Série de livros ensina a identificar cogumelos comestíveis
cogumelos-comestiveis
Foto: Istock/Getty Images
Sustentabilidade > Em Casa

Série de livros ensina a identificar cogumelos comestíveis

Camila Luz em 27 de junho de 2016

Cogumelos comestíveis são alimentos altamente nutritivos mas, no Brasil, temos o costume de consumir apenas as espécies mais populares, como shimeji e shiitake. O biólogo Jair Putzke quer mudar esse cenário. Em sua séries de livros, “Cogumelos no Sul do Brasil”, ensina qualquer pessoa a identificar os fungos e a entender quais são próprios para consumo.

livros cogumelos no sul do brasil sob folha de árvore

Cogumelos no Sul do Brasil – volume 1. Foto: Divulgação

O biólogo trabalha com fungos desde 1986. Hoje, é pesquisador na Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), no Rio Grande do Sul. Por trabalhar na região, decidiu criar primeiro um livro sobre cogumelos no sul do Brasil, que será publicado em cinco edições. A primeira já está à venda. “Faltava um livro sobre identificação de cogumelos que atendesse o público geral. Pensamos em suprir a necessidade de quem está fora da Academia”, explica. O autor também já está trabalhando em uma versão que vai cobrir todo o território nacional. No Brasil, há mais de 1.400 espécies.

Segundo Jair, em países da Europa e na China, a prática de comer cogumelos nativos, encontrados em florestas e em áreas plantadas, é mais difundida. No Brasil, ninguém faz isso. “Desde pequenos, temos muito medo de consumir cogumelos, pois a cultura nos ensina que são venenosos”, conta.

Propriedades nutricionais dos cogumelos comestíveis

Algumas espécies são venenosas e outras não. Por isso, é importante aprender a identificá-las. Nada de sair pela floresta colhendo cogumelos sem saber para que servem. Mas com o guia em mãos, é possível distinguir os comestíveis dos perigosos.

Certos fungos têm valor nutricional tão alto que funcionam como uma refeição completa. Muitos deles são ricos em proteína e vitamina D, que não é encontrada em nenhuma outra fonte vegetal. Explica Jair:

Podemos sobreviver tranquilamente nos alimentando de cogumelos comestíveis.

O único elemento que não possuem é o ferro. Por isso, cogumelo costuma ser preparado em adição a outros alimentos, para torná-los mais ricos. “Muitos são utilizados para melhorar nutricionalmente a alimentação: 200g de cogumelo seco é suficiente para alimentar uma pessoa de 70kg por dia”, revela o pesquisador.

Cogumelos comestíveis que são fonte de proteína podem melhorar a dieta de veganos e vegetarianos, pois essas pessoas precisam encontrar alternativas à carne. No entanto, qualquer consumidor pode se beneficiar de uma alimentação repleta desses fungos.

Cogumelos também têm propriedades medicinais. “São antibióticos naturais, reforçam o sistema imunológico e eliminam radicais livres”, explica. No Brasil, o mais cultivado é o cogumelo de sol. “Na Ásia, é usado para prevenir o câncer. No Brasil, essa atividade também está instalada, mas como cultivo. Não é uma matéria que pessoas têm o costume de coletar em florestas”, diz.

Cogumelos selvagens

No Brasil, os cogumelos que consumimos são todos cultivados. O que Jair propõe é que esses alimentos sejam colhidos em seu habitat natural pelo consumidor final. “Sabendo reconhecer, pessoas podem coletar em árvores exóticas que ficam em matas, por exemplo. As espécies costumam ser grandes e fáceis de reconhecer, então a colheita não impactaria tanto a nossa floresta nativa”, explica.

cogumelos laranja

Cogumelo “Lactarius deliciosus” encontrado sob pinheiros. Foto: Reprodução/Cogumelos do sul do Brasil

Leia mais:
Cultivo de leguminosas pode reduzir mudanças climáticas
Dinamarca estuda taxar a carne para reduzir o aquecimento global
Orgânicos custam menos em feiras e grupos de consumo responsável

Jair chama atenção para a questão da sustentabilidade. Cogumelos cultivados para uso comercial podem conter substâncias tóxicas, usadas durante o cultivo. Isso impacta de forma negativa o meio ambiente e ainda pode fazer mal à saúde. “A prática de identificá-los em campo nos traz um alimento super saudável, livre de substâncias e, de fato, mais sustentável”, explica.

O pesquisador diz que cogumelos podem ser encontrados em matas exóticas e em árvores como eucaliptos e acácias.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence