Atletas veganos: dieta sem carne pode beneficiar o alto rendimento
atletas veganos
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Corpo e Mente

Atletas veganos: as vantagens de uma dieta sem alimentos de origem animal

Pedro Katchborian em 9 de agosto de 2016

Milhares de horas de treino e milésimos de segundo de diferença: o esporte em alto nível está cada vez mais sendo decidido por detalhes. Além da dedicação diária, a dieta também pode interferir no desempenho e consequentemente no resultados dos competidores. Antes criticados, os atletas veganos têm sido expressivos em suas modalidades, provando que a dieta sem uso de alimentos de origem animal pode ser benéfica e até fazer a diferença em campeonatos profissionais.

“Um atleta possui uma demanda energética maior do que praticantes de atividade física mais leves. Normalmente, é necessário verificar o aporte de todos os macronutrientes (proteínas, carboidratos e lipídeos) para que haja um bom suprimento desses a fim de garantir o ganho e um bom rendimento”, diz Maria Vitória Falcão, nutricionista clínica e esportiva.

Christine Bailey, autora do livro “Go Lean Vegan”, fala sobre o assunto ao Huffington Post. “A maior preocupação em uma dieta baseada em plantas é ganhar proteínas suficientes. Todos os atletas precisam de proteínas em níveis mais altos do que uma pessoa comum. Atletas de resistência precisam de proteína para o reparo de músculos, por exemplo”, explica Bailey. Segundo ela, a recomendação de proteínas é de 1.4-1.8g por cada quilo do peso.

Para alcançar esses níveis com uma dieta vegana, a ideia é focar em alimentos como legumes, nozes, sementes e soja. Maria Vitória concorda.

As pessoas acham que somente proteínas animais fornecem o complemento proteico necessário para o ganho muscular, mas se esquecem que isso pode ser adequado em dietas vegetarianas ou veganas através do consumo de grãos, leguminosas, cereais e diversas fontes.

Leia mais:
8 milhões de mortes seriam evitadas se uma dieta vegana fosse adotada no mundo todo
Cinco dicas para ser vegetariano com saúde

O nível proteico pode ser equiparado, mas há vantagens da dieta sem carne quando o assunto são as vitaminas, minerais, fibras e colesterol. “Uma benefício em potencial é o número de antioxidantes e fitonutrientes, que exercem um papel chave em reduzir o dano dos radicais livres durante exercícios vigorosos”, afirma Christine.

Além disso, há outro destaque em uma dieta vegana ou vegetariana: a digestão. “Atletas vegetarianos e veganos tendem a se sentir mais leves por terem uma digestão diferenciada dos onívoros, pois a proteína animal pode ser de digestão mais pesada e difícil”, explica Maria Vitória.

Atletas veganos de alto nível

Em março de 2016, o americano Nate Diaz, campeão do UFC, ganhou a luta do irlandês Conor McGregor. Depois da vitória, Diaz apontou a dieta vegana como segredo do sucesso. “As pessoas estão aos poucos adotando esse tipo de dieta. Acredito que te deixa um lutador mais esperto e mais inteligente. Além de saber como dar um chute na cabeça de alguém, você tem que se sentir bem no dia seguinte. Carne vai te deixar lento“, comentou na época para o site Men’s Journal.

Além de Nate Diaz, outros atletas veganos de alto nível também ocupam uma posição de destaque em suas modalidades. As irmãs Venus e Serena Williams adotaram a dieta desde 2012, enquanto Carl Lewis, um dos principais corredores da história do atletismo, virou vegetariano em 1990, quando estava em alto nível. A lista ainda tem Daniel Meyer, Patrik Baboumian, Martina Navratilova e Mike Tyson.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence