Startup quer ajudar você a investir em empresas
startup equity crowdfunding investir em empresas
Foto: iStock, Getty Images
Nova Economia > Modelos Disruptivos

StartMeUp, a startup que quer democratizar investimentos

Kaluan Bernardo em 19 de abril de 2016

Já se foi o tempo que apenas grandes empresas poderiam abrir suas ações para conseguir investimento público. Hoje qualquer um pode investir em empresas, grandes ou pequenas, inclusive em startups promissoras que estão começando.

Por meio de plataformas brasileiras, como a Start Me Up, Broota ou Eqseed, é possível fazer aportes pequenos em negócios inovadores. As três plataformas apostam em um modelo conhecido como equity crowdfunding – que permite que várias pessoas invistam em um mesmo negócio em troca de participação acionária.

Imagine que um empreendedor precisa de muitos investidores e tenta atraí-los por equity crowdfunding. Ele calcula o quanto seu negócio vale, o capital que ele precisa, e apresenta sua empresa na internet. Qualquer pessoa física pode aportar valores entre R$ 100 e R$ 2,4 milhões naquele negócio. Democrático assim.

Como investir em empresas

O funcionamento é parecido com o do crowdfunding (onde pessoas se juntam para uma espécie de “vaquinha digital”). A diferença é que, no financiamento coletivo comum, o indivíduo recebe recompensas, mas não se torna sócio do negócio. “O equity crowdfunding, basicamente, é a junção de pessoas querendo investir em bons projetos e bons projetos querendo o capital dessas pessoas”, resume Fábio Silva co-fundador da Start Me Up.

A própria StartmeUp, lançada em outubro de 2015, foi viabilizada por investimento coletivo. Utilizando a própria plataforma digital para reunir investidores, eles afirmam que conseguiram captar R$ 300 mil em 19 dias. Agora, se preparam para lançar, ainda em meados de 2016, 20 projetos diferentes – incluindo uma mineradora e uma rede imobiliária online. Não importa o negócio, contanto que ele seja promissor.

O equity crowdfunding como democratização do investimento

Empresas em estágio inicial podem recorrer a uma série de modalidades de investimentos diferentes. Elas podem procurar por bancos ou pelos chamados “investidores anjos” – pessoas que, sozinhas, querem investir em empresas e aportam quantias de centenas de milhares de reais. Quando o negócio está em uma fase mais avançada, o empreendedor pode procurar aportes na casa dos milhões – esses, normalmente, vêm de fundos de investimentos.

O modelo, segundo Silva, pode funcionar bem na fase entre o investimento anjo e o aporte de grandes fundos. Do outro lado da mesa, o investidor tem a chance de colocar o dinheiro que quiser e puder nos negócios que ele acreditar. “O risco é alto. Mas o retorno também pode ser”, diz Silva.

Para amenizar o risco, a Start Me Up aposta em uma série de contrapesos. Um deles é que ao investir em empresas, os investidores acabam se tornando verdadeiros embaixadores. Para Silva:

“Alguém que compra a ação de uma companhia como a Petrobrás pouco se importa com o negócio em si. Ela está interessada no retorno financeiro. Já no equity crowdfunding, o indivíduo se engaja, quer saber o que você faz, compra a causa e advoga pelo negócio”.

Outra vantagem é que, depois de três anos do aporte, o investidor começa a ter participação direta na receita da empresa. Quando chega no quinto ano, o investidor pode vender suas cotas ou transformá-las em participação efetiva na companhia.

Por fim, a Start Me Up se compromete a fazer curadoria das empresas que entram em seu sistema. “Checamos todo o background do negócio para garantir que há condições de o negócio receber investimento, ver qual o potencial de lucratividade para o investidor, e analisar como o projeto de captação pode ser o mais atrativo possível”, diz Silva.

Já pensou em investir em empresas ou pequenos negócios pela internet? O que acha da ideia?

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence