Conheça o Armazém VegAninha, um açougue vegano com lixo zero
vegan
Foto: iStock/GettyImages
Sustentabilidade > Negócios

Conheça o Armazém VegAninha, um açougue vegano com lixo zero

Kaluan Bernardo em 24 de julho de 2016

Pense em um açougue sem animais mortos, sem comidas industriais e até sem plástico. Não é impossível. É apenas um açougue vegano. Lá há bifes, linguiças, bacon, queijos… porém nada é proveniente de animais. Um deles é o Armazém VegAninha, em Curitiba, no Paraná.

Criado pelo casal Andrey Sanson e Ana Luiza Couto, o armazém e açougue vegano funciona há quase um mês no bairro Abranches, perto da Pedreira Paulo Leminski e do Parque Tanguá. Eles atendem tanto localmente quanto por sua página no Facebook, entregando produtos apenas em Curitiba.

Quem olha rapidamente, poderia pensar que é apenas um mercadinho de bairro com um açougue na parte de trás. Mas logo percebe-se a diferença. Enquanto as carnes não são feitas de animais, os queijos podem ser de mandioca ou de castanhas, enquanto os hambúrgueres e salsichas vegetais vêm ainda nas opções sem glúten ou sem soja.

Eles também não trabalham com plástico. As embalagens são todas retornáveis (de papel, de pano ou de vidro) e o cliente que trouxer de volta a garrafa de cerveja, por exemplo, ganha desconto.

A decoração é toda feita com material de reuso, com móveis antigos. A reforma do local foi feito usando princípios de bioconstrução e técnicas de permacultura. Os produtores também são todos locais. A relação deles com o bairro, próximo a vários parques e áreas de proteção, também é bastante próxima. “A aceitação do público é muito positiva. E não só dos veganos, como da vizinhança, que nos deu bastante respaldo para o negócio”, diz Andrey. Ele completa:

As pessoas se sentem gratificadas por terem tantas opções e verem que é possível se alimentar sem crueldade, substituindo coisas corriqueiras da nossa alimentação, como bacon, linguiça e bife animais. Até pessoas que estão na transição e não conseguem se alimentar fácil tirando esses ingredientes se beneficiam.

Tocando um empreendimento vegano

Armazém vegAninha. Foto: Arquivo pessoal

Armazém vegAninha. Foto: Arquivo pessoal

Embora o Armazém VegAninha tenha aberto em junho de 2016, o casal já trabalha com alimentos veganos desde 2013, quando fazia pães veganos e os vendiam de porta em porta. Depois, começaram a vender também pela internet. Foi em um natal, quando lançaram o peru de tofu, que perceberam o potencial das carnes veganas e passaram a investir mais nisso. Com o crescimento da demanda, resolveram abrir um local físico. Em entrevista ao portal UOL, Andrey diz que investiu R$ 25 mil para criar o armazém.

Leia também:
Insecta Shoes e o design exclusivo de seus sapatos veganos
8 milhões de mortes seriam evitadas se uma dieta vegana fosse adotada no mundo todo

Além da loja, eles fazem vendas por delivery na região de Curitiba. Basta acompanhá-los em seu Facebook para saber das novidades. Apesar de as entregas serem locais, Andrey diz que pretende, no futuro, enviar para outras cidades.

Ana e Andrey também promovem diversos eventos de comidas sem origem animal, como o Bazar Vegano, que acontece mensalmente na capital paranaense e reúne produtores locais para vender alimentos e cosméticos.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence