Saiba o que são ecovilas e onde visitá-las no Brasil
ecovila
Ecovila El Nagual no Rio de Janeiro Foto: Reprodução/Facebook
Sustentabilidade > Na Rua

Como é viver em ecovilas e onde elas estão no Brasil

Camila Luz em 28 de agosto de 2016

Ecovilas são comunidades rurais ou urbanas formadas por pessoas que vivem em harmonia com a natureza e lutam por um estilo de vida sustentável. Para isso, criam esquemas de apoio familiar e social, produzem alimentos orgânicos, investem na permacultura, nas energias limpas e renováveis e em práticas de preservação.

Esse tipo de comunidade se baseia nos três pilares da sustentabilidade: econômico, ambiental e social. Pensam em formas efetivas de combater sistemas que degradam o homem e seu habitat. Não há, por exemplo, exploração do trabalho, descarte inadequado de resíduos ou uso impróprio de matérias-primas.

As ecovilas resgatam o modo de sobrevivência mais primitivo da humanidade, baseado na vida em comunidade e no respeito aos ciclos naturais da Terra.

Ecovilas pelo mundo e suas definições

O termo “ecovila” foi criado em 1991 por Diane e Robert Gilman. Em um seminário promovido pela organização Gaia, na Dinamarca, apresentaram o relatório “Ecovillages and Sustainable Communities: A Report for Gaia Trust” (“Ecovilas e Comunidades Sustentáveis: Um relatório para a Gaia Trust”, em tradução livre).

O projeto feito pelo casal identificou uma variedade de assentamentos bem estabelecidos, como o Solheimer, na Islândia, o Findhorn, na Escócia, o Crystal Waters, na Austrália, e o Lenbesgarten, na Alemanha.

O elemento comum entre todos eles era o sistema de valores adotado. Todos os locais tinham a visão de que estar em pequenas comunidades é divertido e bom. Ao mesmo tempo, conservavam o espírito do contato com a natureza e demonstravam que viver de forma simples é importante.

LEIA MAIS
Ecovilas para idosos: envelhecer em comunidade respeitando a natureza
LEIA MAIS
Os 12 princípios da permacultura

Desde então, ecovilas estão espalhadas pelo mundo e são diferentes em seus sistemas culturais e de produção. Cada região tem comunidades que vivem de acordo com costumes históricos e, também, com as condições naturais de cada local. Afinal, só utilizam o que a Terra pode fornecer, sem apelar para formas artificiais que possam agredir o meio ambiente.

No entanto, todas seguem basicamente os mesmos princípios norteadores. A Global Ecovillage Network, rede que conecta ecovilas do mundo todo, as define da seguinte maneira: “Ecovila é uma comunidade intencional ou tradicional que utiliza processos participativos locais para integrar de forma holística as dimensões ecológicas, econômicas, sociais e culturais da sustentabilidade, a fim de regenerar ambientes sociais e naturais”.

Em 1998, consagraram-se como uma das 100 melhores práticas para o desenvolvimento sustentável, segundo uma lista divulgada oficialmente pela ONU.

Como é viver em uma ecovila

A teoria é inspiradora, mas viver em uma ecovila não é para todo mundo — pelo menos não antes de reavaliar ideais e fazer concessões. Os moradores respeitam o ritmo da natureza e vivem de acordo com ele. A moradia é construída com impactos mínimos no ambiente e o sustento de cada um é produzido dessa forma.

Por exemplo, o uso de combustíveis fósseis para aquecer ou esfriar as construções não é permitido. Todas as casas usam energia renovável. Os moradores não têm carros pessoais. Geralmente, a maioria dos membros faz parte de uma cooperativa de veículos compartilhados.

As plantações são orgânicas, as casas são construídas com materiais naturais reutilizados e as decisões são tomadas em grupo, após chegar em um consenso. O objetivo é viver de forma sustentável e cooperativa e isso se reflete em todos os aspectos e atitudes.

Como se mudar para uma ecovila

Em artigo para o site Natural Life Magazine, a estadunidense Kassandra Brown conta como foi a experiência de se mudar para uma ecovila na zona rural do estado de Missouri com suas duas filhas. “É sobre liberdade e conexão. Comunidades internacionais e ecovilas não são para todos, mas se o seu coração deseja mais conexão com outros seres humanos, formais mais sustentáveis de viver no planeta e desafios para a sua ideia de realidade, então pode ser bom para você”, conta. Kassandra elaborou alguns passos que devem ser seguidos por quem deseja se mudar para uma ecovila.

Passo 1 – Identifique seus ideais

O primeiro passo é identificar o que você quer para a sua vida. Se o seu sonho é morar na cidade, ter dois carros, muitas contas para pagar e relacionamentos pouco sólidos, a ecovila não é sua cara.

Identificar o que você quer pode ser mais difícil do que parece. A maioria de nós tem mais facilidade para saber do que não gosta ou o que está errado em certas situações do que o contrário. Comece por aí e identifique o que você valoriza. Responder estas perguntas também pode ajudar:

1 – Como você quer passar seus dias?

2 – Quais confortos são essenciais para você e quão disposto está a viver sem eles? (Coloque nessa lista coisas como água corrente, eletricidade e controle de temperatura).

3 – Quanto tempo você gasta com os outros? E sozinho?

4 – Você estaria disposto a tomar decisões em grupo?

5 – Quão urgente é a vida sustentável para você?

6 – Quais são seus sonhos? O céu é o limite e você deve responder a essa pergunta com sinceridade, sem se importar com o quão pouco razoável possa parecer. Por exemplo, deseja morar em uma casa compartilhada com seis outros adultos e filhos, como se fossem uma família?

7 – Quais são seus principais medos? O que te faria hesitar? Por exemplo, você ama o seu marido, mas ele não deseja viver em uma ecovila. Ou seus filhos ainda não estão prontos para essa experiência.

8 – Quais são seus limites?

Essas perguntas te ajudam a descobrir quão pronto você está para viver em uma ecovila. Mas lembre-se: há diferentes comunidades espalhadas pelo mundo. É preciso conhecê-las e identificar qual mais combina com seus anseios.

2 – Encontre comunidades

A internet é o melhor lugar para fazer o primeiro contato com comunidades. Procurar por “ecovilas no Brasil” no Google e acessar o site de cada uma é o primeiro passo para descobrir com quais valores trabalham e onde ficam.

Veja filmes e leia livros que discutem o tema. Uma forma de começar é assistir ao documentário “Within Reach: Journey to Find Sustainable Community”. Os documentaristas viajam por mais de cem comunidades diferentes.

Escolha comunidades que parecem combinar com você e, em seguida, dê um telefonema ou envie um email. Assim que responderem, marque uma visita para conhecer o local e saber como é a vida lá.

3 – Visite

Passar a tarde de sábado na comunidade para a qual você deseja se mudar não é suficiente. Mudar para uma ecovila não é como conhecer um apartamento que está pensando em alugar. Kassandra sugere tirar pelo menos duas semanas de folga e ficar por lá.

Enquanto estiver no local, tente ficar o mais imerso possível no estilo de vida. Não se engane: descubra o que te incomoda e o que te encanta. Converse com o maior número de pessoas que puder, entenda como as decisões são tomadas e quais tensões existem.

Depois, responda duas perguntas: realmente quero viver em uma comunidade? É nessa ecovila que quero viver? Se responder “sim” para as duas, parabéns! Você encontrou seu lugar ao sol. Se responder “sim” apenas para a primeira, continue procurando.

4 – Mude-se

Se você sonha em mudar, em algum momento terá de arrumar as malas e não olhar para trás. Kassandra conta que ela foi primeiro com as filhas, enquanto o marido ficou para trás para amarrar as pontas soltas, vender a casa e tomar as últimas providências.

Para ela, colocar a mudança em um caminhão e dirigir por 900 km até a comunidade foi uma grande parte da transição. Viver em ecovilas significa ser desafiado o tempo todo, principalmente no começo. Mas também é uma experiência de crescimento intenso e, para Kassandra, parece um “workshop interminável de autoconhecimento”.

Ecovilas para conhecer no Brasil

Clareando — São Paulo

Considerada uma das principais ecovilas do estado de São Paulo, consiste em um condomínio rural que reúne pessoas com um mesmo objetivo: viver em harmonia com a natureza, utilizando os recursos naturais de forma sustentável. Localiza-se entre as cidades de Piracaia e Joanópolis, na Serra da Mantiqueira, entre vales e montanhas da Mata Atlântica.

Asa Branca — Distrito Federal

Localizada a 23km de Brasília, é um centro de permacultura que dispõe de habitações ecológicas, sistemas de abastecimento e tratamento de água e um viveiro de mudas do cerrado. Também abriga interessados em serviço voluntário que queiram viver a experiência da ecovila.

Aldeia Arawikay — Santa Catarina

Instalada na cidade de Santo Antônio, estimula a aproximação entre os vizinhos e a relação respeitosa com o ambiente. Pretende criar um “anel ecológico” para receber novos moradores nos entornos, ampliando a pequena “bioaldeia” na região.

El Nagual — Rio de Janeiro

Existe há mais de 20 anos na cidade de Magé e promove a gestão sustentável de recursos e as boas práticas de convívio, para preservar e respeitar o meio ambiente.

Karaguatá — Rio Grande do Sul

A ecovila em Santa Cruz do Sul pretende rever conceitos como propriedade privada, consumismo e baixa qualidade de vida. Os moradores são unidos pelo cuidado com si mesmos, com os outros e com a natureza. As ações são norteadas por princípios da agroecologia, permacultura, agricultura biodinâmica e economia solidária.

Terra Una – Minas Gerais

A ecovila localizada na Serra da Mantiqueira, no município de Liberdade, busca integrar moradia, trabalho, educação e lazer. Segundo o site, vem se consolidando como um centro educacional transdisciplinar de integração rural-urbana, onde é possível praticar técnicas e valores sustentáveis.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
  • LeiaMaisSuaAnta

    A Clareando está longe de ser uma ecovila. Quase nenhuma atividade coletiva e nem sequer horta eles tem. Se estiver em sampa visite a Tibá em São Carlos, algo mais próximo do conceito de ecovila do GEN…

Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 205 [1] => 76 [2] => 237 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence