Como o Brexit pode impactar a sustentabilidade no Reino Unido
brexit
Foto: Istock/Getty Images
Sustentabilidade > Na Rua

Como o Brexit pode impactar a sustentabilidade no Reino Unido

Camila Luz em 11 de julho de 2016

Em 24 de junho de 2016, 51,9% dos britânicos votaram pelo Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia (UE). Desde o resultado do referendo, discute-se o que irá acontecer com os países da região em relação à sustentabilidade, incluindo níveis de poluição, preservação da vida selvagem, energia verde e alterações climáticas.

O parlamento ainda precisa aprovar a saída do Reino Unido, mas os impactos do Brexit na sustentabilidade já estão em pauta, pois afetam diretamente a qualidade de vida dos habitantes, assim como as gerações que estão por vir e todo o futuro do planeta. De acordo com artigo feito pelo jornal britânico The Guardian, ainda não é possível saber exatamente o que irá acontecer. No entanto, tudo indica que as proteções ambientais vão ficar mais fracas.

O impacto imediato previsto pela The Guardian diz respeito à queda do mercado financeiro, provocada pela instabilidade política e econômica na região. Isso irá prejudicar grandes investimentos necessários para criar um ambiente mais limpo, seguro e sustentável e impactar a economia verde, setor que poderia ser liderado pelo Reino Unido.

Leia mais: Qual pode ser o impacto do Brexit na inovação

O que a sustentabilidade tem a perder com o Brexit

É difícil dizer quais proteções ambientais vão continuar em vigor caso o Reino Unido saia da União Europeia. No entanto, o quadro possível não é muito favorável à sustentabilidade. Nigel Parara, um dos políticos a favor do Brexit, se quer pensa que as mudanças climáticas são um problema e quer acabar com os limites de poluição em centrais elétricas.

De acordo com o The Guardian, 40.000 mortes prematuras acontecem todos os anos por causa da poluição atmosférica. Por isso, em 2010, a União Europeia estabeleceu limites legais, que não foram respeitados por muitas cidades e vilas do Reino Unido: 88% dos profissionais ambientais da região acreditam que a política estabelecida pela UE é necessária.

A maioria das leis que protegem a vida selvagem também foram estabelecidas pela União Europeia. Ativistas responsáveis por preservar esses locais e animais acreditam que o Brexit é um erro. Deles, 66% dizem que os níveis de proteção legal irão cair, enquanto 30% apostam que irão melhorar.

mulheres segurando saco com produtos para reciclágem

Foto: Istock/Getty Images

Outra iniciativa tomada pela União Europeia foi coordenar uma verdadeira revolução em reciclagem e destinação adequada de lixo. Dois terços dos profissionais ambientais acreditam que esse trabalho de conscientização será perdido, enquanto 30% acredita que tudo irá continuar igual e 4% afirma que irá melhorar.

A atuação da União Europeia para reduzir as mudanças climáticas também tem sido vital para o Reino Unido. Metas para a energia renovável foram acordadas em Bruxelas, capital da Bélgica. James Thornton, executivo-chefe da “Friends of Earth” (empresa que pressionou o governo a fazer planos para melhorar a qualidade do ar), disse ao The Guardian que o Brexit “me deixa chocado, desapontado e extremamente preocupado sobre o futuro da proteção ambiental no Reino Unido”.

Já Craig Bennett, líder da “Friends of Earth”, acredita que o voto pela saída da União Europeia é um “alerta vermelho” para o ambiente.

O que ambientalistas pensam sobre o Brexit

Antes do Brexit, ambientalistas se alinharam para defender a permanência do Reino Unido. Apresentaram casos para as secretarias da energia e alterações climáticas, afirmando que a separação poderia causar prejuízos. O próprio ex-primeiro-ministro Gordon Brown se manifestou dizendo que a permanência poderia permitir que os britânicos assumissem a liderança no combate ao aquecimento global. Além disso, a região iria tirar proveito de um mercado de energia cada vez mais integrado.

De acordo com o site Business Green, especialistas acreditam que a União Europeia assegura políticas mais consolidadas para a preservação do meio ambiente. Além disso, 61% dos ambientalistas consultados por pesquisa feita pelo veículo pensam que o Brexit irá prejudicas suas organizações e o trabalho delas.

A mesma pesquisa também mostrou que 57% dos especialistas acreditam que o Reino Unido terá mais dificuldade para atingir suas metas climáticas caso a saída seja concretizada.

energia eólica

Foto: IStock/Getty Images

Respostas mais equilibradas foram encontradas quando a pergunta foi o impacto da meta estabelecida pela União Europeia para incentivar energias renováveis. Ela determina que 20% do total da energia da UE deve vir de fontes renováveis até 2020: 27% dos entrevistados disseram que essa meta é útil para o Reino Unido, enquanto 9% pensa que impôs custos adicionais para a região, que poderia alcançar o mesmo objetivo de forma mais barato sem a UE.

Na mesma pesquisa, 24% das pessoas disse que o Reino Unido não estava se preparando para atingir a meta com eficácia, enquanto 39% preferiu não opinar.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence