Os países que bateram recordes com energia renovável em 2016
energia renovável
Edimburgo, Escócia. Foto: Istock/Getty Images
Sustentabilidade > Negócios

Os países que bateram recordes com energia renovável em 2016

Pedro Katchborian em 1 de dezembro de 2016

O ano de 2016 trouxe muito debate sobre mudanças climáticas e energias renováveis. Enquanto se luta para tomar providências mais drásticas em relação ao aquecimento global, algumas nações despontam com energia renovável. Com o ano chegando ao fim, relembre alguns países que passaram dias — ou até meses — vivendo apenas com energia limpa em 2016.

Quem desponta na energia renovável

Costa Rica

A Costa Rica passou 76 dias seguidos sendo abastecida apenas com energia renovável. Em 2015, foram 300 dias no total vivendo apenas com fontes limpas.

O país se destaca por que tem várias fontes de energia geotérmica e hidrelétrica. Segundo a Vox, 78,45% da energia do país é proveniente de hidrelétricas, enquanto 12,01% é geotérmica.

Apesar desses dados promissores, não é qualquer país que consegue esses números. O clima e a geografia ajudam muito nesse caso: em países que não são ricos em bacias hidrográficos, ter energia renovável significa um investimento muito maior na energia solar e eólica.

Alemanha

Imagine ligar uma luz e saber que você vai ganhar dinheiro. Foi isso que aconteceu em maio de 2016, na Alemanha. No dia 8 daquele mês, um tempo de muito sol e vento fez as energias eólica, solar, além da biomassa e hidrelétricas produzissem cerca de 87% da energia consumida no dia.

A distribuição vinda dessas plantas foi tanta que o preço da eletricidade chegou a ficar negativo para consumidores comerciais por algumas horas. Ou seja, parte da população foi paga para usar energia por um breve período de tempo.

O governo alemão tem metas ambiciosas quando o assunto é a energia renovável: a ideia é chegar a 100% de energia limpa até 2050.

Escócia

Ventou tanto na Escócia no mês de outubro de 2016 que a eletricidade gerada pela energia eólica abasteceu quase todas as casas no país europeu. Segundo dados da WeatherEnergy, foram gerados 792,717MWh de eletricidade, o que seria possível para distribuir para 87% das casa escocesas.

Contando toda a eletricidade necessária — incluindo indústria e negócios — a energia gerada abasteceu 38% do país. O diretor da WWF da Escócia, Lang Banks, comemorou os números. “Graças a combinação de uma grande capacidade e ventos fortes, a energia das turbinas foi mais de 1/4 maior do que o mesmo período no último ano”, afirmou ao The Independent.

Portugal

Pode não ser tão impactante quanto a Costa Rica, mas Portugal também teve números interessantes de energia renovável em 2016. Durante 107 horas consecutivas em maio de 2016, o país funcionou apenas com energia solar, eólica e hídrica.

Desde 2013 o país conta com metade da produção da eletricidade com fontes renováveis, mas nunca tinha conseguido ficar tanto tempo consecutivo apenas com fontes limpas.

Em 2015, as energias renováveis foram responsáveis por 48% da energia do país, com o principal destaque para a energia eólica, com 22%.

Dinamarca

A Dinamarca chega a produzir tanta energia eólica que o país até exporta a eletricidade em excesso para Alemanha, Noruega e Suécia.

No último ano, o país bateu um recorde com a energia eólica: 42% de toda eletricidade produzida no país foi oferecida através das turbinas eólicas.

Com esses dados, a Dinamarca não parece tão longe de seu objetivo: o governo do país quer chegar a 100% de energia produzida a partir do vento até 2050.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence