Garrafa de água comestível é alternativa ao plástico
Ari Jónsson garrafa comestível
Foto: Ari Jónsson
Sustentabilidade > Negócios

Garrafa de água comestível é feita de algas e pode substituir o plástico

Camila Luz em 27 de abril de 2016

Garrafas de plástico levam cerca de 400 anos para se decompor. Elas não são feitas para serem reutilizadas e, por isso, o uso contínuo gera toneladas de lixo. Com essa preocupação, o estudante de design islândes Ari Jónsson pensou em uma alternativa sustentável, mas inusitada: uma garrafa de água comestível.

A garrafa projetada por Jónsson é biodegradável e feita com pó de ágar, uma substância feita com algas. Quando misturado com água, o pó vira um material gelatinoso que pode ser moldado de formas diferentes.

Jónsson colocou o pó de Ágar com água em uma forma de garrafa e, depois, deixou o material imerso em um balde de água gelada, para que ficasse sólido.

Vantagens da garrafa de água feita de algas

Segundo Jónsson, a garrafa precisa estar cheia para manter seu formato. Assim que estiver vazia, começa a se decompor – evitando que aquele material fique séculos na natureza.

Outra possibilidade é comer a garrafa. O gosto, no entanto, pode ser meio estranho. “É difícil descrever. É como uma gelatina de algas, mas não acho que muitas pessoas tenham experimentado algo parecido”, diz Ari à FastCompany.

A substância da qual a garrafa é feita costuma ser usada por vegetarianos para substituir a gelatina original, que é de origem animal. O ágar não possui muito gosto.

A embalagem possui outra vantagem sobre o plástico: cheia de água, permanece gelada, mesmo no calor.

A garrafa comestível ainda não é a solução perfeita

Materiais biodegradáveis se desfazem de forma natural no ambiente e, portanto, poluem menos do que os sintéticos. Mesmo assim, o lixo orgânico, como é o caso da garrafa feita de algas, leva meses para se decompor.

Jónsson entende que sua solução pode não ser a mais plausível. No estágio atual da pesquisa, ainda há problemas a serem solucionados, como quanto tempo a garrafa duraria na prateleira de um supermercado.

“Não posso afirmar que essa é a solução perfeita para nosso problema com garrafas de plástico. Mas é um começo e uma ideia que espero que nos ajude a procurar novas maneiras de resolver a questão”, declarou. “Usar garrafas reutilizáveis é uma opção, mas ela terá prós e contras, assim como o meu projeto. Quanto mais maneiras encontrarmos, melhor”, conclui.

O projeto de Jónsson foi apresentado na DesignMarch, uma festival de design que acontece em Reykjavik, capital da Islândia.

Para quem gostou da ideia, aí vai mais uma opção de garrafa comestível:

Os estudantes espanhóis de design Rodrigo García Gonzáles, Guillaume Couche e Pierre Paslier também criaram uma garrafa comestível. Ela é feita de algas marinhas e cloreto de cálcio e lembra uma bolha gelatinosa.

Para beber a água, basta fazer um furo nela. Outra opção é enfiar tudo de uma vez na boca, já que o material é comestível e refrescante.

Veja o vídeo da garrafa, chamada Ooho:

Outra alternativa para evitar a produção de muito lixo é beber água em garrafas de vidro, que podem ser reutilizadas. Você também pode evitar comprar garrafas de plástico no supermercado e preferir usar filtros em casa. No escritório, prefira usar uma caneca todos os dias.

Leia também: Aprenda a produzir menos lixo mudando os seus hábitos

Você usaria uma garrafa de água feita de algas? Acha que é uma boa solução para o problema do acúmulo de plástico no meio ambiente? Dê a sua opinião.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 172 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence