7 mitos sobre tênis de corrida que vão te ajudar a fazer boas escolhas
tênis de corrida
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Corpo e Mente

7 mitos sobre tênis de corrida que vão te ajudar a fazer boas escolhas

Camila Luz em 26 de setembro de 2016

A variedade de tênis de corrida é tão grande no mercado que escolher o melhor pode ser difícil. Corredores querem aprimorar seus treinos e evitar lesões e acreditam que o calçado adequado pode ser uma boa ferramenta para isso.

No entanto, segundo site do aplicativo Runtastic, há mitos envolvendo a real eficiência desses sapatos. O especialista em corrida e treinador Sascha Wingenfeld falou sobre o que realmente importa na hora de escolher um tênis de corrida.

Aprenda a escolher seu próximo tênis de corrida

1 – “Barefoot shoes são perfeitos para um estilo de corrida natural”

Barefoot shoes são sapatos em que os dedos são separados, para que você sinta como se os pés estivessem descalços. “Naturalmente, é mais fácil correr de forma eficiente usando sapatos minimalistas. Barefoot shoes forçam o corredor a correr com seus antepés para que apenas as ‘bolas’ do pé tenham contato com o chão”, diz Sascha.

Por outro lado, essa técnica exige muito dos músculos e coloca muito impacto nos tornozelos e joelhos. “Muitos corredores não profissionais não têm músculos estabilizados o suficiente para correr por muito tempo usando barefoot shoes sem desenvolver problemas”, completa.

Além disso, esses tênis de corrida não são muito confortáveis e não protegem tão bem o pé contra chuva, umidade, frio e pedras. Para Sacha, são boas opções para aperfeiçoar a técnica de corrida, mas não para correr longas distâncias.

2 – “Palmilhas ortopédicas ajudam a correr sem dor”

Palmilhas ortopédicas são feitas para dar ao pé a estabilidade necessária que os músculos estabilizadores dos pés e joelhos não são capazes de fornecer completamente. Em teoria, elas deveriam permitir correr sem dor. Mas isso é verdade?

Sascha diz o seguinte: “Tênis de corrida têm amortecimento e apoio extra para corrigir desalinhamentos e desequilíbrios do corredor. O importante é ter em mente que lojas esportivas vão tentar te vender palmilhas automaticamente”. Mas elas não são solução para todos os problemas. “Palmilhas ortopédicas só são boa ideia quando dores não podem ser controladas por nenhum outro método de treinamento”, completa. Para corrigir desalinhamentos, prefira aprimorar força, mobilidade e estilo de corrida.

Leia mais:
Preparação física: o que o corredor deve fazer para evitar lesões
5 sites e aplicativos para melhorar seu treino
Tênis de corrida pode reduzir tempo de atletas que disputam 100 metros rasos

3 – “As únicas diferenças entre tênis de corrida para homens e mulheres são design e cor”

Sascha diz que há uma boa razão para marcas esportivas desenharem tênis diferentes para homens e mulheres. “O pé feminino — em contraste com o pé masculino — é menor, mais estreito, mais flexível e menos volumoso. Além disso, homens e mulheres diferem em termos de peso corporal e controle motor”, explica.

Tênis para mulheres, por exemplo, são mais leves e flexíveis, além de apresentarem detalhes diferentes em relação a construção e amortecimento.

4 – “Tênis com mais estabilidade reduzem problemas ortopédicos e são melhores para as juntas”

O homem foi feito para correr descalço, mas está perdendo essa habilidade por usar sapato todos os dias. Por isso, precisa correr usando tênis que dê o suporte necessário. “Mas quanto mais nossos pés são guiados e influenciados por tênis estáveis, nosso estilo de corrida menos se parece com os movimentos naturais de nossos corpos”, diz o especialista.

Os sapatos acabam assumindo parte do trabalho de estabilização que nosso organismo precisa fazer para manter os músculos em forma. Tênis com estabilidade são mais úteis para corredores cujos músculos do pé não têm a resistência suficiente para proporcionar estabilidade constante.

5 – “Corredores precisam de vários pares de tênis de corrida diferentes”

Nosso estilo de corrida se beneficia de uma variedade de estímulos e treinos diferentes. O ideal é treinar em velocidades e superfícies diferentes. No entanto, usar diferentes pares pode forçar o pé a se adaptar a situações diferentes, o que refina a técnica.

6 – “Testar o tênis em uma esteira ajuda a escolher o modelo certo”

Poder experimentar seu tênis de corrida é uma oportunidade, pois é possível eliminar certos modelos que não funcionam. Mas Sascha adverte: “Existe uma grande diferença entre a sequência de movimentos que você faz ao correr em uma esteira e aqueles que você faz correndo no campo ou na estrada. Correr na rua por poucos metros também não vai dizer muito”. O especialista diz que só é possível entender como o tênis realmente funciona após quatro ou cinco treinos.

7 – “Tênis mais leves são mais rápidos”

Correr mais rápido depende de três fatores: peso do corpo, nível de treinamento e estilo de corrida. Tênis muito leves podem sobrecarregar o corpo de corredores novatos que não possuem a estabilidade muscular necessária. Nesse caso, tênis mais pesados são melhores opções.

Ainda está em dúvida sobre qual tênis escolher? Sascha dá as dicas finais:

“Um bom tênis de corrida deve atender as necessidades individuais do corredor. Mas isso, por si só, ainda não é garantia contra lesões, dor ou sobrecarga. Além disso, existem vários fatores que influenciam a escolha do calçado, incluindo a velocidade que você corre, a época do ano e o tipo de superfície onde você treina. A chave é usar vários modelos saudáveis de tênis diferentes. Para a maioria dos corredores, o que mais importa, além do sapato certo, é programa de treinamento bem planejado, junto com exercícios eficazes para melhorar estabilidade, força e técnica”.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence