Pensando em fazer um detox digital? Saiba como e por que
woman hiker enjoy the view on mountain peak cliff
Foto: iStock/GettyImages
Unplug > Corpo e Mente

Pensando em fazer um detox digital? Saiba como e por que

Kaluan Bernardo em 18 de dezembro de 2016

Você já viu esse filme antes: a pessoa tira férias porque está cansada, mas, mesmo no meio da viagem, não deixa de responder um email, fazer uma chamada para resolver um detalhezinho do trabalho ou ficar respondendo solicitações no Facebook. O resultado: ela volta pouco descansada e rapidamente entra em parafuso. É por isso que um detox digital se faz cada vez mais necessário.

O fenômeno não é raro. Pesquisas mostram que aproximadamente 77% dos estadunidenses trabalham ao menos um dia durante as férias e 40% dos millennials trabalham todos os dias (sim!) de suas férias.

Nem sempre foram assim, porém. Quando não existia smartphone e internet era impossível ver emails durante as férias. E, fica tranquilo: ninguém te mandaria uma carta urgente para resolver aquela aprovação do cliente.

Jess Davis, dona da marca Folk Rebellion, empresa que tenta chamar atenção para o mundo offline, é uma pessoa que se sente incomodada com isso. Sempre conectada, ela sentia falta de foco, uma criatividade cada vez menor e atenção dissipada. Foi quando, em uma viagem ao Havaí, seu marido a forçou a ficar oito dias sem celular e ela percebeu a diferença que aquilo fez em sua vida. Assim nasceu a ideia de criar uma empresa para ajudar pessoas viciadas em tecnologia a desenvolverem relacionamentos saudáveis com seus dispositivos.

É claro que fazer um detox digital não é fácil. “Algumas pessoas ficam irritadas, algumas choram, algumas ficam eufóricas e algumas se recusam a largar seus celulares”, comenta Jess ao site Well and Good. “Há muito medo que vem junto com não ter contato com o mundo externo”, diz.

Como e por que fazer um detox digital?

Fazer um detox digital, segundo Jess, é a única forma de verdadeiramente relaxar durante as férias. Isso porque, invariavelmente, cada notificação que chegar em seu smartphone irá estressar seu cérebro.

E mesmo que você desligue as notificações, ficar passeando pela timeline do Facebook vai fazer com que você não aproveite o resto. “Quando temos os cérebros quietos, que não estão consumindo nada, é quando a solução de problemas e a inovação acontece”, diz. “Se nossos cérebros estão sempre entretidos, então não permitimos que esses momentos de ‘ahá!’venham para nós”, comenta.

LEIA MAIS
Hotéis offline de luxo mostram o lado bom de viver desplugado
LEIA MAIS
A vida simples ainda é possível -- e pode ser a única saída

Se você anda muito viciado em tecnologia e trabalho, fazer o detox pode não ser tão fácil. Por isso, Jess recomenda as seguintes dicas:

• Diga para seus colegas, chefes, amigos e família que você vai ficar offline por um tempo. Garanta que você deixará o trabalho todo resolvido e delegará tudo o que precisa. Deixe um número de telefone apenas para emergências (pode ser o telefone da casa da sua mãe, para garantir que só ligarão em urgências reais).

• Quando chegar ao seu destino, encontre um lugar no hotel para deixar o telefone bem guardado e convide todos com você a fazerem o mesmo.

Resista à tentação de ficar postando no Instagram ou no Facebook. Essa é uma desculpa fácil para pegar o smartphone. Use uma câmera qualquer, que não seja a do celular — mas o ideal é tentar guardar máximo na memória mesmo.

• Quando você voltar para o trabalho, aproveite o detox e coloque limites para a tecnologia. Afinal, não adianta nada voltar com tudo e continuar igual.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 237 [2] => 205 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence