Por que 2017 é um ano chave para a renda mínima universal
renda mínima universal
Foto: Istock/Getty Images
Nova Economia > Modelos Disruptivos

Por que 2017 é um ano chave para a renda mínima universal

Kaluan Bernardo em 10 de janeiro de 2017

Assine nossa newsletter

E se todas as pessoas, ricas ou pobres, diretoras de empresas ou desempregadas, ganhassem uma renda mínima, capaz de garantir a sobrevivência a todos? O que mudaria? Elas deixariam de trabalhar e passariam os dias vendo TV? Ou deixariam de se submeter a empregos degradantes? Teríamos mais pessoas realizando trabalhos criativos e se dedicando às suas paixões? Eis algumas das perguntas que a discussão da renda mínima universal propõe.

renda mínima universal

Foto: Istock/Getty Images

Essas são algumas perguntas que poderão ser respondidas, pela primeira vez, em 2017, quando alguns projetos pilotos, testados no mundo real, e não só no campo teórico, trarão seus primeiros resultados.

Em 2016 nós do Free The Essence elegemos a “renda mínima universal” como um dos temas pelos quais éramos gratos no ano de 2016. Isso porque a discussão avançou bastante e jogou uma importante luz em uma política que poderá definir nosso futuro. Mas a verdade é que, até o momento, o debate é limitado por um fator muito importante: a falta de dados.

“Dados são a única forma de descobrirmos se essa é uma boa ideia ou não”, comenta Jamie Condliffe editor da publicação MIT Technology Review, em um texto do final de 2016. “Os testes têm muito a provar ainda. Mas, dessa vez, no próximo ano, deveremos finalmente ter um melhor entendimento se dar dinheiro às pessoas por nada faz sentido”, conclui.

A urgência em descobrir se a renda mínima universal funciona ou não

Alguns podem achar que a política de dar dinheiro a todos os cidadãos pertence a algum futuro utópico, no qual a economia será completamente diferente ou a sociedade será muito mais evoluída do que a atual. Mas a verdade é que a discussão aprofundada já se faz necessária hoje.

Apesar de o debate ter se intensificado nos últimos anos, ele é relativamente antigo: data do século 16, quando o economista Thomas Paine propôs a “Justiça Agrária”, um modelo de pagar cada adulto com mais de 21 anos. No século 20 a questão foi retomada por sindicalistas e socialistas, que passaram a defender que a renda mínima universal poderia transformar a economia. Desde então, a discussão vai e volta, mas nunca havia sido implantada para valer — até agora.

Com a ascensão tecnológica e o temor de que as máquinas tomem nossos empregos, o debate em torno da renda mínima universal ganhou novos contornos: mais do que justiça social, será questão de sobrevivência, de garantir a subsistência da sociedade? Afinal de contas, segundo especialistas de Oxford, nos próximos 20 anos, 47% dos empregos que conhecemos hoje não existirão mais.

LEIA MAIS
Renda mínima universal: chegou a hora de dar dinheiro a todos os cidadãos?
LEIA MAIS
Maior experimento de renda mínima universal será realizado no Quênia

A questão, que também levanta longos debates, é se a sociedade criará novos postos ou modelos de trabalho que garantam empregos a todos. Alguns, principalmente no Vale do Silício, dizem que a única forma de garantir a estabilidade da sociedade em tal cenário é permitir que os robôs criem as riquezas e que elas sejam distribuídas a todos por meio da renda mínima universal.

Seja qual for o futuro na nossa relação com as máquinas e com a economia, não é possível esperar ele chegar para decidir o que fazer. Por isso, experimentos e testes se fazem necessários para gerar dados e aprofundar o debate — como promete acontecer em 2017. Eis alguns dos principais experimentos que rodarão esse ano.

Os principais experimentos de renda mínima universal em 2017

Quênia

O experimento se iniciou em outubro de 2016 e é o principal a acontecer em um país em desenvolvimento. Organizado pela instituição GiveDirectly, o programa irá distribuir US$ 21 milhões em renda a 200 aldeias.

Um grupo receberá US$ 0,75 por dia (R$ 2,40 na cotação atual) durante 12 anos; outro receberá apenas por dois anos; enquanto um terceiro receberá o equivalente ao total de dois anos (US$ 547,50) de uma única vez. Nenhuma contrapartida será exigida. Comparar o primeiro e o segundo grupo ajudará a entender qual o papel de garantias futuras nas tomadas de decisões das pessoas; enquanto comparar o segundo e o terceiro ajuda a entender qual é o efeito de receber muito dinheiro.

Finlândia

A Finlândia dará ‎€ 560 (ou R$ 1.900 na cotação atual) a 2 mil pessoas que estão desempregadas. Também não serão exigidas contrapartidas e a renda será isenta de impostos e quaisquer burocracias. No grupo há desde trabalhadores manuais a trabalhadores de alto escalão.

O governo que acompanhar se as pessoas continuarão desempregadas e o que elas farão com o dinheiro. Elas investirão em educação? Empreenderão? Assumirão riscos? O plano do governo é conduzir os experimentos em 2017 e 2018. Embora os resultados sejam acompanhados diariamente, a avaliação final será produzida em 2019.

Estados Unidos

A Y Combinator é uma das maiores e mais importantes aceleradoras do mundo e está preocupada com a automação dos trabalhos. Por isso, testará a renda mínima universal dando US$ 2 mil (aproximadamente R$ 6.400 mil na cotação atual) a 1 mil famílias. O teste será conduzido na cidade de Oakland, na Califórnia, e dirigido por Elizabeth Rhodes, que fez PhD em Trabalho Social e Ciência Política na Univesity of MIchigan.

Holanda

O governo holandês também fará um teste de dois anos com a renda mínima universal, na cidade de Utrecht. Ele oferecerá € 960 (aproximadamente R$ 3.200 mil) a 250 cidadãos divididos em seis grupos em diferentes condições. Alguns não precisarão de contrapartidas; outros receberão mais € 150 se fizerem trabalhos voluntários; enquanto outros terão que devolver todo o dinheiro caso não se voluntariam, por exemplo.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades em primeira mão.

  • Cidade de Dutch? Dutch significa Holandês haha. A cidade é Utrecht.

    • Kaluan Bernardo

      Opa, você está certo. Muito obrigado pelo comentário, corrigimos!

Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 205 [4] => 115 [5] => 17 [6] => 238 [7] => 92 [8] => 153 [9] => 157 [10] => 276 [11] => 125 [12] => 173 [13] => 16 [14] => 62 [15] => 25 [16] => 66 [17] => 67 [18] => 12 [19] => 127 [20] => 69 [21] => 187 [22] => 19 [23] => 154 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence

Assine nossa newsletter

e receba nossas novidades em primeira mão.