Designer cria móveis feitos a partir de papel higiênico usado
papel higienico_header
Foto: Divulgação
Sustentabilidade > Em Casa

Designer cria móveis feitos a partir de papel higiênico usado

Kaluan Bernardo em 26 de janeiro de 2017

Você já deve ter ouvido que o lixo de uns pode ser o luxo de outros. O estúdio holandês Nienke Hoogvliet levou o conceito ao máximo e começou a criar móveis feitos de papel higiênico usado. Sim, papel higiênico usado.

Sua coleção, apresentada na Duch Design Week 2016, inclui uma mesa de jantar, um conjunto de lustres e um conjunto de tigelas — todos mostrando o que de melhor o material pode ter, mesmo depois de ter sido usado.

A coleção foi criada em parceria com a Dutch Water Authorities, que tem experimentado criações que envolvam recuperar energia e materiais com o objetivo de evitar desperdício de água. Uma das soluções foi o reaproveitamento do papel higiênico usado, que pode ser reciclado. Só na Holanda 180 mil toneladas de papel higiênico são jogados fora todo ano.

Já o estúdio Nienke Hoogvliet é voltado a produtos e conceitos em design. Sua sede fica em Delft, na Holanda. Nienke Hoogvliet, sua fundadora, é conhecida por usar o design para chamar atenção a determinadas causas. A maioria de seus projetos estão relacionados a vulnerabilidade, seja de indivíduos, sociedades ou da natureza.

LEIA MAIS
Designers repensam próteses e misturam funcionalidade e arte
LEIA MAIS
Novo projeto de Marcelo Rosenbaum coloca o design a serviço de pessoas

Nienke Hoogvliete já fez outros projetos que mostravam a importância de materiais naturais e seus processos de produção. É o caso do SEA ME, no qual ela criou fios feitos de algas marinhas, costurados com uma rede de pesca, para usar em luxuosos tapetes.

O objetivo, segundo o site Design Indaba, era contrastar a beleza natural dos ambientes marinhos com o plástico que descartamos, como é o caso de redes de pesca que muitas vezes ficam jogadas nos oceanos. “Um tecido feito de alga talvez possa oferecer a solução para as questões de sustentabilidade na indústria têxtil. A alga marinha cresce tão rápido e precisa de menos nutrientes do que o algodão, por exemplo”, comentou a designer.

Veja seus trabalhos com papel higiênico e com algas marinhas nas imagens abaixo:

 

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
ESCOLHA DO EDITOR
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 205 [1] => 76 [2] => 12 [3] => 237 [4] => 97 [5] => 249 [6] => 222 [7] => 62 [8] => 157 [9] => 276 [10] => 259 [11] => 86 [12] => 267 [13] => 94 [14] => 68 [15] => 16 [16] => 167 [17] => 115 [18] => 186 [19] => 17 [20] => 102 [21] => 173 [22] => 238 [23] => 175 [24] => 92 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence