Por que você cai na procrastina? E como parar a procrastinação?
como-parar-a-procrastinação
foto: iStock, Getty Images
Unplug > Corpo e Mente

Por que você procrastina? E como parar?

Kaluan Bernardo em 25 de maio de 2016

Como você chegou a esse texto? Estava olhando o Facebook quando deveria trabalhar? Estava procurando no Google como parar de procrastinar? Pois é. A procrastinação nos incomoda. Ela é o ato de deixar para depois o que deveríamos estar fazendo agora. E nós sabemos disso cada vez que adiamos.

Tim Urban, do blog Wait But Why, escreveu uma série de ensaios longos sobre o tema. Ele entende que há dois tipos de procrastinadores: os falsos e os reais. Para os primeiros, “pare de procrastinar” é um conselho válido. Para os segundos, não é tão simples assim.

O fato, que nem o dicionário nem os falsos procrastinadores entendem é que, para um verdadeiro procrastinador, a procrastinação não é opcional — é algo que eles simplesmente não sabem como evitar.

Você sabe quando realmente está procrastinando. É aquele dia em que você pensa que tem que fazer um trabalho mas, quando vai começar, resolve que é melhor tomar um café reforçado. “Saco vazio, não para em pé, não é mesmo?”. Depois pensa que é válido parar um tempinho para saber das principais notícias do dia — afinal, precisa estar bem informado. Na sequência, é melhor levar o cachorro para passear — ele poderá te atrapalhar depois. Aí você começa a usar o computador, mas clica em uma pasta errada e percebe que aquelas fotos da viagem do ano retrasado não estavam organizadas em ordem alfabética. E, nossa, é melhor arrumar isso agora! Ao ver uma das fotos, você lembra que gostaria de que sua próxima viagem fosse para a Índia. E resolve dar uma passadinha rápida no Google Street View. Pronto! Chega, agora vamos trabalhar! Mas seu estômago ronca, você percebe que é hora do almoço e perdeu a manhã toda não fazendo o que precisava fazer.

Só então você percebe que estava mentindo para si quando arrumou todas aquelas justificativas. E se sente culpado por isso. Parabéns, você é um procrastinador.

Como funciona a cabeça do procrastinador

Tim Urban diz que a cabeça de uma pessoa normal segue a lógica. É porque elas tem um “tomador de decisões racionais”, que é mais ou menos assim:

cérebro do não procrastinador

Foto: Wait But Why/Reprodução

A cabeça do procrastinador é parecida. Ele também toma decisões racionais e sabe o trabalho que tem pela frente. O problema é o “macaco da gratificação instantânea”. É assim:

cérebro do procrastinador

Foto: Wait But Why/Reprodução

O macaquinho é o que te faz organizar as fotos da viagem, passear com seu cachorro e todas as outras tarefas que trarão satisfação imediata. E o que você precisava fazer, que te daria prazer no médio e longo prazo, fica em segundo plano. Só então você percebe que precisa acabar aquela tarefa e que agora não há mais tempo. É nesse momento que aparece o monstro do pânico.

monstro do pânico da procrastinação

Foto: Wait But Why/Reprodução

O monstro do pânico mostra a possibilidade do completo fracasso, do constrangimento público, da decepção. E, tanto o tomador de decisão racionais quanto o macaco da gratificação instantânea morrem de medo dele. Nesse momento, há duas opções: fazer tudo correndo, para tentar sobreviver ao monstro. Ou simplesmente desistir. Ambas são péssimas e fazem o procrastinador sofrer.

Como vencer a procrastinação?

Lembre-se que tudo o que você faz é uma escolha. Tim Urban criou essa imagem do macaquinho, do monstro e do tomador de decisões justamente para te ajudar a diferenciar as más escolhas das boas. Por mais que uma seja mais tentadora do que outra, a opção ainda é sua.

Invente métodos para enfrentar o macaco. Você pode pedir ajuda para um amigo ou familiar. Usar um plugin ou alarme para te lembrar que está na hora de começar. Ou simplesmente tome coragem, respire fundo e expulse o macaquinho.

Leia mais: 
3 aplicativos para aumentar a sua produtividade
Dicas e sons para aumentar a produtividade no home office

Use o monstro do pânico a seu a favor. Comprometa-se publicamente. Assim, sempre terá algo te pressionando. Ou opte por caminhos sem volta: se vai à academia, assine um plano anual.

Crie a oportunidade para um monstro do pânico surgir, se já não existe alguma: se você está tentando gravar um álbum, agende um show para alguns meses adiante, reserve um local e envie um convite para um grupo de pessoas.

Não será fácil mudar. Mas, como qualquer hábito, a mudança é lenta e consistente. O importante é você mostrar para si mesmo que consegue melhorar. “O autor que escreve uma página por dia escreveu um livro após um ano. O procrastinador que melhora um pouco a cada semana é uma pessoa totalmente transformada um ano depois”, diz Tim.

E você? Tem alguma técnica para derrotar a procrastinação? Conte para nós.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 157 [12] => 25 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence