acontecerem a partir de talento.

Em seu TED, Rafa explica a importância de não calar nenhum talento e aprender a valorizar a multipotencialidade da mente criativa. Para ela o empreendedor da nova economia que é polivalente ocupa um espaço valioso na sociedade: “O mundo mudou e ele precisa de pessoas multipotenciais como a gente. Ele precisa de gente habilitada a fazer um scan do mundo, a olhar as coisas por cima, com uma visão de drone. Gente habilitada a costurar as coisas, a encontrar os buracos que os especialistas não enxergam”.

Mas não se engane: Rafa não é hippie. Ela é empresária e ganha dinheiro. Se preocupa com processos, com os softwares que a ajudam a otimizar o seu trabalho, com a participação nos lucros de seus colaboradores, e, principalmente, em criar negócios que representem a sua visão de mundo. E o seu mundo é bem interessante.

Sua trajetória

Rafa dança desde os 4 anos. Aos 14 já tinha carteira assinada como bailarina em um grupo de dança de Belo Horizonte. Quis fazer Cinema quando foi escolher a faculdade, mas o curso só existia em São Paulo, por isso acabou indo para o jornalismo na PUC e Artes Cênicas na UFMG. Em pouco tempo começou a trabalhar em televisão. Em dois anos tinha feito um pouco de tudo, sempre em programas relacionados a cultura e ao mundo das artes.

Em grande parte de seus trabalhos, Rafa foi a figura que entrava em uma posição e em seis meses gerenciava equipes, orçamentos milionários e participava da tomada de decisões. Teve ascensões meteóricas em grande parte dos lugares por onde passou.

Veja também: Oásis Possíveis: Rafaela Cappai indica 4 lugares para conhecer a Economia Criativa em SP

“Eu vejo minha trajetória muito como hacker mesmo, sabe? Em vários momentos em pensava ‘Peraí, qual é a minha realidade? Onde estou querendo chegar? Como eu faço pra chegar nesse lugar?’”ela conta.

Essa postura a trouxe definitivamente a São Paulo pela segunda vez (na primeira Rafa buscava uma carreira de atriz que não encontrou), gerenciando eventos de grande porte. “É um padrão meu trabalhar mais do que devo”, ela conta. Por isso sua mãe veio resgatá-la de um de seus primeiros grandes burnouts, três anos depois.

Rafaela Cappai meditando em sua varanda com prédios ao fundo

Parte da sua rotina profissional inclui pausas diárias para meditação. Foto: reprodução/Facebook

 

 

 

 

 

 

 

 

De volta a Belo Horizonte, Rafa decidiu que faria um mestrado na Inglaterra. Tentou bolsas de estudo por anos, até que decidiu usar suas habilidades em desenvolver projetos culturais para se vender como um. “Eu parei para pensar que várias empresas tinham colocado dinheiro em projetos que eu criei e governos me deram a chancela para arrecadar essa grana. Fazia sentido transformar a minha ida a Londres em um projeto”. Nessas, Rafa arrecadou R$65.000 através da Secretaria de Estado da Cultura, que entendeu o valor do que ela estava propondo.

O papel da educação na Economia Criativa

“A faculdade de jornalismo me fez parar de escrever. Eu odiava o lead e odeio até hoje. O meu negócio é o nariz de cera”, ela brinca. Apesar de reconhecer que essa formação foi essencial para sua carreira, ela deixa claro que não foi um curso que a transformou, ao contrário do seu mestrado em Londres ou, até mesmo a formação online com a papisa do Life and Business Coach, a americana Marie Foleo.

Sobre a Academia, Rafa acredita que ela está perdendo cada vez mais espaço no mundo empreendedor, mas quando um profissional opta por complementar seus estudos fora do país isso acaba contando mais pontos: “É como se você estivesse disposta a ir um pouco mais longe para beber daquela água, para chegar onde outras pessoas não chegaram”, ela diz.

Leia mais:
Educação fora da caixa: como fazer um doutorado informal
Como São Paulo está abraçando a Economia Criativa
Conheça projetos colaborativos que impulsionam a música independente

Muitas vezes a escapada sabática para estudar é também um ponto de virada na vida do empreendedor criativo: “O meu mestrado foi um divisor de águas, mas muito porque eu quis que fosse. Escolhi aquele momento e pensei ‘é agora ou nunca'”, ela reconhece. Mas nem sempre um curso no exterior será melhor do que o mesmo curso no Brasil. Essa idealização “da gringa” é, inclusive, algo que a incomoda:

Me preocupa a ‘brooklinização’ da Economia Criativa no Brasil. Hoje eu visito lugares que poderiam existir em qualquer outro canto do mundo. É como se a gente tivesse trazido a estética de lá ignorando a diversidade de design que o Brasil tem. O que é nosso de fato?

 

Como lidar com a estafa

O burnout que citamos ali acima é uma síndrome da vida contemporânea, é a doença do esgotamento profissional, muito comum entre empreendedores. Atinge milhares de pessoas no mundo que, como a Rafa, não têm medo do caminho mais longo.

Ela não se importa de trabalhar mais horas, de testar mil vezes, e depois de tudo ainda pivotar. Rafa aprendeu a lidar com a estafa e suas crises cíclicas, por isso também faz parte do seu repertório ensinar empreendedores a importância de lidar com o estresse e considerar a qualidade de vida parte de seu modelo de negócio.

Lema de vida. Foto: reprodução/Facebook.

Lema de vida. Foto: reprodução/Facebook.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sol, comida “de verdade”, meditação, sono, esporte, pessoas e cachorros são as coisas que não podem faltar em sua rotina para manter corpo e mente conectados e saudáveis.

Rafa é uma equação complexa de forças que nem sempre se equilibram, mas que encontram ritmo em um balanço constante. Já no final da entrevista ela confessa: “Esses dias descobri que Rafa também significa ‘fome’. Eu tenho fome constante de vida”.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence