Vacinação contra raiva e outros cuidados com a saúde do seu cão
vacinação contra a raiva
Foto: Istock/Getty Images
Sustentabilidade > Em Casa

Vacinação contra raiva e outros cuidados com a saúde do seu cão

Camila Luz em 1 de outubro de 2016

No Brasil, 44,3% dos domicílios têm pelo menos um cachorro de estimação segundo o IBGE. Se você faz parte dessa estatística, ou tem o desejo de adotar um cãozinho, vale a pena colocar custos como a vacinação contra raiva na ponta do lápis.

Cães e gatos devem ser vacinados anualmente contra a raiva, segundo o site da prefeitura de São Paulo. O custo da aplicação da vacina antirrábica gira em torno de R$ 70. No entanto, em algumas localidades — como na capital paulista — campanhas de vacinação gratuitas acontecem todo mês de agosto.

Leia mais:
3 aplicativos para hospedagem de pets
Como a Holanda se tornou o primeiro país do mundo sem cães de rua
Netflix dos pets: conheça o EaseTV, o canal de TV para animais

A importância da vacinação contra raiva

A raiva é uma doença incurável que atinge o sistema nervoso. Ela causa salivação excessiva, mudança repentina de humor e paralisia. Pode se apresentar em três formas: raiva furiosa, raiva muda e raiva intestinal. Neste último caso, provoca sintomas como cólicas e vômitos constantes.

Além de afetar seu cachorro, a raiva pode ser transmitida para você pela mordida do animal. A doença atinge qualquer mamífero e é preciso ficar atento aos primeiros sinais. Para evitá-la, vale a pena checar a ficha do seu cão para ter certeza de que a vacinação contra a raiva está em dia.

Se você for mordido, lave o ferimento com água e sabão e procure orientação médica. Identifique o dono do cachorro para saber se já é vacinado e observe o animal por 10 dias, verificando se ele apresenta os sintomas da doença. Caso o animal não tenha dono, desapareça ou morra, procure imediatamente orientação com o Centro de Controle de Zoonoses de sua cidade.

Outras vacinas para cães

Vermífuga e Anti-pulgas

A primeira dose da vermífuga deve ser dada com três meses de vida, já a anti-pulgas com 42 dias. A manutenção da vermífuga deve ser realizada a cada três meses, enquanto a anti-pulgas deve ser dada mensalmente após os primeiros 12 meses de vida.

V8 e V10

As duas vacinas protegem o cão contra seis doenças: cinomose, parvovirose, coronavirose, adenovirose, parainfluenza e hepatite infecciosa canina. Além disso, a V8 protege contra dois tipos de leptospirose, e a V10 contra quatro.

Quando filhotes, a aplicação da V8 e V10 ocorre a partir dos 42 dias de idade e é composta por três doses espaçadas de 21 dias cada. Cães adultos devem ser vacinados anualmente. Os preços variam entre R$ 60 e R$ 130.

Giárdia

A vacina contra a giárdia deve ser ministrada em duas doses, que devem ser aplicadas em filhotes com o intervalo de 15 dias. Nos adultos, deve haver reforço anual. Seu custo é de aproximadamente R$ 90.

A giárdia, se não for tratada a tempo, pode levar a morte. Seu principal sintoma é a diarreia intermitente, que compromete a digestão e absorção de alimentos. O animal afetado perde muito peso e fica desidratado.

Tosse dos Canis

A vacina contra a Tosse dos Canis, ou Traqueobronquite, deve ser aplicada em duas etapas: a primeira com 63 dias de vida e a segunda 15 dias depois. A aplicação custa em torno de R$ 75.

A doença ataca o sistema respiratório e sua complicação é comum em filhotes. A Tosse dos Canis também é considerada uma zoonose, pois pode ser transmitida para seres humanos.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence