Legalização da maconha: marca de luxo usa o nome de Bob Marley
Foto: Divulgação
Legalização da maconha nos EUA impulsiona mercado de luxo da erva
Nova Economia > Modelos Disruptivos

Legalização da maconha cria mercado de luxo nos EUA

Diana Assennato em 17 de abril de 2016

Em algumas regiões dos EUA a maconha é legalizada para uso recreativo e, em outras, para uso medicinal. Na Califórnia, onde apenas o uso medicinal é liberado, está a Marley Natural, uma marca de cannabis de luxo criada em fevereiro de 2016, após a legalização da maconha em algumas localidades.

Ela comercializa quatro tipos de erva diferentes: híbrida, recomendado para qualquer horário; sativa, indicada para o período diurno; cbd-rich, para qualquer momento; e indica, para períodos noturnos.

produtos de beleza feitos de cânhamo

Linha de beleza da marca Marley Natural. Foto: Divulgação

Além da erva, eles vendem acessórios e óleos essenciais, que podem ser consumidos em vaporizadores. Eles ainda têm uma série de produtos de beleza feitos de cânhamo.

Os preços, no entanto, mostram que a marca é focada no nicho de alto poder aquisitivo. No caso da cannabis simples, por exemplo, 3,5 gramas custam US$50, enquanto 500 gramas de óleo saem por US$ 40.

acessórios de madeira para consumo de maconha

Acessórios de madeira da Marley Natural para os amantes da cannabis. Foto: Divulgação

Por ora, os produtos estão sendo comercializados em três dispensários em Los Angeles, na Califórnia. Nos rótulos o aviso é claro: “ Apenas para uso medicinal”. No entanto, segundo os fundadores, o objetivo é expandir para outros estados americanos onde a legalização da maconha para uso recreativo já chegou.

Os números do mercado são promissores: de acordo com uma pesquisa feita pela ArcView Market Research, a descriminalização da maconha já impulsiona um mercado que gera US$5.4 milhões em vendas ao ano só nos Estados Unidos, com uma projeção de US$21.8 bilhões até 2020.

Mesmo com a legalização da maconha, nome de Marley evoca polêmica

O nome Marley Natural não é por acaso. Carregar o sobrenome de Bob Marley, ícone do reggae, e defensor da maconha e da ideologia Rastafari, é muita responsabilidade. E, também por isso, a marca tem sido criticada por alguns jamaicanos.

“É um caso do legado cultural da Jamaica sendo explorado por empresas privadas dos EUA para fazer dinheiro”, disse Steve Rolles, analista de políticas da Privacy Transform Drug Policy Foundation, à Vice.

“Meu pai ficaria feliz de ver tantas pessoas apreciando o poder natural e de cura da erva”, diz Cedella Marley, filha do cantor.

Quem está por trás dessa empreitada é a Privateer Holdings, um fundo de capital privado nascido na Califórnia com sede em Seattle, que investe em empresas relacionadas à maconha. O logo deles tem um barco pirata.

“Considerando a mentalidade anti-capitalista, anti-establishment de [Bob] Marley, a ideia de ter uma empresa cujo nome evoca piratas de séculos atrás, e uma tradição muito negativa de assaltos imperialistas enviam uma série de mensagens negativas”, diz ao The Verge, Mike Alleyne, que escreveu uma enciclopédia do reggae.

“Na verdade, queremos mostrar para as pessoas que a erva é uma parte natural das nossas vidas, exatamente como Bob pregou em sua música”, disse Zack Hutson, porta-voz da marca, em comunicado à imprensa. “É por isso que criamos a Marley Natural, para ajudar as pessoas a entenderem a maconha da forma como Bob entendia, mas fugindo de esteriótipos e com classe”.

Bob Marley fumando maconha

“Essa é a minha identidade, cara.” Gif: Giphy

Cedella Marley, filha do cantor, é uma das que defendem a marca e diz não ver nenhum desconforto no uso do sobrenome dele. “Temos a sorte de viver em um tempo promissor de mudanças positivas, especialmente no que diz respeito à cannabis e como as pessoas a entendem”, disse à imprensa. “Meu pai ficaria feliz de ver tantas pessoas apreciando o poder natural e de cura da erva.”

A discussão é boa. Afinal de contas, o legado de Bob Marley pode ser aproveitado para uma marca vender maconha de luxo agora que a legalização da maconha está se ampliando? Deixe sua opinião.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence