Girafa, raias e tubarões: animais ameaçados de extinção em 2016
animais ameaçados de extinção
Foto: Istock/Getty Images
Sustentabilidade > Na Rua

Girafa, raias e tubarões: animais ameaçados de extinção em 2016

Camila Luz em 14 de dezembro de 2016

A girafa, mamífero icônico e admirado por ser o mais alto do mundo, é um dos novos animais ameaçados de extinção. No início de dezembro, a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) divulgou uma versão atualizada da sua Lista Vermelha, que inclui inúmeras espécies de aves, tubarões e plantas silvestres em risco.

As girafas estão espalhadas por todo o leste e sul da Ásia, com subpopulações isoladas na África Ocidental e Central. Para a IUCN, essas subpopulações estão sendo impactadas de forma negativa pela crescente população humana. Caça ilegal, perda de habitat, aumento dos conflitos civis e mudanças naturais causadas pela expansão da agricultura e da mineração estão empurrando a espécie para a extinção.

LEIA MAIS
Aumento de ataques de tubarão pode ser causado pelo aquecimento global
LEIA MAIS
Saiba o que um bom zoológico pode fazer por seus animais

Em 2016, outros animais entraram para a Lista Vermelha, totalizando 24.307 espécies ameaçadas. Segundo a organização, muitos estão entrando em risco antes mesmo de serem catalogados. “Esta atualização da Lista Vermelha da UICN mostra que a escala da crise de extinção global pode ser ainda maior do que pensávamos”, disse Inger Andersen, diretor geral da instituição.

“Os governos reunidos na Cúpula da ONU sobre a biodiversidade em Cancún (quando a lista atualizada foi divulgada) têm a imensa responsabilidade de intensificar seus esforços para proteger a biodiversidade do nosso planeta”, completou.

A Lista Vermelha da IUCN cataloga as espécies em sete categorias: “extintos”, “extintos na natureza”, “criticamente ameaçados”, “ameaçados”, “vulneráveis”, “quase ameaçados” e “menor preocupação”.

Novos animais ameaçados de extinção

Girafa

A girafa foi classificada como “vulnerável”. Sua população mundial diminuiu mais de 30% nos últimos 30 anos. Segundo o relatório, havia entre 151 mil e 163 mil animais da espécie em 1985. Em 2015, esse número caiu para 97.562.

Das nove subespécies de girafas existentes, três têm populações crescentes, enquanto cinco têm populações decrescentes e uma é estável. O Congresso Mundial de Conservação da IUCN, realizado em setembro deste ano, pediu ações para reverter o declínio do número de animais.

Papagaio-cinzento africano

animais ameaçados de extinção

Papagaio-cinzento africano Foto: Istock/Getty Images

Algumas das espécies de pássaros mais populares do mundo poderão desaparecer na natureza em breve se atitudes não forem tomadas. O papagaio-cinzento africano, animal de estimação conhecido por sua capacidade de imitar a fala humana, foi classificado como “ameaçado” pela sua captura insustentável e perda de habitat. Em algumas partes do continente africano, o número de papagaios-cinzentos declinou em quase 99%.

Na Ásia, a caça ilegal de aves também têm colocado espécies famosas na região em risco de extinção, como o lorikeet escarlate e o bulbul de cabeça de palha.

Além disso, a IUCN avaliou 700 espécies espalhadas pelo mundo que acabaram de ser catalogadas. Dentre os animais registrados recentemente, 11% já foram extintos.

Tubarões, raias e quimeras

animais ameaçados de extinção

Foto: Istock/Getty Images

Mais da metade das espécies de tubarões nativos do Mar Mediterrâneo enfrenta elevado risco de extinção. Dentre as 41 nativas, 23 estão ameaçadas. O tubarão-anjo, por exemplo, é um dos peixes que poderá desaparecer em breve.
Outros animais marítimos nativos do Mediterrâneo estão em perigo.

Dentre 31 espécies de raia, 16 estão em elevado risco de extinção. A única espécie de quimera (chimaera monstrosa) presente na região é considerada “menor preocupação”, mas faz parte da lista.

Além disso, ao longo dos últimos 50 anos, 13 espécies marítimas foram extintas. As extinções locais têm sido mais prevalentes nas águas do Noroeste Mediterrâneo da Espanha, França e Itália e nas aguas dos países que fazem fronteira com o Mar Adriático, assim como no noroeste da África. Nesses locais, há atividade pesqueira intensiva, o que explica a redução.

Moluscos, caranguejos e peixes de água doce

animais ameaçados de extinção

Lago Victoria, Uganda. Foto: Istock/Getty Images

Animais de água doce, como moluscos, caranguejos, libélulas e peixes de água doce originários do Lago Victoria, na África Central, foram incluídos na Lista Vermelha em 2016.

A região é conhecida por sua grande biodiversidade e, até então, seus habitantes estavam sendo preservados. No entanto, o Lago Victoria tem sofrido impactos negativos causados pelo homem. Suas águas estão sendo poluídas por pesticidas e herbicidas e o lago está sofrendo um processo de sedimentação, devido à exploração florestal e agrícola.

Plantas silvestres

Parentes silvestres de plantas cultivadas, como aveia, girassol e cevada, também entraram para a lista este ano. A expansão agrícola é a principal responsável pela perda de habitat, que ameaça a existência das espécies.

O risco de desaparecimento dessas plantas é assunto sério para o ser humano. Muitas delas são alimentos essenciais para uma parcela significativa da população global, garantindo segurança alimentar. Além disso, são fonte de material genético para culturas novas, permitindo maior resistência à doenças, secas e proporcionando maior valor nutricional. No entanto, têm recebido pouca atenção sistemática de conservação até hoje.

Quatro espécies de manga foram listadas como ameaças de extinção, enquanto uma foi considerada extinta. Um parente do aspargo cultivado está ameaçado e um parente do girassol está em situação vulnerável.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 237 [2] => 205 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence