MIT mostra quais são as cidades mais verdes do mundo
cidades verdes_toronto
Toronto Foto: Reprodução
Sustentabilidade > Na Rua

MIT mostra quais são as cidades mais verdes do mundo

Kaluan Bernardo em 28 de fevereiro de 2017

O Massachusetts Institute of Technology, em parceria como o Fórum Econômico Mundial, criou uma ferramenta para avaliar o quão verdes são algumas das maiores cidades do mundo. A ferramenta, conhecida como Treepedia, usa dados do Google Street View para calcular a densidade de árvores de grandes cidades.

A ferramenta mostra diversos pontos verdes que representam as árvores da cidade. Ao clicar em um ponto o usuário vê as imagens e pode pedir por mais plantações onde ele vive.

Junto com o site, os engenheiros criaram uma métrica chamada “Green View Index”, que mensura a proporção de árvores em relação à densidade populacional. Os desenvolvedores explicam ainda que eles optaram por utilizar imagens do Street View, não de satélite, para levar em conta a perspectiva dos pedestres.

“Enquanto algumas cidades aquecem, sofrem com maior uma frequência de chuvas e com o aumento da poluição de ar, o bem-estar de nossas árvores urbanas nunca foi tão importante”, comenta Carlo Ratti, diretor do Senseable City Lab, o órgão do MIT que fez o levantamento. Ele atenta para a importância de usar a ferramenta na conscientização. “Apresentamos o índice para comparar cidades umas com as outras, encorajando autoridades locais e comunidades a agirem para proteger e promover uma maior cobertura verde”, comenta.

A ferramenta tem seus limites. Por contar com dados do Google Street View, ela não tem as informações por onde o carro do Google não passou. Além disso, seu ritmo de atualização é o mesmo do Street View, o que significa que os dados podem estar alguns anos defasados. Ainda assim é uma boa referência para ver como se dá a distribuição de verde nas cidades. Em Nova York, por exemplo, é possível ver como alguns bairros do subúrbio são carentes de árvores (os pontos marrons são onde não há plantas).

cidades verdes

Áreas verdes em Nova York Foto: Reprodução

Ao todo, a plataforma leva em conta os dados de 17 cidades. A campeã é Singapura, com índice verde de 29,3%; seguida por Sidney e Vancouver, empatadas com 25,9%; Sacramento (EUA), com 23,6%; e Frankfurt, com 21,5%. As piores, por sua vez, são Paris, com 8,8%; Londres, com 12,7%; e Nova York, com 13,5%.

Veja alguns dos mapas abaixo:

cidades verdes_comparison

Foto: Reprodução

cidades verdes_boston

Boston Foto: Reprodução

cidades verdes_geneva

Genebra Foto: Reprodução

cidades verdes_nyc

Nova York Foto: Reprodução

cidades verdes_telaviv

Tel Aviv Foto: Reprodução

cidades verdes_toronto

Toronto Foto: Reprodução

Plantando árvores em cidades

Plantar árvores na cidade é uma boa forma de recuperar a mata original e ajudar na manutenção do bioma. Em São Paulo, por exemplo, há um artista recuperando o Cerrado paulistano e suas trilhas no projeto “Cerrado Infinito”.

LEIA MAIS
Quebrada Sustentável: horta comunitária leva permacultura à periferia
LEIA MAIS
As dez árvores mais antigas do mundo

Também em São Paulo há um outro botânico, Ricardo Jardim, resgatando a Mata Atlântica. Ele cria “florestas de bolso”, em pequenas áreas de 15 m².

A técnica utiliza as plantas nativas da região e as dispõe de forma que a competição entre as árvores faça-as crescer até 12 vezes mais rápido do que aconteceria em um reflorestamento comum. Além de crescer rapidamente, as florestas de bolso, por contarem com plantas nativas da região que ficam próximas umas as outras, exige baixa manutenção e evita a proliferação de pragas.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
ESCOLHA DO EDITOR
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 205 [1] => 76 [2] => 12 [3] => 237 [4] => 97 [5] => 249 [6] => 222 [7] => 62 [8] => 157 [9] => 276 [10] => 259 [11] => 86 [12] => 267 [13] => 94 [14] => 68 [15] => 16 [16] => 167 [17] => 115 [18] => 186 [19] => 17 [20] => 102 [21] => 173 [22] => 238 [23] => 175 [24] => 92 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence