O preço da energia solar está caindo constantemente nos Estados Unidos
energia_solar
Foto: Istock/Getty Images
Sustentabilidade > Na Rua

O preço da energia solar está caindo constantemente nos Estados Unidos

Kaluan Bernardo em 20 de setembro de 2016

O preço da energia solar está caindo rapidamente nos Estados Unidos. Segundo o Laboratório Nacional de Lawrence Berkeley, na Califórnia, o valor total da energia instalada chegou a cair 5% em casas e 12% em fazendas solares.

Robert Fares, estudante de pós-doutorado na Universidade do Texas, escreveu à revista Scientific American que, em breve, a energia renovável poderá competir com outras fontes energéticas em termos de preço.

Ele cita duas grandes pesquisas conduzidas pelo Laboratório Nacional de Lawrence Berkeley. A primeira acompanha as tendências de preços instalados em telhados, enquanto outra foca nas fazendas solares voltadas à venda de energia em escala. Em ambos os casos o cenário é otimista.

Como cai o preço da energia solar?

A conclusão é que, desde 2010, os preços da energia solar, em todos os níveis, estão caindo consideravelmente. Veja no gráfico abaixo, a queda do preço médio, em dólares por Watt. A linha verde representa as instalações residenciais, a vermelha as pequenas não-residenciais, as azuis as grandes não-residenciais, e a amarela as de larga escala (como fazendas solares).

gráfico mostrando a queda do valor da energia solar

Foto: Reprodução/Site

Esse custo de energia instalado aos quais Fares se refere incluem tudo o que é necessário para deixar um sistema de energia solar funcionando: os painéis, o hardware e a instalação em si.

Leia também:
Como a China está, aos poucos, mudando a energia do carvão pela solar
Powerhive, a startup que está levando energia solar à áfrica rural

O custo dos painéis não caiu tanto desde 2012. O que fez o preço baixar foi principalmente a redução do custo dos inversores, que transformam a energia de corrente contínua gerada pelos painéis em corrente alternada, usada pelos equipamentos elétricos. Outras pequenas reduções, como instalação, aquisição de consumidores e design de sistemas também colaboraram para a queda dos preços.

Nem tudo são flores, no entanto. Ambos os relatórios destacam que, apesar de os preços médios terem caído, ainda há uma variedade significante de algumas empresas vendendo a energia por preços altos em regiões específicas. No caso dos sistemas residenciais instalados em 2015, por exemplo, os 20% mais baratos custavam US$ 3,30 por Watt enquanto os mais caros custavam US$ 5 por Watt. No caso das fazendas solares o cenário era semelhante: os mais baratos saíam por US$ 1,60 o Watt, enquanto os mais caros cobravam US$ 2,60 por Watt.

Fares diz que o mais interessante, no entanto, está na tendência do preço vendido em grandes negociações, que refletem o preço pago por longos contratos de compra de energia solar elétrica. Em 2015, o preço médio desses contratos girou em torno de US$ 50 por MWh na maioria das regiões analisadas. O preço médio da energia, gerada por outros meios, gira em torno de US$ 30 MWh e US$ 50 MWh, mostrando que, aos poucos, a energia solar chega bem perto da outras.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence