4 startups de água que querem modificar o cenário da crise hídrica
startups de água
Foto: Istock/Getty Images
Sustentabilidade > Negócios

4 startups de água que querem modificar o cenário da crise hídrica

Pedro Katchborian em 17 de maio de 2017

Cerca de 600 milhões de pessoas ao redor do mundo tem problemas para conseguir água para beber e para saneamento básico segundo a ONG Water.org. O número é assustador, mas algumas startups estão em busca de soluções viáveis para tentar resolver essa crise hídrica.

LEIA MAIS
Como economizar água: dicas e ideias para evitar o desperdício
LEIA MAIS
Como foi a economia de água do brasileiro durante a crise hídrica

Apesar de existirem algumas empresas com ideias inovadoras para ajudar a resolver o problema, o Vale do Silício “quer mais startups de água”. Quem diz isso é a aceleradora Y Combinator, responsável por investir em empresas como Reddit e Airbnb, em um post no seu blog. “Nós adoraríamos ajudar pessoas que estão trabalhando nisso a chegar na solução mais rápido”, afirma.

Veja 4 startups de água que estão inovando na área

Piipee

Segundo a ONU, o planeta vai enfrentar um déficit de água de 40% até 2030, caso o desperdício continue. Pensando nisso, a Piipee lançou um produto para ser instalado em vasos sanitários e mictórios. A ideia é evitar a descarga — ao invés disso, a pessoa aciona um dispositivo que libera uma composição química que atua nas características físico-químicas da urina, removendo o odor e a coloração, além de higienizar a bacia sanitária. O produto é capaz de economizar cerca de 80% da água.

Fundada em 2010, a empresa é brasileira e já foi convidada pela ONU para representar o Brasil na COP21, maior evento global de sustentabilidade. A startup ainda foi vencedora do concurso Sustainable Brands Innovation Open 2016.

Veja um vídeo que explica sobre o funcionamento do equipamento:

BrighTap

Para entender a quantidade de água que utilizamos (e desperdiçamos), a startup israelense BrighTap desenvolveu um medidor inteligente que pode ser acoplado em qualquer torneira. O dispositivo mostra a qualidade da água e informa a quantidade consumida em tempo real.

A startup venceu diversos prêmios, entre eles o 2016 Startup Open, desenvolvido pela Global Entrepreneurship Network e que reuniu mais de 1.000 startups de 101 países diferentes. Além dos prêmios, a BrighTap foi eleita pela CNBC uma das startups mais quentes de 2016.

O produto ainda não está disponível para compra, mas segundo o site da startup, em breve deve ser lançada uma campanha no site de crowdfunding Indiegogo.

OpenWater

Segundo a ONU, cerca de 2,5 bilhões de pessoas não têm acesso a saneamento básico. A startup indiana Openwater traz uma solução barata para o tratamento da água. A empresa desenvolveu uma tecnologia que permite o tratamento de qualquer fonte, sem desperdício de água, químicos e com manutenção mínima.

A startup oferece os seus serviços para países em desenvolvimento, podendo instalar a tecnologia em apartamentos ou casas. O sistema criado pela Openwater é capaz de tratar água, mesmo em condições críticas, apenas com processos físicos. Um vídeo no site da empresa demonstra um pouco mais sobre como funciona.

Orbital Systems

O banho é o grande vilão na hora de economizar água. A startup Orbital Systems criou o “chuveiro do futuro“, como cita a Fast Company. O funcionamento é simples: o chuveiro recicla a água que vai pelo ralo, que retorna para o uso. Segundo a startup, o produto pode ainda economizar cerca de 80% da energia da casa. Em entrevista a CNN, Mehrdad Mahdjoubi, CEO da startup, diz que a ideia é que o produto esteja disponível para todos no planeta, principalmente nos países mais afetados pela crise hídrica.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 237 [2] => 205 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence