Tipos de corrida: conheça todos e veja qual é o melhor para o seu estilo
tipos de corrida
Foto: Istock/Getty Images
Unplug > Corpo e Mente

Tipos de corrida: conheça todos e veja qual é o melhor para o seu estilo

Pedro Katchborian em 17 de abril de 2017

Conhecer quais são os tipos de corrida e definir qual é o melhor para você é importante antes de começar a praticar essa atividade física que a cada dia se torna mais popular. Afinal, não é só colocar o tênis e sair correndo por aí: veja o guia que preparamos para ajudar você a definir qual é o tipo de corrida ideal para o que você busca.

Quais são os tipos de corrida?

Corrida de Pista

A Corrida de Pista é uma das competições mais tradicionais do atletismo e provavelmente vai te fazer lembrar de competições como as Olimpíadas. Aliás, a corrida de pista data de milênios atrás — os gregos já corriam nesse estilo no ano de 776 a.C, quando os Jogos Olímpicos da antiguidade começaram.

Apesar de ser um esporte mais difícil por depender de pistas, é importante conhecer e, porque não, arranjar algum lugar para praticá-lo. Conheça os diferentes tipos de corrida de pista:

Corrida de Pistas Ovais

tipos de corrida

Foto: Istock/Getty Images

Alô, Usain Bolt. Se você gosta de velocidade e prefere uma corrida de explosão, pode optar por correr em faixas que podem ser de 100, 200 ou 400 metros. Nessa corrida, os atletas precisam ficar em suas faixas.

Corrida de Meio Fundo

De 800 a 1.5000 metros, essa modalidade permite que o atleta saia da sua raia depois da largada.

Corrida de Fundo

É a mais longa das corridas de pista, com distâncias que variam de 5 a 10 mil metros.

Corrida com Obstáculos ou Barreiras

A corrida com barreiras é dividida em quatro modalidades: 100 metros feminino, 110 metros masculino, 400 metros masculino e feminino e 3 mil metros feminino e masculino.

Corrida de Rua

É o tipo de corrida mais popular. Afinal, só necessita de uma via pavimentada e plana e um tênis adequado. Mesmo assim, é melhor para os praticantes se eles percorrerem as distâncias que normalmente existem em provas de rua: 5km, 10km, 21km e 42km — essas duas últimas são chamadas de meia-maratona e maratona, respectivamente.

As provas de rua também são muito tradicionais. Na Inglaterra, por exemplo, já são praticadas desde o século 18. No Brasil, a mais tradicional é a São Silvestre, sempre disputada no último dia do ano, em São Paulo. A primeira São Silvestre ocorreu em 1924.

Outras provas tradicionais são a de Boston (mais antiga de todas, com sua primeira edição em 1897), Nova Iorque Chicago, Londres, Roterdã e Paris.

Corrida Cross Country

Foto: Istock/Getty Images

A corrida cross-country tem como grande diferencial o terreno: não espere uma rua pavimentada e plana. O grande desafio são os trajetos cheios de terra, lama e grama. Geralmente, as distâncias percorridas pelos atletas são de 12 km (adulto masculino) 8 km (adulto feminino). Assim como a corrida de pista, não é uma modalidade tão praticada pelo público em geral. Mesmo assim, às vezes é indicada para fortalecimento dos músculos.

Corrida de Montanha

Populares entre os praticantes mais experientes em corrida de rua, a prática na montanha tem como diferencial o trajeto repleto de subidas, descidas e obstáculos naturais ou não. Como exige muito do corpo, esse tipo de corrida é indicado para quem já tem bom preparo físico e está acostumado com corridas de longas distância. Normalmente, a corrida de montanha é praticada com percursos que variam de 4 a 12 km.

Corrida Trail

É parecida com a corrida de montanha, mas pode ocorrer em trilhas, bosques, florestas e praias e a sua principal característica são os obstáculos naturais. É uma das modalidades mais populares no momento. Não há um padrão para a distância, que costuma variar de 5km a 100km.

Além do percurso irregular, a modalidade traz outras características como um maior senso de companheirismo — normalmente é feita em grupos — e consciência ecológica, pelo contato com a natureza. Ao contrário da corrida de rua, a corrida trail necessita de um tênis ainda mais adequado, assim como uma mochila e um cinto de hidratação.

Como se preparar para começar a correr?

Decidiu qual tipo de corrida é o seu? Então é hora de fazer um checkup. Ao marcar uma consulta e fazer uma análise do seu condicionamento físico e situação cardiovascular, você poderá ter a segurança de que está apto para correr. O checkup também será importante para saber qual treino e ritmo é seguro para você, pelo menos no início das atividades.

LEIA MAIS
7 mitos sobre tênis de corrida que vão te ajudar a fazer boas escolhas
LEIA MAIS
Tênis de corrida pode reduzir tempo de atletas que disputam 100 metros rasos

Também é importante ter um tênis adequado para a corrida, para tornar o exercício mais confortável e seguro. Não utilizar o calçado correto é arriscar as articulações e músculos no impacto da corrida. Lembre-se: várias lesões surgem pelo repetição de exercício. Logo, por mais que você não sinta nada machucando, é possível que com o tempo algum tipo de lesão surja.

Como evitar lesões?

A preparação física para evitar lesões ou graves problemas de saúde é essencial. Segundo o site Well and Good, há um checklist que deve ser seguido antes de começar a correr.

1) Fortalecer o CORE

O CORE é o centro do corpo, formado pelos músculos abdominais, os lombares, os oblíquos e os glúteos. É ele que mantém estável a região abdominal e, por consequência, o corpo. Fortalecer essa área é importante principalmente para quem planeja correr longas distâncias. No entanto, qualquer corredor se beneficia disso. O CORE fortalecido permite que o atleta se mantenha firme durante todo o treino. Para isso, é preciso fazer prancha e agachamento.

2) Fortalecer os quadris

Quadris fracos são muitas vezes os culpados por lesões nos joelhos, tornozelos e pés. Para fortalecê-los, é preciso começar com  elevações laterais das pernas.

Em seguida, vá para o agachamento unipodal: apoie-se em apenas uma das pernas, enquanto a outra fica esticada para a frente, e faça o agachamento com os dois braços da frente estendidos na perpendicular em relação ao resto do corpo. Esse agachamento também pode ser feito de outra forma. Apoie-se em apenas um dos pés e faça agachamento enquanto alterna a posição da perna que fica estendida, sem tocá-la no chão.

3) Tornozelos também importam

Tornozelos e pés, por mais que sejam elementos óbvios para a corrida, costumam ser negligenciados. Eles precisam ser fortalecidos e alongados e, para isso, recomenda-se treinar a panturrilha. Em um degrau, deixe apenas os dedos apoiados e faça movimentos com o corpo para cima e para baixo.

4) Muito, mas muito alongamento

Todo mundo tem alguma parte do corpo mais sujeita a desenvolver tensão — muitas vezes por causa de algum tipo de desequilíbrio. Para ajudar a manter o corpo flexível, use rolos de espuma para fazer rolamentos em todo o corpo e principalmente nas áreas tensas.

Esses são alguns exercícios preparatórios bem comuns de quem pratica corrida, mas o correto é consultar não apenas o médico para um checkup, mas de preferência um preparador físico que vai sugerir sequências adequadas ao seu tipo de corrida e ao seu corpo.

Gostou deste post? Que tal compartilhar:
Últimos
Trend Tags
Array ( [0] => 205 [1] => 76 [2] => 237 [3] => 97 [4] => 222 [5] => 62 [6] => 157 [7] => 276 [8] => 12 [9] => 249 [10] => 86 [11] => 94 [12] => 267 [13] => 68 [14] => 16 [15] => 115 [16] => 186 [17] => 17 [18] => 102 [19] => 173 [20] => 175 [21] => 238 [22] => 92 [23] => 236 [24] => 79 )
Vídeos
Copyright © 2016 Free the Essence