Startups de inclusão que trazem acessibilidade a deficientes
startups-deficientes
Aipoly Foto: Divulgação
Nova Economia > Criativos

Startups de inclusão que trazem acessibilidade a deficientes

Kaluan Bernardo em 2 de janeiro de 2017

Startups no Brasil e no mundo tem usado a tecnologia para tentar criar um mundo mais acessível a pessoas com deficiências. Desenvolvem soluções e inovações que amenizam muitas das barreiras enfrentadas por portadores de necessidades especiais, trabalhando para que não sejam marginalizados da sociedade.

Mais de 1 bilhão de pessoas no mundo tem algum tipo de deficiência, segundo a ONU, a Organização das Nações Unidas. No Brasil, aproximadamente 6,2% tem alguma deficiência, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São pessoas que tem dificuldades para se locomover, enxergar, ouvir, falar ou mesmo pensar.

LEIA MAIS
Dadá Moreira, deficiente e atleta: “Superação é comer comida que odeio”
LEIA MAIS
Acessibilidade: iniciativas e inovações para incluir o deficiente físico

As invenções para melhorar a vida de deficientes incluem as mais variadas tecnologias, que vão de dispositivos vestíveis a aplicativos e softwares capazes de facilitar a comunicação ou o movimentação nas cidades.

Startups que estão trazendo acessibilidade a deficientes

Giulia

Criado por empreendedores no Amazonas, o Giulia é o projeto de um bracelete capaz de traduzir a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras). O equipamento tem um conjunto de sensores, que acompanham o movimento dos antebraços e, utilizando inteligência artificial, transmite o que a pessoa está falando em Libras para um aplicativo, que traduz em uma voz eletrônica.

A tecnologia ainda está sendo aprimorada, mas seus responsáveis dizem que deverá ser vendida muito em breve.

guiaderodas

Brasileiro, o guiaderodas é como se fosse uma espécie de Foursquare para deficientes físicos. Qualquer pessoa pode entrar e avaliar o nível de acessibilidade de um lugar, levando em consideração degraus, corredores, banheiro e qualquer outro fator.

Seus criadores encorajam qualquer pessoa a colaborar para o serviço e ajudar um deficiente a sair de casa preparado e evitar a frustração de não conseguir entrar em um estabelecimento.

Hand Talk  e ProDeaf

Se o Giulia traduz Libras para português, a Hand Talk e a ProDeaf traduzem o português para Libras. Ambas as startups são brasileiras e têm quase os mesmos recursos.

Elas contam com um aplicativo que traduz o que alguém fala para Libras. A tradução é feita por um boneco que aparece na tela e faz os sinais com as mãos.

As startups também têm um serviço que traduz sites para Libras. O recurso é útil para os mais de 7 milhões de surdos no Brasil que, devido à sua deficiência, não conseguiram ser completamente alfabetizados em português e dependem de Libras para se comunicar.

GlassOuse

O nome é um combinado das palavras mouse com glass (óculos em inglês). Ele se propõe a permitir que deficientes com mobilidade prejudicada nos braços e nas mãos possam usar computadores. Os óculos são equipados com um acelerômetro, que acompanha o movimento da cabeça do usuário, permitindo a ele mover o cursor do mouse. Para “clicar”, basta morder uma borracha especial que é anexada aos óculos.

O dispositivo foi financiado por crowdfunding. O preço para pedir um kit básico era de US$ 150. Agora é necessário esperar o lançamento comercial para poder adquirir um. Veja mais informações no link acima e no vídeo abaixo:

Infiniteach

“Nós construímos tecnologias para conectar os indivíduos com o mundo ao redor deles”. É assim que a Infiniteach, uma empresa de educação para autistas, se descreve. Eles criam aplicativos e softwares que usam técnicas especiais para educar as pessoas com a deficiência. Fazem isso por games, vídeos, animações e ferramentas especiais de comunicação desenvolvidos por especialistas com atenção às mais diversas necessidades.

Aipoly

Aplicativo para iOS que promete descrever objetos para pessoas cegas. Basta apontar a câmera do smartphone e ela dirá, por áudio, o que está na frente da pessoa e quais suas características. Funciona por uma inteligência artificial avançada que promete identificar milhares de objetos e ir aprendendo mais com o tempo. Ele também é capaz de ver cores e ajudar daltônicos. Veja mais no vídeo abaixo:

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 205 [1] => 76 [2] => 237 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence