Ondas de calor matam centenas de morcegos na Austrália
ondas de calor
Foto: Istock/Getty Images
Sustentabilidade > Na Rua

Ondas de calor matam centenas de morcegos na Austrália

Camila Luz em 14 de fevereiro de 2017

Na Austrália, ondas de calor foram responsáveis pela morte de mais de 700 morcegos. Em fevereiro deste ano, a temperatura chegou aos 47ºC em Singleton, New South Waler, transformando em inferno a vida dos animais voadores.

LEIA MAIS
Polêmica: projeto de lei quer regulamentar a caça de animais silvestres
LEIA MAIS
Girafa, raias e tubarões: animais ameaçados de extinção em 2016

Tantas mortes deixaram a região parecendo o cenário de um filme de terror. Morcegos são assustadores simplesmente por existirem: a espinha gela quando avistamos a criatura voando acima ou dormindo de cabeça para baixo. Não à toa é forma animal do vampiro. Na Austrália, os bichos são ainda mais aterrorizantes, pois sua envergadura chega a ter quase um metro de comprimento.

Agora, imagine montes de morcegos gigantes empilhados na grama ou pendurados em árvores, como se ainda estivessem dormindo, só que mortos? Oficiais precisam retirá-los, pois civis não estão autorizados a tocar nos animais. Eles podem carregar doenças como o vírus de Hendra, que pode ser fatal para seres humanos.

A influência da ação humana

Quando o assunto é impacto ambiental negativo, é importante considerar a influência da ação humana. No caso dos morcegos na Austrália, não é diferente. A urbanização e o desmatamento retiram o habitat natural dos morcegos, que precisam se deslocar e viver em cidades.

No ambiente urbano, há menos sombras onde possam se esconder do sol. Por causa da degradação do habitat, a população desses animais é considerada vulnerável e corre o risco de entrar para a lista dos animais ameaçados de extinção.

ondas de calor

Foto: Divulgação

“De certa forma, é um fenômeno natural. No entanto, eles estão fora de seu habitat natural por causa da interferência humana”, disse Jaala Preslan, coordenadora em morcegos da ONG Wildlife Aid, à Australia 9News. “Em condições normais, você teria abrigos naturais onde eles poderiam se proteger”, completa.

Em um único parque, na cidade de Adelaide, mais de 100 morcegos morreram. Os animais se mudaram para a região há cerca de sete anos e se abrigaram em toda a área metropolitana. A ONG Natural Resources SA disse ao site ABC News que as criaturas não lidam bem com as altas temperaturas e que o número de mortos irá aumentar.

O impacto das ondas de calor na Austrália

As ondas de calor estão causando incêndios na região oeste do país e, de acordo com especialistas, a situação nunca foi tão grave. No estado de New South Wales, onde fica a cidade de Sydney, foram registrados mais de 30 casos só no último domingo (12).

“Esse foi o pior dia já visto na história de New South Wales quando se trata de taxas de incêndios e condições perigosas”, disse o bombeiro Shane Fizasimmons ao site Gizmodo.

As ondas de calor devem diminuir nos próximos dias, mas isso não reduz a gravidade do problema. O governo australiano está considerando investir mais em energias renováveis para reduzir as mudanças climáticas e evitar a degradação do meio ambiente.

No que diz respeito aos morcegos, tantas perdas são lamentáveis. Os animais são nativos da costa leste, mas estão se mudando gradualmente para a costa oeste. Eles desempenham um papel crucial na polinização e dispersão de sementes para muitas plantas e árvores com flores.

Uma vez que a espécie é considerada vulnerável, a situação torna-se preocupante para conservacionistas e ambientalistas. Caso os morcegos sejam extintos, todo o seu habitat será afetado, assim como outros seres que fazem parte de sua cadeia alimentar.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 237 [2] => 205 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence