Por que refugiados podem ser grandes empreendedores
refugiados
Foto: iStock/GettyImages
Nova Economia > Modelos Disruptivos

Por que refugiados podem ser grandes empreendedores

Camila Luz em 26 de abril de 2016

O mundo do empreendedorismo é feito de grandes conquistas e fracassos, pois ele exige que riscos sejam assumidos. Para empreender é necessário coragem  – característica comum a refugiados que, após deixar o país de origem, precisam começar tudo de novo. Por isso, quando chegam ao novo local, têm grandes chances de se tornarem empreendedores de sucesso.

De acordo com estudo feito pela National Foundation for American Policy, uma organização apartidária e sem fins lucrativos, 51% das startups bilionárias dos Estados Unidos foram fundadas por imigrantes. Além disso, eles ocupam posições de liderança em mais de 70% das companhias norte-americanas que valem mais de US$ 1 bilhão. Essas empresas foram responsáveis pela criação de uma média de 760 empregos cada.

Os imigrantes têm papel importante no desenvolvimento econômico e tecnológico dos países onde se instalam. Movidos pela necessidade de dar certo em países que mal oferecem empregos à estrangeiros, bolam negócios criativos e assumem riscos.

O empreendedorismo como única opção

Para imigrantes, conseguir emprego na nova nação é um grande desafio. Em alguns casos, há diversas barreiras culturais e religiosas, além de dificuldades de adaptação à língua. A solução, muitas vezes, é começar negócios próprios com a ajuda de pessoas próximas, que se encontram na mesma situação.

Alguns dos imigrantes e refugiados não dependem de programas assistenciais do governo para financiar seus projetos. Muitos não conhecem essas opções, a não ser que se associem a alguma agência de apoio especializada. Por isso, são independentes e podem procurar ajuda dentro da própria comunidade.

Famílias inteiras costumam se envolver em um mesmo negócio, trabalhando muitas horas por dia para que renda frutos. Por nem sempre encontrarem oportunidades, as criam.

Um refugiado pode ser o pai do próximo Steve Jobs

Em 2015, a crise de refugiados sírios chamou atenção da imprensa internacional. No meio de um intenso debate, comentários xenófobos surgiram na Europa e também nos EUA.

O artista de rua Banksy, diante dessa situação, pintou um retrato de Steve Jobs em um campo de refugiados na França. A figura mostra o empreendedor segurando um computador e uma trouxa de roupas.

Retrato de Steve Jobs com trouxa de roupas e computador pessoal

Foto: Banksy/Divulgação

Acontece que Jobs é filho de Abdul Fattah, imigrante sírio. Se seu pai não tivesse conseguido ir para os EUA, talvez vivêssemos em um mundo sem a Apple, uma das empresas mais valiosas do planeta.

É claro que nem todo refugiado será o próximo Steve Jobs, ou pai do próximo. Mas, o exemplo de um dos maiores gênios da tecnologia é importante para quem pensa que refugiados não podem trazer riquezas para seus novos países.

O problema dos vistos

Stuart Anderson, autor do estudo, afirma que a economia norte-americana poderia se beneficiar mais do talento de imigrantes para empreendedorismo se facilitasse o acesso ao visto.

De acordo com o Wall Street Journal, empresários como Mark Zuckerberg e Bill Gates já se movimentaram a favor da obtenção de vistos. Eles argumentam que imigrantes trazem grandes benefícios para a comunidade tecnológica. Mas a lei dificulta a sua contratação formal. Candidatos como Donald Trump, que prometem restringir ainda mais o visto, acabam colocando a questão em xeque.

Os estrangeiros são prejudicados de duas formas. Em primeiro lugartêm menos chances de serem contratados por empresas por não terem visto. Em segundo, pensam duas vezes na hora de começar um negócio próprio. Sem o visto em mãos, podem ser expulsos do país, sendo obrigados a deixar tudo o que construíram para trás.

O que você acha sobre a situação de refugiados? Que tipo de ajuda devem receber? Comente.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence