Os 8 melhores aplicativos de relacionamento para você conhecer alguém
aplicativo de relacionamento (1)
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Corpo e Mente

Os 8 melhores aplicativos de relacionamento

Kaluan Bernardo em 7 de junho de 2016

Assine nossa newsletter

O dia dos namorados está chegando e, dessa vez, você não tem ninguém para jantar junto, ver um filme no Netflix e comprar presentes. Decidido a mudar a situação, você pega o smartphone e decide instalar alguns aplicativos de relacionamento. Entra na loja e vê Tinder, Happn, Kickoff, Bumble, OkCupid, Grindr e Her. E agora, qual instalar?

Embora parecidos, os aplicativos de relacionamento são diferentes. As distinções podem tornar um app mais proveitoso para quem procura namoro, enquanto outro é mais focado em quer apenas sexo casual. Para que você não tenha que testar todos, o Free the Essence te explica as principais diferenças entre um e outro.

Como funcionam os aplicativos de relacionamento

Tinder

Provavelmente o mais famoso dessa lista, o Tinder tem mais de 50 milhões de usuários ativos. O funcionamento dele é bem simples e inspirou os outros: você vê o perfil de uma pessoa e decide se gostou dela ou não. Se o interesse for mútuo, vocês terão um “match” e poderão conversar. O serviço funciona por geolocalização, o que significa que mostrará apenas pessoas por perto. Você pode procurar por pessoas de qualquer gênero. Disponível para Android e iOS.

No entanto, há um limite de pessoas que você pode curtir por dia. Para livrar-se dele, é necessário pagar por um assinatura que custa R$ 25 por mês (pode sair menos se você comprar pacotes de vários meses). Além de não ter limites, você também ganha novos recursos como o “Desfazer”, que permite voltar atrás em caso de arrependimento — útil para quem vai passando perfis compulsivamente.

Há, ainda, um outro recurso curioso chamado “Passaporte”, no qual você pode usar o app como se estivesse em qualquer lugar do mundo. Esse é válido para a curiosidade — você pode dar match em uma russa de Moscou ou em um japonês de Tóquio — mas, ao menos que você esteja disposto a viajar, não é tão útil. Porém, se você planeja ir a um desses lugares, pode ser uma forma de chegar com um date marcado.

Há também o “Super Like” na versão paga, no qual sua curtida ficará em evidência para a pessoa desejada. Na versão gratuita é possível usar o recurso apenas uma vez por dia, mas na paga é permitido usar cinco vezes ao dia. Por fim, há o “Boost” que coloca o seu perfil em evidência por 30 minutos. Quem tem a versão paga recebe um desses por semana. Tanto o “Super Like” quanto o “Boost” podem ser adquiridos em pacotes — independente de ser um assinante.

Tinder – #ItStartsHere from Tinder on Vimeo.

Kickoff

O Kickoff funciona de um jeito bem parecido, mas é mais limitado. Você poderá ver apenas 20 pessoas por dia. E todas elas precisam ter ao menos um amigo em comum contigo. É visto como um aplicativo para quem procura algo mais sério e não quer se aventurar muito longe do universo em que vive, podendo “checar as credenciais” dos pretendentes.

A versão premium, que custa R$ 48, permite ver 50 pessoas por dia e dá um pacote de 50 “Wows”, que funcionam da mesma forma que o “Super Like” do Tinder. Disponível para Android e iOS.

Happn

screenshot do aplicativo

Foto: Reprodução

Quem nunca se apaixonou no ônibus? Ficou lá, trocando olhares com a pessoa, mas não teve coragem de começar uma conversa. O Happn serve, principalmente, para esse tipo de situação. Se, por acaso, aquela sua breve paixão também estiver usando o aplicativo, vocês poderão conversar.

O Happn funciona por geolocalização e mostra as pessoas que cruzaram seu caminho ao longo do dia. Se você gostar de alguém e a recíproca for verdadeira, vocês terão um “crush” e poderão cruzar mais algumas vezes.

Diferente dos concorrentes, o aplicativo não conta com um modelo de assinaturas. Mas eles vendem créditos, que te permitem enviar um “Charme” para alguém e, assim, aumentar as chances de ser notado. É semelhante ao “Super Like”. Um pacote com dez créditos custa R$ 7,90. Disponível para Android e iOS.

Bumble

bumble

Criado por ex-funcionárias do Tinder, o aplicativo é bem parecido, mas tenta colocar as mulheres em posição mais central. No Bumble, depois do “Match”, só as garotas podem começar a conversa. A ideia é evitar a abordagem agressiva que alguns caras têm em outros apps.

O aplicativo também ajuda a evitar outro problema comum no Tinder: pessoas que combinam, mas nunca conversam. Se a garota não começar o papo em 24 horas e o garoto não responder no dia seguinte, a combinação será desfeita.  Disponível para Android e iOS.

OkCupid

O aplicativo mais tradicional dessa lista: o OkCupid foi criado em 2004. É claro que nesse tempo ele se transformou bastante. O serviço é um pouco mais complexo e completo que seus concorrentes.

O grande diferencial é seu sistema de perfil. No aplicativo você pode responder perguntas sobre relacionamentos, drogas, religião, política e outros temas. Quando for conhecer uma pessoa nova, o serviço te dirá o quão parecidas são suas opiniões.

A versão paga custa US$ 10 por mês, mas pode chegar a US$ 5 para quem comprar o pacote semestral. Com ela você pode saber se suas mensagens foram lidas, fica livre de propaganda e tem uma caixa ilimitada para recados. A versão paga ainda permite stalkear pessoas sem ser percebido e usar filtros específicos como cor de cabelo ou altura para procurar por indivíduos. Por fim, a versão premium permite ver as pessoas que te curtiram.

Há, ainda, a possibilidade de comprar turbinadas para seu perfil e ser visto por mais pessoas. Cada “Boost” custa US$ 2. Disponível para Android e iOS.

Grindr

A maioria dos aplicativos de relacionamento têm a opção de conversar com pessoas do mesmo gênero e orientação sexual que você. Mas nenhum deles é pensado especificamente para LGBTQ. Não é o caso do Grindr, voltado a homens gays ou bisexuais.

O aplicativo, mais do que funcionalidades diferentes, tem bastante força na comunidade LGBTQ. Ele permite enviar fotos no chat e conhecer pessoas que estiverem por perto, com base na geolocalização. Para que o diálogo comece, no entanto, é necessário que a pessoa aceite sua solicitação.

A versão paga, o Grindr Xtra, permite que os usuários visualizem com mais facilidade os perfis das pessoas. Outra vantagem da versão paga é que você pode bloquear quantos indivíduos quiser. Há ainda a possibilidade de ver apenas quem estiver online. Enquanto na versão gratuita ele permite ver apenas 100 pessoas por dia, na paga permite 300.

Her

Enquanto o Grindr é focado apenas em gays e bissexuais, o Her é feito para as lésbicas e bi. Ele pretende ser mais social e menos casual do que outros aplicativos de relacionamentos. Por isso a plataforma tem recursos como o Pinterest, que permitem você compartilhar gostos sobre filmes, momentos, viagens, animais de estimação etc.

Ele têm ainda um feed de eventos, que ajuda no empurrãozinho para marcar o date sem precisar ficar pensando se vai em um bar, balada ou algo do tipo. A versão paga permite ver quem está online naquele momento, quem curtiu seu perfil, mudar a localização e fingir que está em outro lugar, dar quantas curtidas quiser e voltar atrás caso se arrependa.

Badoo

O aplicativo é um dos mais conhecidos da lista e tem mais de 200 milhões de usuários. Ele permite você visitar o perfil de diferentes pessoas e avaliá-las.

O aplicativo mostra as pessoas que estão próximas e permite você “gostar” delas sem precisar ficar passando para o lado — mas também há essa opção para quem desejar.

Uma diferença é que o aplicativo permite ao usuário enviar fotos já dentro do bate-papo.  Ele também tem uma ferramenta para você favoritar suas principais conversas.

Outro aspecto interessante é a opção de falar sobre sua personalidade (como religião, se é fumante ou não, se é vegetariano etc).  Além disso é possível vincular diversas redes sociais, como o LinkedIn, Instagram e outras.

O aplicativo também não tem uma mensalidade fixa, mas vende créditos que podem ser usados para ser visto por mais pessoas, ver quem te curtiu e ter acesso a funções para conhecer mais gente. Um pacote com 100 créditos custa R$ 4,99, enquanto um com 550 sai por R$ 17.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades em primeira mão.

Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 237 [1] => 76 [2] => 222 [3] => 205 [4] => 94 [5] => 97 [6] => 115 [7] => 17 [8] => 173 [9] => 238 [10] => 92 [11] => 157 [12] => 276 [13] => 62 [14] => 153 [15] => 25 [16] => 125 [17] => 16 [18] => 66 [19] => 67 [20] => 236 [21] => 12 [22] => 69 [23] => 154 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence

Assine nossa newsletter

e receba nossas novidades em primeira mão.