Os 6 Ds exponenciais: como a disrupção acontece?
peter-diamandis_disrupcao
Peter Diamandis, cofundador e presidente da Singularity University. Foto: Flickr/XPRIZE Foundation
Nova Economia > Modelos Disruptivos

Os 6 “Ds” exponenciais: como a disrupção acontece?

Kaluan Bernardo em 7 de dezembro de 2016

Você já deve ter percebido como a tecnologia está mudando o mundo rapidamente. E a uma velocidade cada vez maior. Com essas transformações digitais, abrem-se espaços para que pessoas de diferentes lugares do mundo, com as mais diversas condições, possam criar inovações sequer imaginadas e dominem mercados outrora gerenciados por corporações gigantescas. Eles mudam as regras do jogo. E isso é a chamada disrupção.

“O potencial para empreendedores criarem disrupção em indústrias e colosso corporativos inesperadamente se extinguirem nunca foram tão grandes”, resume Vanessa Ramirez, editora do site Singularity Hub, da Singularity University, uma universidade nos Estados Unidos, no campus da Nasa, que se propõe justamente a estudar a disrupção.

A Singularity University diz que a disrupção está acontecendo em um momento no qual a tecnologia cresce exponencialmente. Como toda curva exponencial, a da tecnologia inicialmente não impressiona tanto, mas, em determinado ponto, abre uma nuvem de potencialidades jamais imaginada.

Peter Diamandis, cofundador e presidente da Singularity University, diz que em um cenário no qual a tecnologia cresce rapidamente, temos os seis “Ds” exponenciais. São eles: digitalização, decepção, disrupção, desmonetização, desmaterialização e democratização. 

Diamandis defende que as tecnologias e inovações passam por esses seis “Ds” na ordem que apresenta. Entenda o que cada um significa.

Os 6 Ds exponenciais

Digitalização

Qualquer coisa que se torna digitalizada entra na lógica do crescimento exponencial. A informação digital é fácil de acessar, compartilhar e distribuir. Ela é transmitida na velocidade da internet e muda desde o campo do entretenimento e informação –revolucionando o mercado da música e do jornalismo — até mesmo o da construção e da medicina. Todos esses campos deverão mudar muito nos próximos anos com impressão 3D, aplicativos de saúde e robôs cirurgiões.

LEIA MAIS
Cabe na Mala tentou fazer disrupção e por isso enfrentou grandes desafios
LEIA MAIS
Como os robôs podem mudar a agricultura

Decepção

No começo, qualquer inovação pode enganar e parecer decepcionante. De um para dois e de dois para quatro, a diferença não é tão grande. Mas de 500 mil para 1 milhão e de 1 milhão para 2 milhões, a diferença começa a ficar imensa. Esse é o conceito de uma curva exponencial. Se alguém desistir antes da hora, poderá perder oportunidades. No entanto, quem perseverar, terá um mar de opções para explorar.

Disrupção

Nas curvas exponenciais e digitalizadas, novas tecnologias podem criar mercados completamente novos e mudar as regras do jogo. Quando temos câmeras superpotentes em nossos smartphones, para que comprar uma câmera com filme e rolos? Quando temos serviços de compartilhamento de carros, vamos mesmo querer comprar automóveis? Quando temos Netflix, para que alugar DVDs?

Desmaterialização

Fita K7, VHS, Discman, walkmen, walk-talk, câmera, livros… todos eles cabem hoje no seu bolso. E não porque eles viraram diversas tecnologias pequenas. Eles se desmaterializaram. São serviços na nuvem que chegam a nós em forma de aplicativo ou de um sistema rodando em um navegador. Não é mais necessário uma indústria gigantesca para produzir versões físicas desses serviços, com recursos que muitas vezes eram escassos.

Desmonetização

Uma consequência direta da disrupção costuma ser a desmonetização. Ao passo em que tecnologias se tornam mais baratas e acessíveis, o preço de serviços vai ficando cada vez mais barato até que, muitas vezes, chega a zero. Você pode pensar em serviços de streaming de música ou na quantidade de bons aplicativos gratuitos disponíveis.

Democratização

Por fim, quando algo se torna digitalizado e desmonetizado, mais pessoas podem ter acesso a isso. E aí o mundo começa a mudar, porque as pessoas estão tecnologicamente empoderadas — têm acesso a informações, a serviços, a fontes de receita.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 237 [2] => 205 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence