Por que escolher tempo em vez de dinheiro pode te deixar mais feliz
tempo
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Corpo e Mente

Por que escolher tempo em vez de dinheiro pode te deixar mais feliz

Kaluan Bernardo em 30 de setembro de 2016

Tempo não é dinheiro. Na verdade, o tempo vale mais do que o dinheiro — pelo menos quando estamos falando de felicidade. É o que indica um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia.

Publicada no Journal of Social Psychological and Personality Science, a pesquisa acompanhou mais de 4 mil estadunidenses. A conclusão foi que pessoas que escolhiam tempo tendiam a ser mais felizes e satisfeitos. Apesar disso, 64% dos que responderam ao estudo, escolheram dinheiro.

Você pode se perguntar se as pessoas que escolheram dinheiro não estariam mais comprometidas financeiramente, logo menos felizes. No entanto, os pesquisadores consideraram essa variante e perceberam que, mesmo entre pessoas com renda semelhante, quem escolhia tempo em vez de dinheiro, tendia a se declarar mais feliz.

A pesquisa não está dizendo necessariamente que ter mais tempo implica em ser mais feliz. Eles estão afirmando que o valor que as pessoas dão para o tempo está mais relacionado à felicidade do que o valor que elas dão ao dinheiro.

“Em nossos estudos vimos que pessoas que escolhem pelo tempo em vez do dinheiro pensam diferente sobre seus recursos e têm intenções diferentes sobre como gastar o tempo e o dinheiro que ganham”, escreveu no jornal The New York Times, Hal E. Hershfield, um dos pesquisadores envolvidos no estudo. Ele conta que indivíduos que escolhiam tempo, tendiam em pensar em gastá-lo mais com outras pessoas, enquanto quem ficava com o dinheiro pensava mais em si.

Se você foi um dos que escolheria dinheiro, não se preocupe. Segundo Hershfield, isso significa apenas que você está mais preocupado com estabilidade e que, além de tudo, há espaço para mudar. Quando eles fizeram a mesma pergunta para um grupo um ano depois, 25% mudou de ideia e passou a escolher tempo.

“Na busca pela felicidade nós constantemente somos colocados frente a decisões pequenas e grandes que nos forçam a escolher tempo em vez do dinheiro. É claro que nem sempre é uma escolha”, comenta Hershfield. “Mas quando é uma escolha, a chance de escolher mais tempo do que o dinheiro — apesar da tendência ir para o lado oposto — é um bom sinal de que você aproveitará a felicidade que procura”, diz.

O que dizem outros estudos sobre a relação entre felicidade e dinheiro?

Outro estudo, publicado pela University of British Columbia, também analisou a relação entre dinheiro e felicidade e chegou a uma conclusão relativamente óbvia: o dinheiro não traz felicidade, mas também não te deixa mais triste. A pesquisa conclui que pessoas com mais dinheiro tendem a se sentirem com mais controle quando situações adversas surgirem.

Leia mais:
7 alimentos que não podem faltar na dieta do vegetariano
7 mitos sobre tênis de corrida que vão te ajudar a fazer boas escolhas

 Um artigo no Business Insider, que traz diversos estudos sobre o tema, resume as três conclusões mais comuns relacionadas à felicidade e o dinheiro:

1) O dinheiro pode trazer alegria para o dia a dia, mas não necessariamente um estado de felicidade para a vida;

2) Se o dinheiro não traz felicidade, ao menos a felicidade ajuda a trazer dinheiro;

3) Se você tem dinheiro, o segredo é saber como gastar ele (focando mais em tempo e experiências, por exemplo), para ser mais feliz.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 76 [1] => 222 [2] => 237 [3] => 115 [4] => 17 [5] => 238 [6] => 92 [7] => 125 [8] => 173 [9] => 16 [10] => 276 [11] => 25 [12] => 157 [13] => 66 [14] => 67 [15] => 62 [16] => 153 [17] => 127 [18] => 12 [19] => 19 [20] => 187 [21] => 69 [22] => 154 [23] => 175 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence